Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Acima

Tratamento natural para o hipotireoidismo

Tratamento natural para o hipotireoidismo

O hipotireoidismo, que atinge 3% da população, é a redução dos níveis dos hormônios tireoide no plasma sanguíneo e apresenta sintomas como cansaço e esgotamento ou debilidade muscular, sensação de frio, aumento ou perda de peso inexplicável e ansiedade, depressão e outros desequilíbrios emocionais.


Também existem outros sintomas mais sutis que podem nos ajudar a detectar esta doença difícil de diagnosticar: pele pálida ou amarelada, retenção de líquidos, perda de cabelo, falta dos extremos exteriores das sobrancelhas e pele muito seca. 

 

Alimentação recomendada

 

Se você sofre com o hipotireoidismo sugerimos incluir os seguintes alimentos na sua dieta:

  • Salsa
  • Ovos
  • Damascos
  • Banana
  • Amêndoas
  • Agrião
  • Pepinos
  • Ervilhas
  • Maçãs
  • Figo
  • Sal iodado ou sal marinho
  • Alimentos marinhos e algas ricas em iodo como as algas kelp, Fucus,  Spirulina.
  • Peixes
  • Mariscos

 

Se for difícil consumir as algas, que recomendamos que sejam ecológicas para que não contenham substâncias tóxicas, você poderá optar por consumi-las em comprimidos. Os comprimidos não somente possuem iodo, como também muitos outros minerais e aminoácidos essenciais muito benéficos para nosso organismo.

Outra opção seria preparar um sal de algas. Moa sal marinho e as algas da sua escolha, além de algumas ervas aromática, misture tudo e guarde num recipiente bem fechado. O sal atuará como conservante. Você pode usá-lo da mesma maneira que o sal normal na hora de cozinhar sopas, ensopados, etc.

 

A preparação de seu próprio sal de algas lhe permite ter um controle maior sobre os componentes que deseje adicionar, assim como garante uma composição muito mais natural e segura. (Foto: Food in Jars/ Flickr.com)

A preparação de seu próprio sal de algas lhe permite ter um controle maior sobre os componentes que deseje adicionar, assim como garante uma composição muito mais natural e segura.
(Foto: Food in Jars/ Flickr.com)


 

Por outro lado, devemos evitar os seguintes alimentos, pois bloqueiam a absorção do iodo:

  • Couve
  • Couve-de-Bruxelas
  • Couve-flor
  • Brócolis
  • Espinafre
  • Repolho
  • Soja
  • Pêssego
  • Feijão
  • Lima
  • Alimentos processados
  • Alimentos refinados
  • Água da torneira

Além disso, podemos preparar infusão de poejo e gengibre e cozinhar os alimentos com pequenas quantidades de caiena.

 

O gengibre contém magnésio, que foi demonstrado ser fundamental para controlar a doença tireóidea. (Foto: Greatist/ Flickr.com)

O gengibre contém magnésio, que foi demonstrado ser fundamental para controlar a doença tireóidea.
(Foto: Greatist/ Flickr.com)


 

Medicina natural

 

Junto com um naturopata podemos avaliar a possibilidade de começar um tratamento homeopático (Iodeto de Potássio ou Magnésia phosporica) ou oligoelementos (Ouro, iodo, lítio, manganês-cobre ou zinco-cobre).

Em relação às questões emocionais, você pode recorrer às flores de Bach. Em alguns casos de hipotireoidismo se recomenda Wild Rose (Rosa Silvestre), uma flor adequada para casos de sofrimento, apatia e falta de interesse. O especialista deverá avaliar o estado emocional de cada pessoa.

 

Outros conselhos

 

Praticar exercícios é um estimulante natural da glândula tireóidea, por isso recomendamos que o pratique regularmente.

A hidroterapia, terapia com água a diferentes temperaturas em diferentes zonas do corpo, pode ajudar também a estimular e relaxar o corpo de maneira natural.

Finalmente podemos recorrer à acupuntura, pois a mediante a colocação de agulhas muito finas em diferentes partes do corpo pode ajudar a regular a função da tireóide. Devemos realizar várias sessões e recomendamos buscar um bom profissional.

 

Imagem cortesia de newsusacontent