Desequilíbrio hormonal: 10 sintomas aos quais devemos ficar atentos

10 sintomas de desequilíbrio hormonal aos quais devemos ficar atentos

Apesar de poder ter outras causas, o desequilíbrio hormonal é um desencadeante bastante frequente destes problemas. Felizmente, com uma atenção médica correta poderemos controlá-lo com facilidade.
Desequilíbrio hormonal: 10 sintomas aos quais devemos ficar atentos

A atividade hormonal desempenha um papel muito importante na saúde física e mental de todas as pessoas.

Apesar de a maioria ignorar isso, os hormônios são os encarregados de regular muitos processos físicos e psicológicos em cada uma das etapas de nossa vida.

Eles participam, por exemplo, de funções vitais como o metabolismo, o crescimento, a fertilidade e o desejo sexual.

Além disso, determinam nosso humor, o peso corporal e uma ampla variedade de processos que nos oferecem bem-estar.

Por isso, sofrer um desequilíbrio hormonal traz consigo uma série de consequências que se manifestam por meio de doenças e transtornos que afetam a qualidade de vida.

O problema é que muitos o ignoram porque confundem os sintomas com problemas mais comuns, que não têm nada a ver com os níveis hormonais.

Porém, é conveniente analisar quais são seus principais sinais e não descartar a possibilidade de ter este tipo de problema.

A seguir, repassaremos 10 desses sinais para que você possa identificá-los e procure uma solução oportuna.

Sinais de desequilíbrio hormonal

1. Acne persistente

acne-sintomas-desequilíbrio-hormonal

Algumas mulheres sofrem com a acne antes de seu período menstrual por causa das mudanças hormonais que ocorrem neste ciclo.

Porém, quando a acne é crônica e ocorre em datas alheias à mencionada, é possível que exista um transtorno nos andrógenos (hormônios masculinos como a testosterona).

Este grupo hormonal estimula o excesso de produção de gordura que, posteriormente, fica presa nos poros da pele e forma pequenos cravos.

2. Transtornos do sono

A diminuição nos níveis de progesterona bem antes do período menstrual faz com que as mulheres tenham dificuldades para pegar no sono.

Este descontrole também ocorre depois da gravidez, ainda que, neste caso, a maioria das mulheres o atribua a nova etapa como mãe.

A progesterona tem uma função relaxante que, quando diminui, faz com que a mulher se sinta mais inquieta e estressada.

3. Constante sensação de fome

fome-constante-sintomas-desequilíbrio-hormonal

O desejo contínuo de comer é um obstáculo para perder peso e, em algumas ocasiões, ocorre por causa de um desequilíbrio hormonal.

Foi comprovado que a privação do sono aumenta os níveis de um hormônio chamado grelina, que aumenta a sensação de fome.

Este mesmo fator diminui os níveis do hormônio leptina, encarregado de regular o apetite.

4. Mudanças de humor e depressão

Grande parte da população feminina experimenta mudanças em seu humor justo antes do período menstrual, durante a gravidez e na menopausa.

As alterações hormonais que ocorrem nestes períodos são as que aumentam o estresse, a depressão e outras emoções negativas que em outras situações são manejadas com mais calma.

5. Dores de cabeça e enxaqueca

enxaqueca-sintomas-desequilíbrio-hormonal

Em determinados momentos do ciclo menstrual a carga hormonal conduz a incômodas dores de cabeça e episódios de enxaqueca.

Se ambos os problemas ocorrem de forma persistente, o mais conveniente é consultar um médico para determinar sua origem.

6. Ressecamento vaginal

O ressecamento vaginal é um sintoma contundente dos desequilíbrios nos níveis de estrogênio que são produzidos quando chegamos à menopausa.

Esse sintoma não só aumenta o risco de infecções vaginais, como também afeta de forma direta a vida sexual.

7. Problemas digestivos

problemas-digestivos-sintomas-desequilíbrio-hormonal

O cortisol, hormônio que causa o estresse, também causa várias reações físicas em nosso organismo.

Em alguns ele aumenta a tensão muscular e a dor de cabeça, enquanto em outros só causa mau humor.

Porém, em alguns casos ele pode chegar até o estômago e causar uma série de dificuldades digestivas como a inflamação, a dor e a prisão de ventre.

Além disso, os pacientes com síndrome do intestino irritável têm níveis anormais de serotonina.

8. Fadiga constante

A fadiga é comum quando há uma sobrecarga no trabalho, alguma preocupação ou muita atividade física.

No entanto, a fadiga crônica pode ser produto de uma falta de hormônio da tireoide, transtorno conhecido como hipotireoidismo.

Esta condição também conduz ao ganho repentino de peso, dado que os hormônios são os que controlam o metabolismo do corpo.

9. Mudanças nos seios

mudanças-nos-seios-sintomas-desequilíbrio-hormonal

Os níveis altos de estrogênio aumentam a sensibilidade e a dor nos seios. Além disso, em alguns casos dão lugar à formação de tumores, fibromas e cistos.

Devido a isso é primordial realizar exames periódicos nos seios e, em casa, fazer um autoexame em busca de nódulos ou qualquer irregularidade.

10. Perda da libido

Os desequilíbrios hormonais são uma das causas principais da diminuição do desejo sexual na mulher.

Em geral isso ocorre devido aos baixos níveis de estrogênio, que surgem de forma frequente na menopausa.

Se após conhecer esses sinais você sentir que está passando por um desequilíbrio hormonal, programe uma visita ao seu médico.

Considere que  há especialistas capacitados para dar um diagnóstico e tratamento preciso para cada caso.