7 hábitos que prejudicam seu coração - Melhor com Saúde

7 hábitos que prejudicam seu coração

Ainda que saibamos que o sal faz mal para a saúde, já que causa hipertensão, continuamos consumindo-o. Devemos cortar a sua ingestão, bem como a de comidas industrializadas, e substituí-las por opções naturais.

O corpo humano é uma máquina perfeita, onde cada “peça” é indispensável. O coração é, talvez, o órgão básico que se falhar pode trazer consequências graves, por isso a necessidade de não descuidarmos desse órgão, atendendo às suas necessidades em cada momento.

Você sabe quais hábitos prejudicam o coração diariamente sem nos darmos conta? É isso que explicaremos agora. Confira.

De que forma podemos prejudicar nosso coração?

O coração é o principal órgão encarregado de bombear o sangue e impulsioná-lo para que ele transporte os nutrientes a todo o organismo. São muitos os fatores que determinam sua boa saúde, elementos que em muitas ocasiões passam despercebidos, dos quais inclusive nos descuidamos.

Situações de estresse e nervosismo, que aceleram seus movimentos, alimentos que trabalham obstruindo as artérias e atrapalhando o correto bombeamento do sangue, etc. Por isso devemos estar atentos, pois problemas graves, como o infarto, costumam se manifestar de modo silencioso, sem avisar. Então anote:

1. O teor de sal em nossas refeições

sal3

Muitas pessoas já esperavam por essa informação, e o mais curioso é que apesar de todos sabermos e conhecermos os efeitos prejudiciais que o sal tem sobre nosso organismo, muitos de nós continuam consumindo-o em excesso. Por quê? Porque o sal dá sabor a nossos pratos, os deixa mais saborosos, mas em longo prazo esse prazer pode sair muito caro.

O sal causa hipertensão, eleva a tensão pouco a pouco e se converte em uma bomba relógio, de modo que nosso coração um dia qualquer pode dizer “basta”. Logo, o risco vale a pena? É aparente que não!

2. Mais dois riscos: estresse e ansiedade

estresse

O estresse ataca igualmente a homens e mulheres, mesmo que a incidência seja diferente. Costuma-se dizer que o estresse nos homens tem efeitos mais negativos em curto prazo. Nas mulheres, por sua vez, existem estudos que demonstram que elas são as que mais sofrem no dia a dia, mesmo que, entretanto, lindem com isso melhor que os homens.

Porém, isso não quer dizer que as mulheres não sofram os efeitos desses males. Aliás, existe um problema cardíaco que tem ocorrido em maior grau em mulheres devido aos estados de ansiedade e estresse. É chamada “síndrome do coração partido” (Síndrome de Takotsubo). Logo, é indispensável que aprendamos a gerir melhor nossas emoções.

3. A falta de exercícios e a obesidade

Sedentarismo

(Foto: FBellon/ Flickr.com)

Esse é, segundo especialistas, o mal do século XXI. Uma vida sedentária, com uma alimentação incorreta e com alto teor de gorduras saturadas, farinhas, doces, comida industrializada… tudo isso pode resultar aos poucos em graves problemas cardiovasculares, devido à obesidade, a hipertensão e a um organismo doente que se debilita pouco a pouco.

Devemos considerar outro fator: as estatísticas nos mostram que cada vez mais as crianças sofrem com essa realidade. Crianças que já não se envolvem em brincadeiras que existem algum esforço físico, não saem, preferem jogar videogame ou permanecer no computador, levando uma vida sedentária sem praticar nenhum tipo de exercício. Esses péssimos hábitos devem ser vigiados e evitados para o bem de nossa saúde e de quem amamos.

4. Comer por comer

ansiedade-comer

Esse é um hábito que começou a ser estudado recentemente. Mostremos um exemplo:

Chegamos em casa cansados de um dia de trabalho e nada dispostos a preparar um jantar saudável, variado e equilibrado. Logo, procuramos algo rápido, um petisco que seja, para saciar por um momento a fome a ansiedade. Uma pizza, um refrigerante, algo doce… e isso não é nutrição, é comer por comer, para acalmar os nervos.

A comida industrializada torna nossa vida fácil, graças aos pratos pré-cozidos, que só temos que usar um micro-ondas para esquentar, porém, não há nada mais prejudicial. Lembre-se, comer serve para nos nutrir, alimentar, oferecer ao corpo aquilo que se necessita e não apenas nos dar prazer.

5. E o colesterol?

Ao falar de colesterol, indiretamente falamos de hipertensão. Todas essas doenças são silenciosas e frequentemente no descuidamos, não procuramos um médico para realizar check ups habituais.

Precisamos ter cuidado, o colesterol culmina em um dos maiores risco para a saúde cardíaca, ele se acumula em nossas veias e artérias, já que se torna excessivo no organismo. Como é difícil eliminar esse excesso ele acaba por se acumular em lugares perigosos, como as vias por onde o sangue circula.

As veias ressecam, só resta espaço para a circulação e, então, ocorrem os temidos infartos. Por isso, não descuide de visitas periódicas ao médico, mesmo que você aparentemente não sinta nada importante!

6. Dormir o suficiente

o-que-os-gatos-podem-ensinar-quanto-ao-sono

É essencial descansar entre 7 e 8 horas por dia. Mas, apesar de sabermos disso, às vezes passamos da conta assistindo a tv, usando o computador ou, inclusive, falando por horas no telefone.

Mas, precisamos ter a consciência de que esse tipo de tecnologia pode ser prejudicial, não apenas por nosso descontrole ao usá-las, mas também por suas ondas que interferem diretamente em nosso descanso, causando insônia.

Precisamos descansar para que nosso organismo desempenhe funções biológicas essenciais, tais como a desintoxicação do sistema linfático, do fígado, etc. Logo, se não dormimos causamos um desequilíbrio hormonal que afeta diretamente ao coração.

7. O cigarro

FUmar1

Se esse é seu caso, está esperando o que para deixar o hábito? Talvez você não saiba, mas fumar acelera nossas pulsações, causa irregularidades no ritmo cardíaco causando doenças coronárias muito graves. Por isso, não dê vez para o azar, deixar de fumar será o melhor presente que dará a si mesmo, porque assim, estará se presenteando com mais anos de vida e uma melhor qualidade em seu dia a dia.