15 objetos que não devemos compartilhar - Melhor Com Saúde

15 objetos que não devemos compartilhar

Mesmo que não pareça, compartilhar determinados objetos pode ser perigoso, na verdade alguns trazem muito mais riscos do que podemos imaginar
15 objetos que não devemos compartilhar

Estamos tão acostumados a ser generosos com nossa família ou amizades mais próximas que não temos problema em compartilhar alguns produtos e objetos de uso pessoal.

Como consideramos que estes elementos são “inofensivos” não vemos razões para não emprestá-los para aqueles que os precisam.

No entanto, existem alguns riscos que devemos levar em consideração, pois, mesmo que não notemos, nestes objetos podem se acumular alguns patógenos que transmitem infecções. 

Existem aqueles que não sabem exatamente quais são estes objetos que não devem ser emprestados e nem por que devemos tomar tal medida.

Não perca!

1. Barras de sabonete

Sabonete que não devemos compartilhar

O sabão em barra de uso corporal tende a ficar coberto com microrganismos próprios da pele, que podem dar origem a infecções ou doenças.

Não sabemos se a outra pessoa está com fungos, uma infecção viral ou transtornos similares.

2. Toalhas

Este tecido tende a permanecer úmido depois de ser utilizado e isto cria um ambiente propício para o crescimento de germes e leveduras.

Não só devemos evitar compartilhá-las, como também temos que lavar e desinfetar as toalhas, no mínimo, a cada duas semanas.

Veja também: Um truque eficaz que deixará suas toalhas velhas como novas

3. Desodorante

Desodorante pessoal que não deve ser compartilhado

Os desodorantes ou antitranspirantes em roll-on não devem ser compartilhados porque fazem contato direto com as axilas e vão acumulando bactérias.

Os que são em spray ou que não implicam contato com a pele podem ser emprestados sem temor algum.

4. Escova de dentes

Alguns casais tem o costume de compartilhar as escovas de dente. O problema é que nestes objetos se acumulam milhões de microrganismos bucais entre suas pequenas cerdas.

É imprescindível ter uma escova pessoal e, além disso, realizar uma desinfecção regular com vinagre ou água oxigenada.

5. Pinças para depilar

Pinças de depilar que não deve ser compartilhado

Esta ferramenta que é utilizada para dar forma às sobrancelhas pode ocasionar o contágio de alguma doença no arrancar do pelo da pele.

No entanto, se forem desinfetadas antes e depois de cada uso não existem riscos.

6. Brilhos labiais e batons

Nos brilhos labiais e batons se acumulam, com o tempo, pequenas partículas de pele morta, impurezas e bactérias que podem ser transmitidas com facilidade.

Compartilhá-los com outras pessoas aumenta o risco de desenvolver herpes labial.

7. Lâminas de barbear

Lâmina de barbear que não deve ser compartilhada

As lâminas de barbear cumprem a função de remover o pelo e as células mortas que se acumulam em certas zonas do corpo.

A razão pela qual não podemos emprestá-las é porque acumulam bactérias e fungos que podem transmitir infecções cutâneas.

Além disso, no caso de cortes podem causar uma doença de transmissão sanguínea.

8. Fones de ouvido

Nestes dispositivos costumam crescer vários microrganismos que se acumulam na cera de ouvido.

Os estafilococos e os estreptococos são bactérias que, em geral, habitam estes locais e, ao emprestarmos os fones, podemos originar infecções e inflamação.

9. Os sapatos

Sapatos

O calçado, em especial aquele que tem pouca ventilação, é uma fonte comum de leveduras e bactérias que provocam infecções nos pés e nas unhas.

O fato de várias pessoas utilizarem os mesmos sapatos aumenta de forma considerável o risco de transmissão dessas doenças.

10. Pedra pomes

A pedra pomes é um artigo de higiene pessoal que impede o crescimento das bactérias que se alimentam de pele morta.

Seu uso costuma ajudar a amolecer a pele para eliminar os calos. No entanto, se várias pessoas a compartilham as chances de sofrer com verrugas e fungos nos pés aumentam. 

11. Cortador de unhas

Cortador de unhas que não deve ser compartilhado

Apesar de não notarmos, os dedos e unhas escondem uma grande quantidade de bactérias, fungos e vírus que podem causar infecções.

Ao compartilhar esta ferramenta de manicure e pedicure podemos desenvolver doenças fúngicas e HPV (verrugas).

12. Esponja de banho

Este artigo tão relaxante e útil para a pele costuma ficar úmido na maior parte do tempo, o que indica que tem um ambiente adequado para a proliferação de fungos e bactérias.

Para não correr o risco de infecção, o melhor é utilizar uma própria.

13. Brincos

Brinco que não deve ser compartilhado

Os brincos podem espalhar doenças sanguíneas ou infecções. Felizmente, se forem bem desinfetados antes de seu uso não acarretam risco algum.

14. Roupa de banho

Assim como ocorre com a roupa íntima, a roupa de banho deve ser considerada uma roupa íntima e de uso individual.

As bactérias e os microrganismos na pele, assim como os fluxos que secretamos, são portadores de bactérias que podem originar infecções.

15. Maquiagem, pincéis e delineadores

Mulher que não compartilha sua maquiagem

Todos os produtos cosméticos, assim como suas ferramentas de aplicação, não devem ser compartilhados porque fazem contato com a pele. 

Ao permitir que outros usem aumenta o risco de sofrer acne, fungos e reações alérgicas.

Você costuma emprestar alguns destes elementos? Agora você sabe quais são os riscos, tente mudar seus hábitos e fazer uso exclusivo destes itens.