5 hábitos simples que regeneram seus neurônios (neurogênese)

5 hábitos simples que regeneram seus neurônios (neurogênese)

Mesmo que durante muito tempo pensava-se que a neurogênese não era possível e que não havia forma de recuperar os neurônios perdidos, estes podem sim se regenerar, se seguirmos alguns hábitos saudáveis
5 hábitos simples que regeneram seus neurônios (neurogênese)

A neurogênese faz referência ao maravilhoso processo mediante o qual nosso cérebro é capaz de propiciar a criação de novos neurônios, com suas respectivas conexões.

É possível que para muitos este dado seja contraditório. Pois, não faz muito tempo, ainda mantinha-se a clássica ideia de que, à medida que crescemos, o cérebro perde suas células nervosas: estas se destruíam de forma irremediável.

Ainda mais: dava-se por certo que sofrer um acidente traumático ou que o excesso de álcool causavam a perda definitiva da agilidade e competência cerebral, que caracterizam, por exemplo, uma pessoa saudável e de hábitos saudáveis.

Hoje em dia, foi-se dado um passo até um termo que nos enche de esperança: neuroplasticidade.

Apesar de que seja verdade que o cérebro muda com os anos, com os danos e com nossos maus hábitos (álcool, tabaco, etc.), este órgão tem a capacidade de se regenerar, de criar novas pontes e tecidos neuronais.

Agora, para que este processo incrível aconteça, é necessário que a pessoa aja, que coloque em prática um comportamento proativo, estimulando ao máximo a capacidade natural do cérebro.

Hoje em nosso artigo queremos indicar quais dicas seguir para favorecer a neurogênese.

Cada coisa que você faz e pensa reorganiza o cérebro

Neurônios

O cérebro humano apenas pesa um quilo e meio e, no entanto, consome quase 20% de nossa energia total.

Cada coisa que fazemos, seja ler, estudar ou falar com alguém, provoca mudanças maravilhosas em sua estrutura. Na verdade, e este dado é interessante, tudo o que pensamos e sentimos favorece esta estrutura particular.

  • Um exemplo: se nosso dia a dia está marcado pelo estresse ou pela ansiedade, é comum que regiões como o hipocampo (associado com a memória) sejam afetadas.
  • O cérebro é como uma escultura interna moldada de acordo com nossas emoções, pensamentos, ações e hábitos cotidianos.
  • Este mapa interno necessita de várias ligações, de caminhos fortes, de pontes consistentes e de fortes impulsos que o obriguem a estar sempre conectado com a realidade.

A seguir explicamos como melhorar sua qualidade de vida focando na saúde cerebral.

Descubra também como a cúrcuma pode ajudar a pacientes que sofrem Alzheimer

5 Dicas para favorecer a neurogênese

Cérebro

1. O exercício físico

O exercício físico e a neurogênese estão relacionados. 

Cada vez que colocamos nosso corpo em funcionamento, graças a uma caminha, natação ou a uma simples rotina de exercícios na academia, oxigenamos nosso cérebro.

  • Além de chegar um fluxo de sangue mais puro e oxigenado, estimulamos a produção de endorfinas.
  • As endorfinas melhoram nosso humor, e por isso, combatem o estresse, permitindo assim que muitas estruturas neuronais se fortaleçam.

Toda atividade que diminua nosso estresse propicia a neurogênese. Somente temos que encontrar o tipo de exercício que mais combine com nossa personalidade (dançar, caminhar, andar de bicicleta).

2. Uma mente ágil, um cérebro forte

Existem muitas formas de manter uma mente ágil, desperta e capaz de processar o ambiente com mais rapidez.

Um modo de consegui-lo é com a prática de outro tipo de exercício, mas desta vez, deixaremos de lado o físico para levar a “academia” ao nosso cérebro:

  • Leia todos os dias, aumente em você o interesse e a curiosidade por novos assuntos.
  • Aprenda um idioma novo.
  • Aprenda a tocar um instrumento.
  • Mantenha uma visão crítica sobre as coisas e busque sua própria verdade.
  • Desenvolva uma mente aberta, seja receptivo ao tudo que o envolve, socialize, viaje, descubra, apaixone-se pela vida.

Descubra também 3 emoções para evitar e ser mais feliz

3. Cuide da dieta

Nozes ajudam a regenerar os neurônios

Um dos maiores inimigos para a saúde cerebral são as gorduras saturadas. Os alimentos pré-fabricados e pouco naturais também freiam a neurogênese.

  • É necessário manter uma dieta baixa em calorias, mas variada, onde não falte nunca nenhum nutriente.
  • Lembre-se sempre de que o cérebro precisa de energia, e que pelas manhãs, por exemplo, agradece uma adequada dose de alimentos doces.
  • Procure que esta carga de glicose seja acompanhada de um pedaço de fruta, de um pedaço de chocolate amargo, de uma colher de mel, de uma xícara de aveia.
  • Os alimentos ricos em ômega 3 são, sem dúvidas, os mais apropriados para favorecer a neurogênese.

4. O sexo também ajuda

O sexo é um grande arquiteto do cérebro e um favorecedor natural da neurogênese. Adivinha a razão pela qual facilita esta conectividade?

  • O sexo não só regula o estresse, como também nos traz uma carga emocional intensa que estimula nossas áreas cerebrais relacionadas com a memória.
  • Hormônios como a serotonina, a dopamina ou a ocitocina, gerados com este tipo de momento íntimo, favorecem a criação de novas células nervosas.

5. A meditação

A meditação ajuda a regenerar os neurônios

Os efeitos da meditação sobre nosso cérebro são inquestionáveis, e também maravilhosos:

  • A meditação favorece certas capacidades cognitivas como, por exemplo, a atenção, a memória e a concentração.
  • Nos ajuda a estar mais presentes, a canalizar o estresse e a ansiedade.
  • Com a meditação, além disso, nosso cérebro funciona com outra frequência: produz ondas alfa maiores, as quais, pouco a pouco geram ondas gamma.
  • Este tipo de ondas favorecem o relaxamento e, por sua vez, nos ajudam a estimular a conectividade neuronal e a neurogênese.

Apesar de que aprender a meditar requer algum tempo e prática, consegui-lo é, sem dúvidas, um presente para nossa mente e nosso bem-estar.

Para concluir, assim como podemos ver, estas 5 dicas são fáceis de serem cumpridas, são divertidas de colocar em prática e muito valiosas para sua saúde cerebral.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com