5 formas de prevenir a demência

5 formas de prevenir a demência

Você sabia que uma dieta adequada pode nos ajudar a prevenir a deterioração intelectual? Esqueça os doces e as farinhas refinadas e inclua frutas e verduras frescas no seu dia a dia.
Como prevenir a demência

Existem diferentes tipos de demência, mas a mais comum delas, sem dúvida, é a doença de Alzheimer. Seja qual for o tipo, esta condição é caracterizada por uma perda das capacidades mentais e intelectuais do paciente, podendo inclusive ocorrer perda de memória, de orientação e de raciocínio.

É claro que seria ingenuidade da nossa parte acreditar que podemos prevenir 100% a demência, já que a mesma é causada por uma combinação extensa de fatores, sobre os quais nem sempre temos controle ou conhecimento.

Entretanto, alguns estudos recentes têm apontado certas atitudes e comportamentos como importantes para reduzir, tanto quanto for possível, o risco de padecer de demência.

É sobre elas que falaremos neste artigo. Selecionamos cinco aspectos que são praticamente unanimidade entre os médicos, cientistas e especialistas, como as melhores formas de prevenir esse problema. Conheça-as a seguir.

Chaves para prevenir a demência

  1. Dieta saudável

Alimentos que previnem a demência

Manter uma dieta equilibrada e saudável é fundamental para proteger os nossos neurônios e prevenir a demência. É preciso priorizar alimentos que reduzam a inflamação no organismo, produzam energia e protejam a saúde do cérebro.

Diversos estudos revelam que a dieta mediterrânea seria a ideal para reduzir o risco de perda cognitiva e prevenir a demência. Ela é baseada na ingestão de vegetais, leguminosas, grãos integrais, peixe e gorduras saudáveis, principalmente o azeite de oliva. O consumo de carnes e laticínios é limitado.

Aposte especialmente nos peixes ricos em ácidos graxos ômega 3, como o salmão, o atum, a cavalinha, a truta e as sardinhas. Não se esqueça de consumir muitas frutas e vegetais de diferentes cores, para obter antioxidantes e vitaminas importantes para a saúde.

Além disso, é importante evitar gorduras saturadas e trans, além de farinhas refinadas e doces.

  1. Prática regular de atividade física

Pesquisas indicam que a prática de atividade física pode não apenas reduzir o risco de sofrer de demência, mas também diminuir a velocidade do avanço da doença em quem já estiver apresentando problemas cognitivos.

Não é preciso se tornar um atleta para obter os benefícios, basta mexer o corpo de forma saudável. A recomendação costuma ser de meia hora de exercícios físicos todos os dias, com intensidade moderada.

Se você for iniciante, basta começar com qualquer coisa desafiante que aumente a frequência cardíaca. O ideal, com o tempo, é fazer tanto exercícios cardiovasculares quanto os de força. Outra dica importante é incluir exercícios de coordenação e equilíbrio, principalmente para pessoas de idades mais avançadas.

  1. Vida social ativa

Principalmente com o passar dos anos e a chegada da idade, muitas pessoas acabam reduzindo a sua vida social e se tornando cada vez mais solitárias. Este comportamento pode favorecer o surgimento da demência.

Não é preciso ter milhões de amigos e se tornar um verdadeiro “arroz de festa”; priorize a qualidade das relações sociais em vez da quantidade.

Além de passar um tempo com os amigos, você pode apostar em outras atividades como a prática de voluntariado, tornar-se membro de algum tipo de clube ou grupo, conhecer seus vizinhos, fazer uso das redes sociais para ficar em contato com familiares e amigos que moram longe, etc.

  1. Estímulo mental

Estímulo mental previne a demência

O cérebro das pessoas que continuam aprendendo e adquirindo novos conhecimentos ao longo da vida é muito menos suscetível ao surgimento de doenças como o Alzheimer e outros tipos de demência.

Mantenha-se mentalmente ativo e estabeleça atividades das quais você goste e que ajudem a estimular o seu cérebro.

Você pode tentar aprender algo novo, como um idioma, tocar um instrumento musical, adquirir um novo hobby e ler bons livros, por exemplo. Outras boas opções são exercícios voltados para a memória, além de jogos de estratégia, charadas e quebra-cabeças.

Você poderá fortalecer o seu cérebro e se divertir ao mesmo tempo!

  1. Redução do estresse

Quando o estresse se torna parte do nosso dia a dia e se transforma em algo crônico, ele pode ter um efeito prejudicial em nosso cérebro e aumentar o nosso risco de desenvolver a demência.

Trabalhe para reduzir o estresse e não deixar que ele afete tanto o seu humor e a sua vida em geral. Para fazer isso, aposte nos exercícios de relaxamento e de respiração, ioga e meditação, por exemplo.

Além disso, priorize atividades que sejam, simplesmente, divertidas. Elas irão reduzir o estresse e trazer mais alegria e bom humor para o nosso dia a dia.

Outras recomendações para prevenir a demência

Além dos fatores que mencionamos anteriormente, também é importante ficar atento a alguns outros aspectos:

  • Não fumar
  • Manter um peso saudável
  • Manter a pressão arterial e o colesterol sob controle
  • Dormir bem e ter um sono de qualidade
  • Beber somente com moderação