7 ingredientes tóxicos que podem estar nos alimentos - Melhor Com Saúde

7 ingredientes tóxicos que podem estar nos alimentos

Já foram descobertas tantas substâncias prejudiciais presentes em alimentos que consumimos diariamente que fica difícil ter a certeza de que nossa comida é segura e saudável, livre de ingredientes tóxicos.
7 ingredientes tóxicos que podem estar nos alimentos

Com tantos conselhos contraditórios, vindos de diversos estudos e crendices populares, há quem tenha desistido e esteja comendo tudo o que quiser, sem se importar com os riscos.

Não temos a intenção de proibir alimentos ou assustar os leitores, mas o fato é que existem certas substâncias tóxicas presentes em muitos alimentos processados vendidos no mercado.

Ainda que o fato de consumi-las em quantidades mínimas não queira dizer que possam causar uma doença de maneira imediata, alguns especialistas consideram que esses compostos têm o potencial de causar problemas de saúde, que só aparecem anos mais tarde. Conheça abaixo seis substâncias que merecem atenção:

1. Olestra

Batata-frita

O olestra, ou olean, é um substituto de gorduras que tem a vantagem de não possuir calorias, nem colesterol, nem triglicérides. Ele é bastante usado para dar sabor a salgadinhos e outros produtos industrializados, como as batatas fritas.

Mas foi descoberto que o olestra pode causar doenças gastrointestinais e dificultar a absorção de vitaminas solúveis e carotenos, que têm um papel fundamental para a boa saúde.

Em alguns países, seu uso foi proibido, mas a maioria segue utilizando o olestra em vários produtos industrializados, como os salgadinhos e batatas fritas “sem gordura”.

2. Óleo vegetal bromado

Trata-se de uma substância que atua como emulsificante para melhorar o sabor de bebidas esportivas e refrigerantes. O óleo vegetal bromado é também um “ingrediente” utilizado em extintores de chamas.

O problema é que, ao ser ingerido em grandes quantidades, o óleo vegetal bromado pode causar doenças da tireoide, doenças autoimunes e até o câncer. Devemos saber que o brometo é uma substância química tóxica, venenosa e corrosiva, associada a efeitos congênitos, problemas do crescimento e esquizofrenia. Está presente em algumas bebidas esportivas e refrigerantes de sabor cítrico (a Coca-Cola anunciou recentemente que o ingrediente seria retirado da composição do refrigerante Fanta).

3. Azodicarbonamida

Pao

A azodicarbonamida é uma substância química sintética usada principalmente nos Estados Unidos, para branquear e refinar a farinha.

Além disso, também pode ser utilizado pelas indústrias como agente de expansão para a elaboração de plásticos com textura de espuma. É interessante notar como as substâncias nocivas encontradas nos alimentos processados também são utilizadas pelas indústrias químicas.

O contato com a azodicarbonamida pode causar asma e outras doenças do sistema respiratório em seres humanos. Em vários países europeus, a substância já foi proibida, e seu uso pode até resultar em prisão.

Pode estar presente em:
— Pães e biscoitos
— Alimentos congelados
— Molhos prontos para massa

4. Hormônios sintéticos

Infelizmente, muitos dos laticínios à venda hoje em dia têm algum traço de hormônios, como os derivados da somatotropina bovina, rbGH ou rbST, que são aplicados nas vacas para potencializar sua produção de leite. Após ser processado, o leite vem carregado de IGF-1, um fator de crescimento da insulina que foi associado ao desenvolvimento de vários tipos de câncer e enfermidades crônicas.

5. Cloreto de sódio (sal)

Sal

Apesar de onipresente, o sal em excesso é um grande causador de problemas de saúde. Em pequenas doses, essa substância é necessária para o desempenho de vários processos do corpo.

Entretanto, o grande problema é que todos estão ingerindo imensas quantidades da substância, já que está presente em muitos dos alimentos processados do mercado. O excesso de sal está relacionado à hipertensão, retenção de líquidos e várias doenças inflamatórias.

6. Nitritos de sódio e nitratos de sódio

São as substâncias que fazem com que as carnes processadas pareçam frescas e saborosas, mesmo depois de um longo tempo. Sua ingestão pode aumentar o risco de câncer de cólon e síndrome metabólica.

Essas substâncias podem estar em alimentos como:

— Salsichas
— Mortadela
— Toicinho
— Embutidos, como o salame
— Presunto
— Linguiça

7. BHA e BHT

Cereal

São aditivos derivados do petróleo que algumas empresas utilizam como conservantes. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados unidos, o BHA poderia ser cancerígeno quando se acumula em excesso no organismo.

Em que alimentos eles podem aparecer?

— Cereais
— Nozes
— Chiclete
— Manteiga

Conclusão

Como consumidores e pessoas preocupadas com a saúde, o melhor é prestar atenção aos rótulos dos alimentos à venda no mercado. Ainda que seja muito difícil conhecer todas as substâncias nocivas, é possível identificar algumas delas e evitar seu consumo.

A maneira mais segura de se alimentar bem é escolhendo alimentos naturais de origem orgânica no lugar dos industrializados e processados.