7 aspectos que pessoas depressivas não notam

7 aspectos que pessoas depressivas não notam

O que importa é o aqui e o agora. Não se fixe no passado nem se preocupe muito com o futuro. Deixe que o sol ilumine seus dias.
Como as pessoas depressivas veem o mundo

A depressão é o transtorno mental mais comum entre a população atual e, além disso, a principal causa de afastamento do trabalho em todo o mundo. Também é interessante saber que as medicações mais vendidas no mundo são antidepressivos, e que segundo cifras da OMS (Organização Mundial da Saúde), a cada ano a administração desses remédios aumenta entre 10 – 15%.

O que está acontecendo? A vida está cada vez mais complicada e nós cada vez mais vulneráveis? A verdade é que não há uma razão clara e concludente que nos dê uma resposta, poderíamos dizer que cada pessoa é única e que não há dois casos iguais de depressão. É por isso que hoje é muito difícil oferecer estratégias que sirvam a todos, porém, podemos considerar reflexões simples para o dia a dia. Assim, convidamos nossos leitores a conhecer estas reflexões aqui em nosso novo artigo.

1. A chave está na autoestima

Autoestima

Observamos a vida que nos rodeia e a interpretamos segundo nossa autoestima. Se a sua for baixa, você se tornará obsessivo sobre a vida dos outros, pensará que as outras pessoas conseguem coisas que te escapam, e verá a si mesmo como alguém que não merece determinadas coisas, ou ainda mais, que não tem “capacidade” suficiente para alcançá-las.

A falta de autoestima gera desequilíbrios e conflitos internos que vão surtindo efeitos lentamente ao longo de nossa vida. Costuma-se dizer que uma das depressões mais perigosas é a endógena. Nestes casos nunca há uma causa concreta que gere a doença ou o transtorno. O problema está em nosso interior e foi gerenciado provavelmente desde a infância.

Se o contexto familiar sempre foi complicado, se os vínculos com nossos pais não foram bons o bastante ou não proporcionaram uma maturidade emocional adequada, nossa autoestima sempre terá sido baixa. Dia a dia vamos armazenando uma tristeza inexplicável, uma falta de motivação e um desânimo que deriva em depressão.

Cuide de sua autoestima! Seja o protagonista de sua vida e não um ator coadjuvante.

2. O sofrimento não vai durar para sempre

autoestima-crianças

Garantimos que a depressão não vai durar a vida inteira, nem mesmo essa dor que às vezes se sente no interior e que imobiliza. Focar seu dia a dia de um modo mais racional, desfazendo-se dos pensamentos negativos e atingindo metas diariamente, fará com que a depressão vá se afastando como uma sombra fria capaz de desaparecer.

3. Concentre-se no presente

felicidade

O passado já se foi, não existe mais. Do que adianta focar a atenção nos momentos passados que só causaram sofrimento? Não vale a pena, assim como também não vale a pena se perder no futuro de modo fatalista. Não temos uma bola de cristal para antecipar tudo o que acontecerá. Assim, limite-se a viver o aqui e o agora com a máxima intensidade e com a felicidade que merece. É a única coisa que vale a pena.

4. Pedir ajuda sempre, porém, às pessoas mais indicadas

amigas-500x333

Possivelmente já lhe disseram várias vezes que “a família é a primeira que deve te ajudar, ela nunca falha”. Bom, isso não constitui uma mentira, porém, é preciso considerar que existem pessoas que nos causam mais danos do que benefícios. Algumas pessoas julgarão que ser diagnosticado com depressão significa que você é “uma pessoa fraca que sempre está triste”.

Tome cuidado. Busque ajuda profissional e, depois, apoie-se em seus familiares e amigos que sabem te ouvir de verdade, aqueles que sempre acertam ao usar as palavras e sabem oferecer conforto.

5. Sua depressão não gosta que você saia de casa

Caminhar-para-relaxar

Sim! A depressão ama a escuridão e as janelas fechadas, além do silêncio, ambiente perfeito para que você se encerre com seus pensamentos negativos e fatalistas. Não se deixe convencer, não escute estes sentimentos e saia para caminhar todos os dias por pelo menos meia hora. Permita que o ar te envolva, que o sol te acaricie com seu calor e que as pessoas falem contigo. Rodeie-se de vida, de movimento, de luz e da alegria cotidiana.

6. Sua depressão ama alimentos pouco saudáveis

doces

Doces, tira-gostos, comidas pré-cozidas, refrigerantes… Tudo isso são alimentos que saciam nossa ansiedade e que nos oferecem esse prazer momentâneo, porém, na realidade, o que fazem é favorecer nosso desequilíbrio químico e alimentar ainda mais esses neurotransmissores que intensificam nossa depressão. Comece a consumir mais frutas e verduras frescas, água, infusões, flores de Bach, aveia… Siga uma dieta saudável que lhe permita se sentir melhor e acumular menos toxinas.

7. Decida dizer NÃO à depressão!

superar a depressão

Não é fácil. Dizer não à depressão requer força de vontade, mas há algo que você precisa ter muito claro: você não é a sua depressão. Você é uma pessoa que merece ser feliz novamente, que merece ver a vida com sonhos e esperanças. Assim, tente se desprender hoje mesmo dessa sombra que se empenha em te fazer sofrer!