7 dicas para enfrentar a insônia produzida pela ansiedade - Melhor com saúde

7 dicas para enfrentar a insônia produzida pela ansiedade

Não deite na cama pensando que não irá dormir, nem planeje o que tem que fazer no dia seguinte. É um momento para se desconectar
7 dicas para enfrentar a insônia produzida pela ansiedade

A insônia é o transtorno do sono mais frequente entre a população e, em especial, nas mulheres.

As causas que a originam podem ser muitas, mas de acordo com médicos e psicólogos, por trás dessa impossibilidade de conciliar um sono profundo e reparador se esconde, em numerosas ocasiões, a ansiedade e o estresse.

Agora, nunca podemos nos descuidar, pois doenças como a fibromialgia, ou mesmo alterações hormonais relacionadas com a menopausa também podem ser a causa direta da insônia.

No entanto, no caso da insônia temporal a causa deve-se quase sempre aos pensamentos angustiantes, a preocupações pontuais e a estados emocionais que não conseguimos administrar corretamente.

Estes momentos alteram nossa química cerebral e nos impedem de conciliar o sono.

Hoje aqui neste artigo queremos lhe oferecer 7 dicas para enfrentar a insônia produzida pela ansiedade. Vamos lá?

1. Foque corretamente seus pensamentos

Moça tentando dormir

A maioria dos pacientes que são diagnosticados com insônia tendem a estabelecer atribuições negativas para com o sono, de modo que, com o tempo, esta situação negativa se converte em um círculo vicioso que nunca termina:

“Não posso dormir durante a noite pois tenho insônia. Passar entre 6 e 8 horas sem poder dormir me deixa nervosa e quando chega a hora de ir para a cama, minha ansiedade se aguça ainda mais, porque sei que vou passar mal”.

  • Aprenda a focar de outro modo seus pensamentos para o lado positivo: esta noite vou descansar bem e levantarei relaxada.
  • Não tenha medo do momento de ir dormir, é uma parte a mais do seu dia, a qual deverá encontrar um descanso.
  • Procure não pensar nisso até que o momento chegue, até estar deitada. Este é o instante no qualdevemos desconectar” nosso cérebro e não pensar em nada. Deixe a mente em branco.

2. Estabeleça um horário regular

Nosso organismo gosta de horários regulares para a alimentação e para o descanso, já que desse modo pode completar as tarefas básicas como a digestão, a depuração, a filtração de toxinas, a síntese de enzimas e os demais processos metabólicos que cuidam de nossa saúde em geral.

Alimente-se sempre nas mesmas horas, jante duas horas antes de ir dormir e deite-se sempre na mesma faixa de horário. Deste modo você estabelece uma higiene básica do sono, onde o primordial é respeitar os horários do sono.

3. Exercícios físicos sempre antes de jantar, mas nunca antes de ir dormir

Exercicios ajudam a evitar a insônia

Existe uma regra básica que devemos seguir para conseguir um sono reparador e é a seguinte: duas horas antes de deitar, devemos manter um estado de calma absoluto, onde devemos evitar nos expor aos seguintes estímulos:

  • O exercício físico intenso. Antes de ir dormir o exercício serviria apenas para “nos ativar” e não para relaxar, já que reativaria nosso cérebro com uma série de neurotransmissores e endorfinas que não são ideais para obter um descanso reparador.

O ideal é sair para caminhar durante meia hora, antes de jantar, chegar em casa, tomar uma ducha rápida e comer. Depois, é só relaxar.

  • Evite os estímulos visuais excitantes como a luz que as telas do computador ou do celular projetam. São claros potenciadores da insônia que devem ser evitados duas horas antes de ir dormir.

4. Estabeleça ao longo do dia pequenos momentos para desabafar

Quando estamos cansados, sentamos. Quando estamos com calor, nos refrescamos e quando temos sede, bebemos. Por que então não buscamos pequenos instantes para desabafar? É uma necessidade vital tão importante como aliviar o cansaço ou a sede.

No entanto, deverá descobrir, em primeiro lugar, qual o melhor modo para “desafogar a pressão interna”. Existem aqueles que precisam falar com algum amigo, outros que preferem ler ou escrever, passear, tricotar, praticar esportes ou pintar.

O importante é que buscar ao longo do dia espaços e momentos para você mesmo, para se sentir bem, para ser você mesmo e relaxar, a fim de liberar a ansiedade.

5. Sim aos cochilos após ao almoço, mas muito breves

Você talvez pense que tirar um cochilo irá afetar seu descanso à noite. No entanto, não é assim que funciona. Saiba mais:

  • Dormir não mais do que 15 minutos após o almoço oferece um descanso mental para nosso cérebro, perfeito para ficar mais “liberado” para a noite.
  • É um desabafo fisiológico que se complementa com seus instantes de liberação que sugerimos no ponto anterior. Se você converter isso em rotina, sempre que for possível, seu corpo se acostumará e poderá enfrentar à insônia.

6. Estabeleça um equilíbrio entre suas obrigações e suas necessidades

Mulher sem insônia,

Responda rapidamente esta pergunta: O que você precisa para ser feliz?

  • Mais tempo para si?
  • Passar mais tempo com seu parceiro e seus filhos?
  • Ver menos àquela pessoa que o machuca?
  • Ter uma vida mais simples?
  • Fazer algo diferente que o deixe feliz?

Se você sabe o que precisa para ser mais feliz e deixa de lado a ansiedade diária que causa insônia, faça algo todos os dias para ficar perto destes objetivos.

Você pode até acreditar que é algo impossível, mas na vida, às vezes, é necessário fazer grandes mudanças para encontrar nosso autêntico bem-estar.

Dê mais prioridade para si mesmo no dia a dia.

Não se esqueça de ler: 8 conselhos para viver mais feliz

7. Orientações básicas para combater a insônia produzida pela ansiedade

  • Seu quarto deve ser tranquilo, escuro e fresco.
  • Pratique exercícios simples de respiração antes de ir dormir.
  • Duas horas antes de ir para a cama, é necessário deixar sua mente em branco, não focar os pensamentos nas coisas que fará no dia seguinte. Evite, principalmente, pensar que “não vai dormir”.
  • Utilize também as sempre benéficas plantas medicinais para combater a ansiedade como a passiflora, a erva de São João, a valeriana e o óleo de onagra.