5 sintomas precoces de fibromialgia

5 sintomas precoces de fibromialgia

Ainda que os sintomas da fibromialgia possam se assemelhar com os de outras doenças, se apresentamos mais de um sintoma é bom procurar um especialista para obter um diagnóstico precoce.
5 sintomas precoces de fibromialgia

A fibromialgia é uma doença reconhecida por todas as organizações médicas (e pela própria Organização Mundial da Saúde desde 1992) que vem se tornando cada vez mais comum.

Atualmente a fibromialgia é um desafio para a ciência e para a medicina, já que o quadro clínico e os sintomas que apresenta são muito amplos, e podem ir desde a dor crônica musculoesquelética, até o cólon irritável, bexiga hiperativa, alterações do sono, bruxismo…

A hipersensibilidade à dor e as mudanças de humor que esta doença crônica provoca na pessoa são duas realidades que as pacientes precisam enfrentar.

O sofrimento paralisa e é muito complexo realizar um tratamento completo e funcional no paciente, para que o mesmo possa recuperar seu bem-estar.

No entanto, como sempre ocorre no que se refere às enfermidades crônicas, ter a maior quantidade de informações possível, fazer parte de alguma associação que nos ajude a experimentar diferentes tratamentos, pode nos oferecer resultados adequados.

De nossa parte, convidamos você a conhecer 5 sintomas precoces da fibromialgia para que possa sempre levá-los em conta e consultar um médico ao senti-los.

Fibromialgia: sintomas precoces

Começamos ressaltando algo importante. Em média, uma pessoa que sofre de fibromialgia demora bastante tempo para receber um diagnóstico adequado sobre a razão de todos os sintomas que apresenta.

É muito comum consultar uma grande quantidade de médicos e especialistas, até que um profissional acerta, finalmente, o diagnóstico. Algo comum é, por exemplo, falar de doenças reumáticas ou relativas à artrite.

No entanto, esta doença tem uma dimensão muito mais ampla.

Leia também: “Dores físicas e emoções: qual é a conexão entre elas?

De fato, a neurologia já nos revela que estamos não diante de uma doença reumática, mas de um problema do sistema sensorial e originado do sistema nervoso central.

Por isso, sempre vale a pena estarmos atentos a esses sintomas, que caso sejam persistentes e se combinem a outros problemas, nos convencerão da necessidade de consultar um bom especialista.

fibromialgia_pontos_sensíveis

Enrijecimento das articulações

O enrijecimento das articulações é, acima de tudo, a percepção de que estamos perdendo a mobilidade articular ou de que ela é muito dolorosa.

  • A sensação de estarmos “rígidos” pode aparecer em especial pela manhã, e é um dos sintomas mais precoces da fibromialgia.
  • Depois de permanecermos sentados ou deitados durante um período prolongado, ou até passarmos muito tempo de pé, nosso corpo e as articulações não reagem da mesma forma.
  • Também podemos perceber este sintoma quando ocorrem mudanças na temperatura ou na umidade relativa.

Um exemplo seria quando estamos num local com ar condicionado. Ao sair para o exterior e notar a diferença de temperatura, aparece a dor de cabeça e um enrijecimento dos músculos do pescoço ou dos ombros.

Transtornos do sono

Apesar de dormir o suficiente, os pacientes que sofrem desta doença podem acordar e se sentir cansados, como se só tivessem dormido algumas horas.

Diversas pesquisas sobre o tema nos indicam que durante a fase mais profunda do sono (a fase delta), há diversas interrupções das ondas cerebrais que induzem a um sono tranquilo e reparador.

Poderíamos dizer, então, que apesar de termos descansado não estamos descansando bem.

Pequenas falhas cognitivas

dores-de-cabeça

As pessoas que têm fibromialgia podem dizer que um dos primeiros sintomas é uma certa dificuldade de concentração, uma lentidão um tanto incômoda para se concentrar em certas tarefas.

  • Esses problemas são conhecidos como “neblinas cerebrais”e podem ser caracterizados por pequenas falhas da memória para recordar datas, ou até alguma inquietação quando é necessário fazer várias coisas de uma vez.
  • É importante assinalar que esses sintomas podem estar associados simplesmente a períodos de estresse; por isso, na hora de avaliar se são causados ou não pela fibromialgia, há que se levar em conta muitos outros sintomas (como a dor articular, o cansaço etc.).

Mal-estar abdominal

Muitas pessoas com fibromialgia podem experimentar diversos transtornos digestivos que evidenciam sua aparição precoce através dos seguintes sintomas:

  • Dores abdominais, dias de prisão de ventre ou diarreia.
  • Também pode aparecer o que é conhecido como “síndrome do cólon irritável”.
  • A digestão pode se tornar pesada, ou podemos experimentar certa dificuldade na hora de engolir os alimentos. Os especialistas nos indicam que, às vezes, a fibromialgia ocorre juntamente com alguns problemas nos músculos do esôfago.

Síndrome da dor miofascial

A síndrome da dor miofascial é uma doença neuromuscular em que se formam pontos extremamente dolorosos (pontos hipersensíveis) distribuídos nos músculos ou outros tecidos conectivos.

  • Cada vez que executamos movimentos repetitivos, cria-se uma dolorosa sobrecarga impossível de prever e que pode surgir nos lugares e momentos mais inesperados.
  • Às vezes apenas carregar uma bolsa pesada durante um período no ombro faz surgir uma dor aguda na região do pescoço, ombro e até no cotovelo. É algo que temos que levar em conta.

Recomendamos ler: Você sente dor no pescoço? Conheça 6 possíveis causas

dor_muscular_costas

Não podemos esquecer que a fibromialgia afeta cada pessoa de um modo diferente e tem, sem dúvida, uma sintomatologia muito ampla.

No entanto, esses sintomas aqui expostos podem ser pontos de referência, e devem nos incentivar a buscar ajuda no caso de serem persistentes e de afetarem nossa qualidade de vida.