5 conselhos para proteger o fígado do dano causado pelo álcool

5 conselhos para proteger o fígado do dano causado pelo álcool

Além de minimizar o consumo de álcool e seguir uma dieta equilibrada, tomar muita água também pode nos ajudar a depurar o fígado e otimizar suas funções.
5 conselhos para proteger o fígado do dano causado pelo álcool

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas tem várias repercussões nos principais sistemas do corpo, principalmente nos que participam de sua assimilação e do metabolismo, como o fígado.

Seus compostos tóxicos são absorvidos durante o processo digestivo e mais adiante são filtrados através do fígado para impedir que afete a qualidade do sangue.

Apesar desse órgão ser desenvolvido para metabolizar graças a uma enzima chamada desidrogenase, sua função pode ser comprometida por causa do excesso de toxinas.

De fato, quando é submetido a trabalhos contínuos por causa deste tipo de substâncias, sua estrutura celular pode mudar e dar lugar a problemas para digerir a gordura.

Além disso, dado que afeta suas células e as deteriora, a longo prazo pode causar doenças graves e uma diminuição da qualidade de vida.

Ainda que muitos ignorem, este órgão é o responsável por desempenhar funções vitais como a desintoxicação, a decomposição de proteínas e gorduras e o balanceamento de alguns tipos de hormônios.

A boa notícia é que há vários hábitos e recomendações que contribuem para protegê-lo frente aos efeitos negativos de bebidas alcoólicas e outras fontes de toxinas.

Quer conhecê-los? Então confira a seguir.

1. Cuidar da alimentação para proteger o fígado

Alimentação-preventiva-para-cuidar-do-fígado

Manter uma dieta balanceada e pobre em gorduras é um dos aspectos mais importantes no momento de proteger o fígado.

A alimentação desempenha um papel fundamental no processo de depuração e, portanto, pode atuar a favor ou contra a função hepática.

O consumo diário de alimentos ricos em água, antioxidantes e vitaminas estimula a eliminação das toxinas e previne a deterioração celular.

Alguns dos recomendados são:

  • As frutas vermelhas
  • A maçã
  • Os vegetais verdes
  • A melancia
  • Os cítricos
  • O melão

Também é primordial reduzir o consumo de alimentos processados, carnes vermelhas e fontes de proteína animal.

Apesar de poder consumi-los de forma ocasional, o melhor é evitá-los durante algumas semanas para aliviar a carga que este órgão tem de suportar quando tem muitas toxinas.

Leia também: Limpeza do fígado e da vesícula biliar com azeite de oliva e toranja

2. Aumentar o consumo de água

O consumo diário de 6 a 8 copos de água é determinante para um correto processo de desintoxicação e eliminação de líquidos.

Assim como outros órgãos, o fígado precisa de grandes quantidades deste líquido para trabalhar em ótimas condições.

Além disso, é a melhor alternativa quando comparado a refrigerantes e bebidas açucaradas que, ainda que pareçam hidratantes, na realidade são fontes de toxinas.

3. Evitar os óleos hidrogenados

evitar-oleos-hidrogenados-para-cuidar-do-fígado

Os óleos hidrogenados e o excesso de gorduras saturadas deterioram a saúde hepática e conduzem a um transtorno conhecido como fígado gorduroso.

Seu consumo regular enfraquece as funções deste órgão e o torna mais suscetível aos danos causados pelo álcool e pelas toxinas.

Esse tipo de gordura geralmente é encontrado na margarina e em alguns óleos vegetais, tais como:

  • Óleo de milho
  • Óleo de soja
  • Óleo de canola
  • Óleo de cártamo

4. Consumir óleo de coco

O consumo diário de uma colher de sopa de óleo de coco protege o fígado frente às toxinas e as infecções bacterianas.

Este alimento é composto por 92% de ácidos graxos de cadeia médica, 6% de gorduras monoinsaturadas e 2% de gorduras poli-insaturados que atuam em benefício deste órgão.

Ele também tem propriedades anti-inflamatórias e antibióticas que minimizam os efeitos negativos das bebidas alcoólicas, do cigarro e das toxinas do ambiente.

Visite o artigo: 10 segredos com óleo de coco para rejuvenescer

5. Cura de limão com azeite de oliva

Azeite-de-oliva-para-cuidar-do-fígado

A cura de limão com azeite de oliva é um remédio tradicional que ajuda a limpar o fígado e a vesícula biliar.

Trata-se de um preparado 100% orgânico que, graças ao seu alto teor de antioxidantes, promove a eliminação dos rejeitos e compensa os danos causados pelo álcool.

Seu consumo deve ser feito todas as manhãs em jejum, apoiado por uma alimentação saudável e controlada em calorias.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de azeite de oliva (16 g)
  • O suco de 1/4 de limão

Como preparar?

  • Esprema o suco de um quarto de limão, misture com uma colher de sopa de azeite de oliva e consuma de imediato.
  • Depois de meia hora, beba um copo de água morna e tome o café da manhã.
  • Repita o consumo todos os dias, durante um período mínimo de três semanas.
  • De forma opcional pode-se potencializar suas propriedades com um dente de alho triturado.

Ao colocar em prática todas essas medidas pode-se minimizar os efeitos negativos do álcool após se exceder em alguns copos.

Sem dúvidas seus efeitos só serão mantidos se evitarmos ao máximo estas bebidas e conservarmos os hábitos saudáveis.