7 perguntas para se aproximar da felicidade

7 perguntas para se aproximar da felicidade

É importante valorizar cada momento do presente. Aproveitá-los ao máximo e ser feliz, porque o passado já não existe e o futuro ainda está por vir.
Perguntas rumo à felicidade

A felicidade não é um estado, mas sim uma aspiração que deveríamos aprender a cultivar e a promover todos os dias. Como você já sabe, a vida diária costuma impor frequentemente diversas limitações que nos impedem de alcançar esse estado de paz interior e de satisfação que costuma construir a felicidade.

Poderíamos dizer, então, que é quase “impossível” ser feliz todos os dias e em cada momento, mas o que podemos sim conseguir é estar bem com nós mesmos, nos sentirmos satisfeitos com o que fazemos e o que temos, nos afastando como for possível de emoções negativas que causam estresse, ansiedade e, consequentemente, infelicidade.

Para alcançar a felicidade, conseguir uma vida mais plena e satisfatória, deveríamos, primeiramente, responder a essas perguntas simples que listamos a seguir como um exercício de reflexão.

1. As decisões que você está tomando agora, foi você quem escolheu ou deixou que os outros decidissem por você?

Em algumas ocasiões priorizamos mais as necessidades dos outros do que as nossas. Por que fazemos isso? Por que às vezes nos deixamos levar e não expressamos em voz alta o que nós gostaríamos de fazer de verdade?

  • Por medo de machucar as pessoas que amamos.
  • Por indecisão e insegurança.
  • Temos medo das mudanças ou da incerteza, de sair de nossa “zona de conforto”.
  • Preferimos que os outros decidam por nós, já que dessa forma evitaremos erros.

Não deixe que os outros coloquem voz em seu coração, ou que coloquem limites em seus sonhos. Cedo ou tarde você sentirá frustração por não ter tomado seus próprias decisões, assim… Por que não se arriscar?

2. Quanto tempo faz que você sentiu uma felicidade autêntica? Quando realmente sentiu orgulho de você mesma?

Se você não tem lembranças de quando teve alguma dessas sensações, então algo está acontecendo em sua vida. É importante valorizarmos o que sentimos e nossa autoestima em cada momento. Se você não se sente bem com você mesma e não encontra satisfação no que faz, talvez algo em sua vida precise mudar.

Assim como dissemos no início, “não há como ser imensamente feliz todos os dias”. Basta desfrutar de uma tranquilidade cotidiana, isso será suficiente para nos sentirmos bem com nós mesmos e com o que nos envolve.

3. O que é pior: ter falhado ou nunca ter tentado?

passaros-voando

Sem dúvidas você concordará conosco que o pior é lamentar por não ter vivido, não ter experimentado, ainda que isso implicasse algum erro em seu momento. Você sofreria a possibilidade de se enganar com aquela relação afetiva, ou com a escolha que fez há alguns anos, mas a aprendizagem que teve dessa experiência valeu a pena.

Arrisque-se! Tenha coragem! A vida é um caminho cheio de oportunidades, vale a pena aproveitá-las!

4. Se não for agora, então quando?

A maioria das pessoas são quase que obsessivas quanto a fazer planos, anotar na agenda tudo o que têm que fazer amanhã, projetar no futuro nossos sonhos tão ansiados (“Quanto estiver de férias cuidarei um pouco mais de mim”, “Algum dia farei essa viagem”, “Um dia eu priorizo mais a mim mesma ao invés de me preocupar tanto com você”).

Por que não começamos hoje mesmo? A felicidade autêntica, a que importa, está no “aqui e agora”. É este mesmo momento que devemos, de verdade, aproveitar ao máximo, porque o passado já se foi e o futuro ainda não chegou.

5. Se você tivesse que dar o melhor conselho do mundo ao seu filho, qual seria?

felicidade-crianças

Pense um pouco. Nós mesmos, enquanto isso, lhe daremos algumas boas opções:

  • Seja mais corajoso.
  • Seja humilde.
  • Ame os demais e a você mesmo.
  • Seja grato.
  • Conheça-se melhor e priorize a si mesmo.
  • Respeite os demais.
  • Aprenda tudo o que puder todos os dias e em cada momento.

6. O que você gostaria de mudar em sua vida?

Talvez já não tenhamos tanto tempo para fazer algumas mudanças. Tenhamos alguma ruguinha no rosto e algum cabelo branco, mas isso é algo charmoso que precisamos assumir com integridade. Nos referimos a outros aspectos mais concretos:

  • Suas amizades são sinceras? Você tem algum amigo tóxico?
  • Gostaria de ter outro trabalho?
  • Acredita que deveria mudar algo em você mesma para ser mais feliz? Ser mais ousada? Ou mais reflexiva talvez?

7. O que a diferencia do resto das pessoas que conhece?

mulher-busca-sua-felicidade

Procure virtudes em você mesma, essas vantagens que você tem sobre os demais e que ainda não conhece:

  • É uma pessoa paciente?
  • É do tipo que sempre transmite calma e equilíbrio à família?
  • É das que sempre arrancam um sorriso dos demais?
  • É do tipo que sabe escutar e dar os melhores conselhos?
  • É criativa?
  • Sonhadora?
  • Gosta de cozinhar ou escrever?
  • É muito profissional em seu trabalho?

Reflita sobre todas essas perguntas e avalie em que ponto você se encontra. Talvez precise fazer pequenas mudanças para desfrutar dessa felicidade tranquila, com a qual encontrar satisfação no dia a dia, sem artifícios e valorizando o que é importante. Pense nisso.