5 passos para perdoar e seguir em frente em sua vida

5 passos para perdoar e seguir em frente

Para poder continuar com nossa vida e desfrutá-la de forma plena, devemos aprender a perdoar e a curar aquilo que nos fez mal no passado.
5 passos para perdoar e seguir em frente em sua vida

Perdoar não é algo fácil. Quando você começar a deixar para trás aquilo que lhe fez mal, então começará a se curar. Você se sentirá feliz por não levar em sua alma as feridas nem os rastros do mal que lhe causaram.

Já é suficiente que os tenha suportado uma vez. Para que seguir carregando e dar-lhes a importância que não têm? Não basta que os tenha vivido e suportado em seu momento, para que seguir evocando a dor e o sofrimento que lhe provocaram?

Anime-se a curar-se de uma vez por todas. Isso requer coragem, amor e compreensão. Aqui, oferecemos 5 passos para seguir em frente.

1. Reconheça que a falta de perdão está afetando a sua vida

Você deve aceitar e compreender que essa pessoa lhe fez mal e que isso realmente lhe afeta. Reconheça que se você decidir perdoar, é porque você merece. Não se trata da pessoa que o prejudicou, mas sim do bem que fará a você mesmo.

homem_abraca_cachorro_praia

Ir acumulando estes danos só fará com que você fique mal-humorado, amargo e com muito ressentimento. Você deve conseguir, de certa forma, trabalhar seus sentimentos para que o perdão seja verdadeiro.

Assim, você conseguirá viver sem pressão.

Acima de tudo, mantenha a calma para eliminar a raiva e gerenciar o estresse. Trate de pensar em algo que lhe dê tranquilidade.

Você pode pensar numa pessoa muito próxima e querida ou substituir imagens negativas por positivas.

Não negue a situação, nem fuja dela. Trate de enfrentá-la e de dar o valor real à ofensa, sem as cargas emocionais que você pode ter vivido no passado.

2. Reflita se realmente quer seguir em frente sem perdoar

Este passo é muito importante. Você deve analisar muito bem e visualizar se você quer continuar e deixar para trás o assunto, para se comprometer consigo mesmo.

Lembre-se de que perdoar não é esquecer, porque há questões que não poderão ser esquecidas.

Assim, assegure-se de que elas não interferem em sua vida e que lhe permitem viver o presente, sem nenhum tipo de rancor.

O perdão não é para ajudar a outra pessoa. Servirá para melhorar a sua vida, por isso, é indispensável.

Você é o único dono de seus atos e responsável por suas decisões, não deve deixar que a pessoa que lhe fez mal tenha poder sobre você.

Escolher o caminho menos doloroso e superar obstáculos não significa que você deva voltar a estar com essa pessoa ou justificar o que lhe fez.

Perdoar implica tirar-lhe o poder de continuar lhe fazendo mais mal e deixá-lo para trás.

3. Expresse o que sente

É indispensável liberar seus sentimentos e expressar o que sente para a pessoa que lhe fez mal. Isso não quer dizer que você deva entrar em conflito com ela, porque isso gerará um problema ainda maior. Lembre-se de que tudo o que você está fazendo é para si mesmo.

Antes de falar com essa pessoa, primeiro, deve esclarecer suas ideias e pensar muito bem sobre o que dirá.

Trata de não guardar nada, até que, de alguma forma, você se sinta aliviado. Expresse por que você se sente tão mal ou escreva tudo o que está lhe acontecendo: seus aborrecimentos, raiva, tristeza.

Não importa se você se exceder: o importante é sentir que você está expressando toda a sua dor. Esta carta não necessariamente será enviada para a pessoa que lhe causou mal. Esta carta será para você, para descarregar sua dor e, em seguida, você pode guardá-la ou queimá-la.

Você não deve se menosprezar. É muito importante se dar conta de que você merece ser tratado com respeito, assim, reconheça e expresse todos os aspectos negativos que você vê em relação a essa pessoa.

4. Aceite suas falhas

Dentro de você, escondem-se emoções muito prejudiciais por não saber perdoar a tempo, como a humilhação, a tristeza, o desprezo e a decepção. É importante que você as aceite e trate de se colocar no lugar de quem o prejudicou.

mulher_consola_amiga_banco_praca

Às vezes julgamos em excesso e não nos damos conta de que teríamos feito o mesmo em circunstâncias parecidas. Talvez não seja algo que você queira fazer, mas é necessário.

Não esconda nada nem questione nenhuma situação. Visualize outras circunstâncias nas quais você tenha se sentido de maneira parecida e pense se realmente essas atitudes ou atos merecem a importância que você dá a elas.

Você não tem que compartilhar seus valores, opiniões, sua forma de pensar e sentir. Isso também não quer dizer que você tenha que se justificar: só deve compreender que as pessoas são mais que suas ações e, às vezes, erram.

5. Deixe a situação passar

Anime-se. Siga em frente e não olhe para trás. Você deve ter claro que o perdão não é um ato que se realize de um dia para o outro.

Na verdade, é um processo que leva tempo e que deve ser assimilado. O tempo necessário para dar tudo por concluído depende de cada um.

Somente você pode saber quanto tempo precisa para avançar e esquecer tudo o que passou. Não se apegue aos sentimentos negativos e dê espaço ao perdão.

Você só precisa estar diante da pessoa e lhe dizer: “eu te perdoo”. Logo você sentirá que tudo melhora e que você está mais livre.

Lembre-se de que perdoar é um processo que lhe permitirá continuar a avançar sem que nenhum fato ou pessoa afete suas futuras relações ou seu presente.