Depressão: conheça os 4 tipos mais comuns

4 tipos de depressão comuns

É fundamental não se fechar em si mesmo. Procure encontrar ajuda nos que o rodeiam e, se for possível, faça exercícios. Você irá liberar endorfinas e se sentirá melhor.
Mulher que sofre de ansiedade

A depressão é um problema que afeta muitas pessoas. Seja por nossa forma de ser, pela genética ou simplesmente porque a vida não nos tratou bem, a verdade é que este mal pode ocorrer com qualquer pessoa.

Trata-se de uma doença da qual poucos conseguem sair, e que, ainda assim, precisam superar dia após dia. É duro? Com certeza sim, mas isso não significa que não haja esperança. E mais que isso, é quando estamos mais caídos que surgem as forças para começarmos a levantar.

Tipos de depressão

Costumamos conhecer apenas um tipo de depressão, aquela que se manifesta com sintomas similares à tristeza, mas que nos impede de levar uma vida diária normal. Não podemos sair da cama, não temos vontade de nada, e o que antes nos gerava interesse agora é indiferente para nós.

Mulher com depressão

O que você provavelmente não sabia é que existem muitos tipos de depressão. O fato de conhecer os mais frequentes lhe permitirá saber como reagir, tanto se você quanto se alguém que você conhece sofrer com elas, e como enfrentá-la da melhor maneira.

  1. Depressão diante de uma perda

Este é o tipo mais comum de depressão. Quando perdemos uma pessoa, seja porque ela faleceu ou porque nos abandonou, podemos nos submergir em um estado de dor e tristeza no qual vamos caindo cada vez mais.

Este tipo de depressão afeta aquelas pessoas que são muito introvertidas, inseguras e sensíveis. Não é fácil de superar e, em todo caso, é preciso de ajuda profissional.

  1. Depressão bipolar

Todos sabemos o que é a bipolaridade, uma doença na qual em um momento estamos eufóricos e em outro estamos tristes. Isso pode nos levar a padecer de uma depressão, também chamada de bipolar.

A pessoa que sofre com ela tem muitos momentos nos quais não quer viver mais, mas também tem muitos outros nos quais está eufórica. Isso confunde os que estão ao seu redor, pois não se sabe se ela está bem ou mal na realidade.

A bipolaridade em si pode desenvolver uma depressão. A pessoa não sabe quando pode estar feliz ou triste, é tudo muito relativo. Estar nesta corda bamba é o que causa depressões bastante graves.

Enfrentar as garras da depressão

  1. Depressão por esgotamento

Você se lembra de quando era adolescente e se sentia esgotado?Cansado de estudar, de competir, de ser o melhor da sua sala… Este tipo de depressão afeta aquelas pessoas que são muito competitivas e que estão continuamente pressionadas.

Isso também pode ocorrer no trabalho. Quando as exigências são muito altas, elas podem gerar um esgotamento psíquico e físico que nos leva a uma grave depressão.

É necessário que relaxemos diante da competitividade. Ser o melhor nem sempre vai ser o mais saudável para todos.

  1. Depressão por causa da idade

Em algumas ocasiões este problema surge de forma natural ao termos uma certa idade. Uma idade na qual nos sentimos maduros e na qual notamos como o tempo passou em um piscar de olhos.

A depressão pela idade costuma surgir em torno dos 50 anos, momento no qual há um ponto de inflexão. Começamos a ver aquelas oportunidades que aproveitamos e aquelas que não, o que fizemos de errado, a culpa que sentimos…

Começamos a notar que estamos mais velhos e vamos, pouco a pouco, caindo em uma depressão.

Para evitar isso, não há nada melhor do que viver nossa vida aceitando os erros e os enganos que cometemos no passado. Devemos aproveitar cada momento e nunca adiar aquilo que queremos realizar agora, no presente.

A depressão manterá seu circuito

A pessoa que a padece irá se isolar e tudo o que passar por sua mente serão pensamentos negativos que lhe farão ainda mais mal.

Mulher enfrentando a depressão

Tanto se você sofre de bipolaridade quanto de depressão por causa de uma perda, desde o primeiro momento é preciso buscar ajuda profissional. Você não poderá sair deste estado sozinho, e isso é algo que você deve ter muito claro.

Se não buscar ajuda, se acabar se fechando em si mesmo, a depressão manterá o seu circuito. Um circuito fechado do qual você não poderá sair. Comece falando, abrindo-se com as pessoas do seu entorno.

Se você não se achar capaz de fazer isso, fale diretamente com um profissional, mas é muito bom que você desabafe com alguém.

É possível superar este problema, com paciência, com tempo… É duro, e as pessoas que estão ao seu redor também sofrem, também são afetadas. Há esperança, mesmo quando você vê apenas escuridão em seu caminho.

Seja qual for o seu tipo de dificuldade, saiba que você poderá sair dessa.