3 desafios psicológicos enfrentados na hora de emagrecer

3 desafios psicológicos a serem enfrentados na hora de emagrecer

Emagrecer. Há pessoas que estabelecem um objetivo de cara para o verão com o fim de se ver melhor com o biquíni. Outras pessoas, por outro lado, precisam emagrecer não só por razões estéticas, mas sim por questões de saúde e  sabemos, nem sempre é fácil…


Procuramos a dieta mais adequada, essa onde se respeitem as contribuições de vitamínicos e os nutrientes, nos esforçamos por eliminar tudo aquilo de que tanto gostamos: os doces, os refrigerantes, a comida rica em gorduras… Obrigamos-nos a fazer um pouco de exercício todos os dias e, além disso, muitas pessoas devem fazer frente em ocasiões ao escasso apoio familiar. Ou a uma sociedade que elogia um ideal de beleza, mas não valoriza o que custa consegui-lo.

Vamos falar hoje dos problemas psicológicos que temos que enfrentar na hora de emagrecer.

1. A falta de apoio da família e dos amigos

Apoio para emagrecer

“Hoje começo minha dieta de emagrecimento”, estamos acostumados a dizer. É então quando nossos parceiros, nossos pais ou amigos levantam a sobrancelha em um gesto de ceticismo. Talvez ouviram você dizer isso em numerosas ocasiões e nem sequer se deram conta desses quilos que você conseguiu perder ou como melhorou a sua silhueta.

Também é habitual que devamos nos enfrentar com o pouco respeito pela nossa dieta. Enquanto alguns jantam um hambúrguer, você tem essa salada saudável, o que provoca alguma brincadeira ou algum comentário fora de lugar. Como podemos enfrentar tudo isso?

  • Se tiver claro seu objetivo, corra atrás dele. É você quem quer emagrecer, não os outros, então estabeleça uma barreira protetora frente a qual os comentários do resto não lhe afetem.
  • Aplique sua dieta dia a dia com otimismo. Se os outros lhe virem bem, vão respeitar você. Se perceberem suas dúvidas ou seu sofrimento, o mais provável é que acabem dizendo: “Viu como não é capaz de aguentar?” “Se você não tiver a força de vontade…”. Frente a expressões como essas, seja firme. Seja claro e objetivo: quer emagrecer, portanto vai fazer isso com a maior motivação possível sem considerar frases como essas que, longe de ajudar, fazem mal.

2. “Se é porque você sempre foi gordinha”…

desafios para emagrecer

Muitas pessoas têm alguns quilos a mais por razões genéticas, e esse também é um aspecto complicado que devemos enfrentar. Em ocasiões, a família costuma a nos ver assim, estão habituadas e não se dão conta de que a obesidade é um grave problema de saúde.

Se “normalizarmos” esses quilos a mais no nível familiar, as refeições continuarão sendo inadequadas e vamos manter hábitos de vida que vimos em casa porque nos parecem normais… Tudo isso nos fará cair em um perigoso círculo vicioso.

Então, o dia em que decidirmos por fim fazer uma dieta para emagrecer, nos encontramos com a estranheza dos nossos familiares. “Para que, se sempre fomos assim?”.

  • Temos que ir com cuidado. Nunca se deixe influenciar pelas pessoas ao seu redor quando você tiver um propósito, e menos, se esse objetivo tem a ver com a sua saúde.

3. Não se deixe levar por falsos ideais de beleza para emagrecer

conseguir emagrecer

Na hora de perder peso, muitas mulheres têm em mente esses corpos esbeltos que estão nas revistas ou na televisão. Temos que ser conscientes de que, detrás deles, se esconde em ocasiões todo um mundo de falsidade, desde operações estéticas até retoques de imagens mediante o Photoshop. Temos que ser prudentes e conhecer estes aspectos:

  • Seu corpo é único e você deve aprender a se querer tal e como é. Isso não quer dizer que você deva ficar de braços cruzados no caso de sofrer com excesso de peso. Absolutamente. O ideal é conseguir medidas e peso que lhe permitam viver com saúde e com equilíbrio. 
  • Enquanto estivermos seguindo uma dieta de emagrecimento, é vital que a façamos com otimismo, confiando em nós mesmos para conseguir reduzir esses quilos a mais. Mas, você deve estar atento a outros fatores. Há pessoas que, enquanto estão de dieta, se sentem mais negativas, estão na defensiva e vivem o processo com grande sofrimento. Devemos ir com cuidado com esses fatores psicológicos. Todas nós nos lembramos de cuidar da nossa alimentação, mas é importante vigiar também nossas emoções.
  • Nunca procure perder peso por querer ter um corpo perfeito. Não se obceque procurando “esse ideal de beleza”. Há fatores genéticos que não podemos evitar. Se você for baixa, se tiver os quadris largos ou uma constituição grande, não poderemos mudar isso por mais esforço que façamos. É imprescindível assumirmos a forma do nosso corpo e que, dentro disso, procuremos sempre o peso ideal para gozar de uma boa saúde.
  • Se você tiver um peso adequado e não sofrer de nenhum problema de saúde, desfrute de você mesmo e da sua beleza. Não há maior atrativo do que uma pessoa feliz, sorridente e que transborde otimismo.