Queda de cabelo excessiva: 7 possíveis causas por trás dela

7 possíveis causas para a queda de cabelo excessiva

A falta de proteínas ou a anemia costumam ser duas das causas mais comuns da queda excessiva de cabelo, mas devemos prestar atenção a outros possíveis problemas.
Queda de cabelo excessiva: 7 possíveis causas por trás dela

A queda de cabelo excessiva é um problema muito comum que pode afetar tanto os homens quanto as mulheres de todas as idades.

Sua aparição acontece quando o couro cabeludo e os folículos pilosos sofrem alguma alteração, seja por uma doença ou pela reação a certos fatores ambientais.

Mesmo que seja comum perder entre 90 a 100 fios de cabelo por dia, muitos perdem tanta quantidade que o volume do cabelo diminui de forma notável.

O problema é que algumas pessoas costumam não perceber nas etapas inicias e ignoram quais podem ser as razões pelas quais o cabelo está caindo.

Devido a isso, é primordial conhecer quais são as possíveis causas e, a partir daí, escolher o tratamento mais apropriado.

Queremos compartilhar várias das causas para que você as analise e identifique seu caso.

1. A deficiência de proteínas e a queda de cabelo

Fontes de proteína

O cabelo é formado, em grande parte, por proteínas e, por tal motivo, sua deficiência no organismo é um dos responsáveis pela queda e enfraquecimento do cabelo.

Isso se deve ao fato de que o organismo começa a racionar as poucas quantidades de proteínas que restam e, para isso, detém o crescimento e a força do cabelo.

Conselho

Para manter um cabelo forte, abundante e livre da queda, assegure-se de ingerir alimentos como:

  • Carnes magras
  • Sementes
  • Oleaginosas
  • Leguminosas
  • Abacate
  • Laticínios
  • Ovos

2. Uso excessivo de tratamentos químicos

Os tratamentos químicos de beleza costumam ser empregados para dar um novo aspecto aos cabelos, ou mesmo para tratar o ressecamento e as pontas duplas.

O problema é que muitos produtos contêm substâncias nocivas que, a longo prazo, geram danos irreversíveis que conduzem à queda.

As tintas, os tratamentos para descolorir e alguns shampoos costumam gerar alterações tanto nos fios do cabelo quanto no couro cabeludo.

O que fazer?

  • Prepare máscaras e tratamentos capilares com ingredientes de origem natural.

3. Doenças da tireoide

Doenças da tireoide

Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo podem influenciar na queda de cabelo devido às alterações hormonais que implicam.

Estas condições se manifestam com várias mudanças no organismo que, caso não sejam resolvidas, podem gerar problemas mais graves.

O que fazer?

  • Se você suspeita destas doenças, consulte um médico e faça um exame de sangue para medir o hormônio da tireoide. 

4. Fatores hereditários

A queda de cabelo algumas vezes não é gerada por um transtorno ou doença específica.

A má notícia é que nestes casos o tratamento é mais difícil, dado que seu aparecimento ocorre por questões genéticas.

Por ser assim, a queda aparece a partir dos 20 anos e, conforme o tempo passa, pode ir aumentando.

O que fazer?

  • Consulte um médico para determinar se esta é a causa da perda de cabelo e pergunte sobre o tratamento mais apropriado para reduzi-la.

5. Anemia

Anemia

A anemia é uma doenças que pode ser causada pela deficiência de ferro, um mineral essencial para a produção dos glóbulos vermelhos.

Seu aparecimento indica que não existe hemoglobina suficiente e, por isso, é difícil transportar o oxigênio até as células do corpo.

O que fazer?

  • Aumente o consumo de alimentos ricos em ferro e adote o tratamento recomendado pelo especialista.

6. Síndrome do ovário policístico

No caso das mulheres, existem condições do tipo hormonal que podem influenciar de forma direta na queda de cabelo excessiva.

A síndrome do ovário policístico é uma das doenças que provocam fortes desequilíbrios nos níveis de hormônios e, por isso, também é responsável pelo enfraquecimento do couro cabeludo e do cabelo.

Este problema deve ser tratado sob supervisão de um médico, já que, entre outras coisas, pode provocar infertilidade.

O que fazer?

  • Consulte o médico diante de qualquer desequilíbrio hormonal e solicite os exames pertinentes.
  • Adquira um tratamento de fortalecimento capilar para minimizar os efeitos negativos desta condição.

7. Estresse

O estresse físico e mental é uma causa bastante comum da perda de cabelo. Mesmo que seja fácil ignorar seus efeitos, as reações que o organismo sofre influenciam no aparecimento de outros transtornos de maior cuidado.

O que fazer?

  • Pratique hábitos de relaxamento de forma regular e procure evitar os ambientes que geram estresse.

Identificou algumas destas causas? Se você está perdendo muito cabelo, consulte um médico e comece a fazer um tratamento adequado.