Conheça os 5 hábitos mais perigosos para a saúde

Conheça os 5 hábitos mais perigosos para a saúde

Ainda que não consideremos isso um hábito, não controlar o estresse pode resultar em problemas de saúde recorrentes, como dores de cabeça, ansiedade e até depressão, se não colocarmos um freio nessa tendência.
Conheça os 5 hábitos mais perigosos para a saúde

A vida do ser humano se compõe de várias práticas, ainda que existam algumas que se sobressaiam sobre outras. Com o passar do tempo, elas se tornam hábitos.

No entanto, muitos deles podem chegar a ser nocivos para quem os pratica. É complexo ter uma vida perfeita, apesar disso, existem diferentes formas de manter a saúde em bom estado.

A atualidade e os hábitos nocivos

Em si mesmos, os hábitos dependem do âmbito em que a vida se desenrola. Assim, segundo a cultura, a religião, o trabalho e outros fatores, as práticas são modificadas de maneira paulatina.

Um exemplo muito claro é o que se vive na atualidade, com a infância imersa na tecnologia.

Ainda que estimule alguns desenvolvimentos a nível cerebral, também contribui para o sedentarismo e outras práticas pouco positivas para a saúde.

Cabe notar que a “infância tecnológica” impera em países em que é muito mais fácil ter acesso a esses aparelhos.

Visite este artigo: 5 más decisões na hora de querer perder peso rapidamente

Hábitos perigosos para a saúde

Como indicamos no início, um hábito é aquela prática realizada com regularidade dentro da rotina, cuja repetição tende a convertê-la em algo habitual.

No entanto, fazê-lo de maneira consecutiva não significa que seja algo bom.

Para contextualizar o tema, basta expor uma série de hábitos muito perigosos para a saúde de uma pessoa. Comecemos.

1. O sedentarismo

Piores hábitos para a saúde: sedentarismo

Apesar de ser considerado uma das principais causas de morte atualmente, pelos efeitos associados, muitas pessoas não veem o sedentarismo como algo ruim.

A maioria pode confundir a quietude extrema com o descanso, um erro comum e perigoso.

  • É claro que o organismo precisa recuperar sua energia, mas exagerar o tempo na cama ou no sofá não é apropriado.
  • O hábito do sedentarismo influi de maneira direta em doenças associadas ao sistema musculoesquelético, tais como osteoporose, artrite e artrose.

Além disso, também prejudica o sistema cardiovascular, já que aumenta as chances da pessoa sofrer um infarto.

2. Estresse excessivo

É comum experimentar episódios de estresse ao longo da vida. Essas reações são próprias do ser humano e, como tais, devem ser vividas de maneira adequada.

O perigoso começa a aparecer quando o estresse se torna excessivo. O estresse deve ser regulado, como qualquer outra coisa e, ainda que seja resultado de várias reações fisiológicas, não pode se tornar um hábito.

Seu excesso, de maneira paulatina, pode resultar em:

  • Ansiedade
  • Taquicardia
  • Dores de cabeça
  • Mau humor
  • Acesso de raiva
  • Depressão

3. Não tomar café da manhã

Piores hábitos para a saúde: não tomar café da manhã

É um dos hábitos mais danosos. O pior com respeito a ele são as ideias equivocadas em torno de sua prática.

Uma quantidade exagerada de pessoas pode realizá-lo com o argumento de cuidar de sua saúde. No entanto, esse hábito tem o efeito contrário.

Outras pessoas, por exemplo, afirmam que a falta de tempo e o ritmo de vida são impedimentos para preparar uma refeição durante a manhã.

Por uma ou outra razão, não tomar café da manhã se destaca como um dos hábitos mais danosos praticados pelo ser humano.

A falta de nutrientes provocada pelo jejum noturno e por não ingerir alimentos pela manhã influi na resposta cognitiva.

Assim, a perda de atenção e a incapacidade de desenvolver atividades acadêmicas aumentam consideravelmente.

4. Solidão

Os seres humanos são indivíduos sociais, portanto, dependem da interação com outras pessoas para sobreviver, seja no trabalho ou lazer.

No entanto, compartilhar tempo consigo mesmo é bastante saudável (promove o autoconhecimento e a reflexão). Apesar disso, quando a solidão é o denominador comum, algo vai mal.

Exceder-se com respeito à solidão traz poucas coisas positivas. Portanto, o ideal é se regular e ter amizades.

Quando a solidão se torna um hábito, o estado psicológico é o mais afetado. A longo prazo, podem aparecer transtornos nervosos como a ansiedade e a depressão.

Quer saber mais? Leia: Estudos relacionam a depressão com o câncer

5. Não usar protetor solar

Piores hábitos para a saúde: não usar protetor solar

O sol não é tão amigável quanto se acredita, nem a pele bronzeada tão saudável quanto parece. É bom valorizar a estética, desde que venha acompanhada de uma boa proteção da pele.

Quando se evita a proteção solar, a pele é o primeiro órgão a sofrer as consequências, como o envelhecimento e as queimaduras.

Além disso, não podemos esquecer que existem outras regiões do corpo que também podem ser afetadas por esse péssimo hábito.

É o caso dos olhos, por exemplo.