Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Arriba

Como eliminar os cálculos renais naturalmente

Como eliminar os cálculos renais naturalmente

Aqueles que sofreram com cálculos renais dirão que não há dor e incômodo maiores.


O certo é que os cálculos renais (também chamado pedras nos rins) são complicados de eliminar, ou melhor, não é tão simples.

Além de seguir a medicação, é sempre bom levar em conta algumas receitas e técnicas caseiras para que os cálculos renais não incomodem mais.
 

Informações sobre os cálculos renais

 

As pedras nos rins podem se formar por diversas causas e são realmente muito dolorosas quando “querem sair”, além de causarem muita ardência ao urinar.

Podem relacionar-se com infecções no trato urinário ou por uma predisposição para formá-los (seja hereditário, por tratamentos médicos, etc.). Outras consequências dos cálculos renais são os vômitos, náuseas ou a urina com sangue.

Este último pode se tornar uma situação muito traumática, mas que servirá para nos ligarmos de que algo não está bem e que devemos consultar um médico. Tenha em mente que os cálculos podem voltar a se formar várias vezes se não realizamos uma prevenção adequada. Por isso, nada melhor que estas três dicas que podem ser usadas como tratamento e como prevenção.
 

Beber muito líquido

 

Você pode não sentir vontade de beber líquidos quando seu corpo dói inteiro por causa dos cálculos, mas não deixe de fazê-lo, porque é muito importante se manter hidratado (beba, sobretudo muita água).

Se você não estiver bem hidratado durante o processo de eliminar as pedras, o incômodo será maior. Por outro lado, não é bom deixar de tomar água porque pode provocar a formação de novos cálculos e baixos níveis de urina, concentrando no organismo substâncias sólidas que não favorecem a situação.

 

rins2

 

Quando se acumulam nos rins elementos como o oxalato, o cálcio e o ácido úrico e estes não recebem água suficiente para uma fácil eliminação, se acumulam e formam pedras, ou melhor, cristais sólidos que ao serem expelidos junto com a urina provocam muita dor.

Então, não deixe de beber água ou sucos sempre que possa, mesmo que seja inverno. É aconselhável, para um adulto, beber 2 litros por dia. No inverno, é possível substituir a água por chás ou infusões, porém o café não conta.

 

Consuma mais verduras e frutas

 

Existem alguns alimentos que são muito bons para prevenir a aparição de cálculos renais, e também aumentar as defesas do organismo e reforçar o sistema imunológico.

Isso ajuda a evitar outras doenças ou quadros desagradáveis que podiam agravar mais a dor. Os médicos aconselham consumir entre 5 e 7 verduras e frutas por dia para poder desintegrar as pedras, assim como evitar que se formem, além de impedir o acúmulo de cálcio e a formação dos tão indesejados cálculos, que podem acontecer nos rins, na bexiga ou no trato urinário em geral.

 

rins

 

O aspargo é um dos alimentos que eliminam as pedras, podendo ser fresco, em lata ou congelado. Além de conter uma substância que dissolve os cálculos ou os reduz, tornando mais simples a sua eliminação.

O aspargo serve para aumentar a atividade renal e aumentar o fluxo de urina, muito bom para aqueles com problemas de retenção de líquidos.

 

Consuma muita vitamina C

 

A vitamina C deve ser um dos nutrientes mais recorrentes em sua alimentação diária, porque é um excelente aliado na batalha contra as pedras dos rins. Por outro lado, a vitamina C também pode facilitar o acúmulo de oxalato, porém é excelente para desintegrar o cálcio e os cálculos. No fim, se você por os efeitos em uma balança, sem dúvidas o segundo é mais positivo que o primeiro.

 

rins3

 

Prepare e beba todos os dias suco de laranja, principalmente de jejum. Não deixe de lado as outras frutas cítricas, como o limão, a lima, a toranja ou o abacaxi. Com essas frutas você também pode preparar sucos muito deliciosos, com propriedades diuréticas e refrescantes para o verão.

Os cítricos são muito bons para aumentar as defesas do corpo, logo, assim que os cálculos se formem seu organismo estará mais preparado para eliminá-los, e o processo não será tão doloroso.

 

Imagens de cortesia de Justin Smith, Lee Brimelow, Derek Oyen y Quin Dombrowski