10 dores misteriosas que não devemos ignorar - Melhor com Saúde

10 dores misteriosas que não devemos ignorar

Dado que a maioria delas costumam ser indicadores de complicações, devemos estar sempre atentos a estas dores e não ignorá-las, para que não evoluam para algo mais grave.

Todos já experimentamos algum tipo de dor incomum, misteriosa e às vezes persistente, em algum momento de nossas vidas. A maioria das pessoas não se importa com esses sinais do corpo e, geralmente, a dor desaparece da mesma forma que apareceu, sem explicação. Porém, existem 10 dores misteriosas que não devemos, de nenhuma maneira, ignorar. Continue lendo para conhecê-las.

Essas dores não são tão diferentes dos barulhos estranhos que um carro produz de vez em quando. Faz algum barulhinho que desaparece tão rápido como apareceu. Aqueles sem conhecimento em mecânica não conseguem tirar nenhuma conclusão disso, porém, assim como um automóvel, as dores frequentes no corpo podem piorar com um tempo e isso costuma ser sinal de um problema subjacente muito maior.

Mesmo que nem todas as dores que sentimos sejam indicadores de alguma emergência extrema, algumas dores misteriosas simplesmente não devem ser ignoradas. Mesmo que poucas pessoas se interessem em procurar um médico para descobrir a raiz dessas dores, pois poucos deles se entusiasmam com o tratamento de uma emergência médica que poderia ser detectada ou tratada antes que o problema se agravasse e se tornasse um assunto de vida ou morte. Logo, quais são essas dores misteriosas que podem esconder problemas maiores ou se converter em problemas maiores que não podemos ignorar?

1. Mais do que uma dor no peito

Mesmo que essa área esteja muito relacionada com doenças cardíacas, a dor no peito não é o único indício de que algo está mal. Imagine uma situação: é um dia de verão, habitualmente quente, e você está suando muito por realizar alguma tarefa caseira, como cortar a grama. Você para um segundo para limpar o rosto e de repente sua mandíbula dói. Todas as pessoas te treinaram para se preocupar com a dor no peito, logo, você acredita que uma simples dor na mandíbula não significa nada. Pode ser que você tenha apertado os dentes com muita força devido a um estresse, por exemplo.

Mas, infelizmente, a mandíbula dolorida pode ser um sinal de que seu coração está sobrecarregado, ou se estressando. Esse tipo de dor poderia servir como advertência para um ataque cardíaco iminente ou um sinal de que esse ataque está ocorrendo naquele momento.

A dor de um ataque cardíaco frequentemente se manifesta em lugares diferentes da região peitoral: ombro, braço, abdômen, mandíbula inferior ou garganta. Logo, se você experimentar uma dor súbita no ombro ou na região da mandíbula pare de fazer o que está fazendo, chame alguém e procure atendimento imediatamente.

2. Dor na parte inferior das costas

costas

Dores na parte inferior das costas são comuns, mas podem ser um sinal de algo que vai além dos músculos doloridos. Em algumas ocasiões essa dor é um sintoma relacionado com problemas no rim, o que envolve a formação de cálculos renais, que costumam desaparecer (dolorosamente) sozinhos por vezes. Se o rim é infectado ele incha, causando dor nessa região das costas. Se um tumor nos rins crescer o suficiente, também é possível sentir dor nessa região.

3. Dor abdominal intensa

Em algumas ocasiões, não existem causas claras para a dor abdominal. Problemas com os órgãos próximos, como os rins, pulmões ou útero, poderiam causar essa dor. A dor no abdômen inferior direito pode significar que o apêndice está inflamado e isso significa que é preciso uma cirurgia rápida.

Dores no abdômen superior direito pode ser sinal de problemas com a vesícula biliar. A dor abdominal superior (junto com a dor na parte superior das costas) pode ser um sinal de pancreatite, uma inflamação que acomete ao pâncreas. A dor abdominal também pode apontar para uma obstrução intestinal.

Nesse último caso, se não for tratada imediatamente pode levar à morte do tecido intestinal e outros problemas. E por último, uma inflamação do fígado causada por hepatite poderia causar uma dor insuportável no intestino.

4. Dor nas panturrilhas

A dor na panturrilha frequentemente corresponde a um cansativo dia de caminhadas (ou em que subimos escandas inclinadas constantemente). Mas às vezes essa dor, principalmente quando não está vinculada a nenhum tipo de lesão, pode significar que outra coisa anda mal.

A perna tem uma rede de artérias e veias que movem o sangue do coração aos músculos. As veias que conseguimos ver por baixo de nossa pele são denominadas veias superficiais, e elas levam o sangue até as veias mais profundas.

Pequenas válvulas dentro das veias impedem que o sangue flua para os lugares errados, porém, coágulos podem ser formar devido à ruptura de alguma veia, o que na medicina é conhecido como trombose venosa profunda (TVP), que pode causar dor nas panturrilhas e inchaço nas pernas.

5. Formigamento nos braços e pernas

pernas

Se você já deixou as pernas cruzadas por muito tempo alguma vez, provavelmente já experimentou uma sensação de formigamento quase que dolorosa nas pernas e nos pés, que é causada pela diminuição da circulação sanguínea. Por sorte, o formigamento desaparece rapidamente, quando movimentamos a perna ou nos movemos.

Porém, se os pés e mãos passam a formigar, inclusive quando não permanecemos com as pernas dobradas por muito tempo, pode ser sinal de dano nos nervos. Os sintomas, como formigamento, dormência e uma sensação de ardor, apontam a uma neuropatia periférica.

6. Dor geral no corpo

Dores em certas regiões do corpo podem indicar que algo está mal nessa região específica. Algumas doenças causam dores generalizadas no corpo, um exemplo delas é a fibromialgia, uma doença misteriosa que se resume a dores e incômodos constantes e afeta mais as mulheres do que aos homens. Essa doença parece causar uma sensibilidade à pressão física ou a dor e, com frequência, implica em dificuldades para dormir.

É incrível, mas a depressão também pode causar dores no corpo que muitas vezes parecem inexplicáveis. Isso pode se manifestar como uma dor nas costas, dores de cabeça e aumento da sensibilidade à dor.

7. Dor testicular

Esse tipo de dor jamais deve ser ignorada, já que ela frequentemente indica uma condição que pode piorar caso ignorada por muito tempo. Qualquer coisa, desde uma hérnia até um câncer, pode causar a dor testicular. O cordão espermático pode ser torcido, causando a torção testicular.

A inflamação do epidídimo, um tubo em espiral situado na parte posterior de cada testículo, que serve como um sistema de armazenamento e entrega de espermatozoides, também pode causar dores testiculares.

Se o incômodo no testículo vem acompanhado de uma sensação estranha, é provável que tenham surgido varizes na região, que são conhecidas como varicoceles .

8. Dores fortes de cabeça

dor-de-cabeça

Da mesma maneira que algumas dores de cabeça frequentemente parecem desaparecer do nada, algumas delas aparecer incrivelmente rápido, iniciando-se com fortes pontadas.

Essa dor misteriosa e repentina pode ser um sinal de algo muito mais sério do que uma simples dor de cabeça. Se sua dor de cabeça causa uma dor que quase te cega, isso pode ser um sinal de acidente cerebrovascular ou um ataque isquêmico transitório, procure um médico nestes casos imediatamente.

9. Dores pélvicas durante o ato sexual

Um dos sintomas mais comuns da doença inflamatória pélvica é a dor ou o incômodo na região pélvica durante o ato sexual. Essa trata-se de uma infecção bacteriana do útero ou das trompas de Falópio, que deixa o tecido com uma cor vermelha, inchado e dolorido. Essa inflamação pode gerar uma cicatrização que pode culminar em um problema como a infertilidade.

A doença inflamatória pélvica também pode resultar na formação de abscessos ou dor pélvica crônica. Doenças de transmissão sexual, mais frequentemente a clamídia ou a gonorreia, ou qualquer fonte de bactérias que se locomove até os órgãos reprodutivos, são suspeitos habituais da doença inflamatória pélvica. Se esse problema não é controlado a infecção pode se espalhar para o sangue ou outros órgãos do corpo.

10. Dor persistente nas articulações

Osteoartrite, o desgaste geral relacionado com a idade e o desgaste da cartilagem que faz com que os ossos rocem um nos outros, são causas comuns da dor nas articulações, mas não as únicas.

A rigidez e o inchaço das articulações podem ser causados por lúpus, uma doença que mudam entre períodos de agravamento de remissão. Outros sintomas do lúpus incluem fadiga, perda de cabelo e febre.

A hepatite, uma doença que afeta ao fígado, também apresenta a dor nas articulações como um sintoma. Por outro lado, poderia ser artrite, ou uma forma mais grave dela, a artrite reumatoide. Essa última é uma doença autoimune, o que significa que o sistema imunológico se descontrola e ataca ao seu próprio tecido.