10 conselhos para emagrecer sem sacrifício

10 conselhos para emagrecer sem sacrifício

A dieta mediterrânea exige que dediquemos um pouco mais de tempo a elaborar nossos pratos. No entanto, ao evitarmos os produtos processados, veremos antes os resultados em nosso peso.

A dieta mediterrânea é considerada como uma das mais saudáveis, pois inclui não só uma nutrição saudável e terapêutica, mas também engloba um estilo de vida que nos permite viver mais anos em melhores condições. Hoje aproveitamos para dar dez conselhos para você seguir e conseguir emagrecer sem sacrifício.

Dicas para emagrecer baseadas na dieta mediterrânea

dieta-mediterrânea

Por que se supõe que a dieta mediterrânea é tão saudável? São muitos os estudos que avaliam os seus benefícios e a forma como ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, por exemplo. Estes alimentos tão saudáveis, formam, por sua vez, a pirâmide ideal de nutrição. Azeite de oliva, frutas e verduras frescas, fibras, peixes, mariscos, sementes, antioxidantes, vitamina C e também um estilo de vida onde se valoriza a existência ativa, as caminhadas ao sol e as relações sociais baseadas em emoções positivas.

Comer bem, sem a presença de doces ou alimentos industriais, levar uma vida ativa e desfrutar desta cozinha caseira com alimentos frescos e em quantidades adequadas envolvem esse simples segredo que todos deveriam adaptar em seus pratos e suas casas. Vamos conhecer esse método neste artigo!

1. A importância dos cereais e do pão integral

É permitido comer pão quando se está de dieta? Sim, mas a melhor opção são os integrais, de grãos e com sementes. Evite, antes de tudo, o pão de forma, pois contém excesso de farinhas refinadas e muita gordura. O ideal é o pão de fibra, pão de aveia ou de centeio, que cuidam de nosso trato intestinal, são melhor digeridos, nos fornecem vitaminas e minerais e são saudáveis. Além disso, se incluirmos, por exemplo, no café da manhã um pão de fibra com azeite de oliva, nos sentiremos muito melhor e com maior disposição.

2. O azeite de oliva como gordura principal em nossa dieta

Acabamos de falar sobre ele. O azeite de oliva é a base da dieta mediterrânea e um tesouro natural rico em vitamina E e gordura monoinsaturada, perfeito para cuidar de seu coração, reduzir o colesterol e proteger contra todo tipo de infarto. Um incremento para qualquer tipo de prato e um tesouro gastronômico com muitos séculos de tradição.

3. Frutas ricas em antioxidantes

frutas4

Suco de laranja, suco de limão, as ricas maçãs, as toranjas, as romãs, melões, uvas, melancias… Itens com os quais você pode começar seu café da manhã e complementar as saladas; o limite gastronômico está em sua própria imaginação. São saudáveis, fortalecem nossas defesas, nos purificam e ajudam a emagrecer sempre que os incluirmos em nossa rotina. Lembre-se que a dieta mediterrânea, como outras, recomenda comer cinco porções de frutas por dia.

4. A importância dos vegetais frescos e em abundância

Cogumelos, tomates, pimentão, berinjelas, cebolas, espinafre, abóboras…são saborosos e perfeitos para cozinhar pratos simples, onde não falte azeite de oliva. Na dieta mediterrânea se preparam saborosas saladas onde também não faltam azeitonas e os frutos secos. É importante saber que é mais saudável consumir vegetais crus, pois, por exemplo os pimentões, espinafres, tomates, cebolas crus nos oferecem mais enzimas digestivas, que protegem nosso estômago e intestino. Combine as cores e os sabores, e, não duvide nunca em preparar uma boa salada no almoço. À noite já não é tão recomendável, porque há certos componentes contidos na alface e no espinafre que não são bem digeridos.

5. Os frutos secos

frutos-secos-steffenz

Nozes, amêndoas, pistaches são saudáveis, nos oferecem magnésio, cálcio e fósforo e são um bom complemento para nosso café da manhã e para as saladas, por exemplo. Um elemento básico da dieta mediterrânea.

6. Prefira sempre alimentos da temporada, evitando a comida pré-cozida e industrial

Os sucos devem ser sempre naturais, nunca de caixinha. A dieta mediterrânea exige que dediquemos um pouco mais de tempo à nossa cozinha, desfrutando de sua elaboração e evitando, antes de tudo, esses produtos processados do supermercado. Escolha, se possível, arroz, verduras fervidas, peixes frescos, sucos naturais e todas as frutas e verduras que sejam próprias da temporada.

7. Lácteos fermentados

Já sabemos que os lácteos não são sempre muito saudáveis. Porém os que já estão fermentados, como é o caso do quefir, de iogurtes ou vários tipos de queijo, são muito benéficos. Oferecem-nos micro-organismos vivos muito necessários para manter um adequado equilíbrio em nossa flora intestinal.

8. Carnes com proteínas, porém magras

A carne deve ser ingerida duas vezes por semana e de preferência frango ou peru. São consideradas carnes mais magras, pois são carnes brancas e não vermelhas.

9. O peixe azul

peixes

Consuma sardinhas, cavala, atum, salmão ao menos duas vezes por semana, pois suas gorduras são muito benéficas, ricas em ômega 6. Portanto, não deixe de lado o peixe azul.

10. Uma vida ativa

Caminhadas pela manhã, sair para andar e desfrutar do ar livre e da natureza, um pouco de exercício ao entardecer, uma corrida com algum amigo, beber bastante água, desfrutar do sol, das relações sociais, etc., irão melhorar sua qualidade de vida e isso vai se refletir em sua saúde. Se seguir estas dicas alimentícias de restrição aos doces, às gorduras e à comida industrial, pouco a pouco notará o efeito em seu peso. Lembre-se que outra dica da dieta mediterrânea é não comer em grandes quantidades, portanto, encha seus pratos com a quantidade adequada e não descarte a possibilidade de tomar uma taça de vinho por dia. É saudável também para seu coração.

toma vinho pra viver mais e melhor