8 advertências que seu corpo dá antes de um infarto cerebral - Melhor com Saúde

8 advertências que seu corpo dá antes de um infarto cerebral

Ainda que os sintomas de infarto cerebral podem ser confundidos com os de outras doenças, é importante conhecê-los e comentá-los com os especialistas para se obter um diagnóstico e tratamento adequados
8 advertências que seu corpo dá antes de um infarto cerebral

O infarto cerebral é um acidente cerebrovascular provocado por um processo, durante o qual morre uma parte da massa encefálica devido a uma falha na irrigação sanguínea desse local.

Um dos vasos sanguíneos se rompe ou se tapa por um coágulo. O cérebro não consegue o fluxo de sangue que necessita e, como consequência, as células nervosas não recebem oxigênio suficiente.

Trata-se de um mal que está aumentando em toda a população mundial. Sua aparição está relacionada com casos de hipertensão, transtornos lipídicos e tabagismo.

Afeta, quase que de maneira igual, homens e mulheres, mas mais da metade das mortes ocorre com maior frequência nas mulheres.

Além disso, passados dos 55 anos de idade, o risco vai aumentando e se duplica a cada década vivida.

Sua detecção exata é difícil e, geralmente, confundida com problemas mais comuns.

Ainda que os sintomas tendam a surgir de repente, em alguns casos os pacientes percebem que algo não vai bem antes que o pior ocorra.

E, quando se detecta e não se previne, aumenta-se as probabilidades de sobreviver e, às vezes, sem sofrer sequelas graves.

Descubra os sinais de alerta!

1. Pressão arterial alta

Pressão arterial alta e infarto cerebral

Os pacientes com pressão arterial alta geralmente não sentem sintomas contundentes que os alertem do perigo que se encontram.

O problema é que ela avança sem controle a aumenta consideravelmente o risco de infarto ou hemorragia cerebral.

A pressão alta tende a danificar ou a estreitar os vasos sanguíneos do cérebro, o qual faz com que se rompam ou percam sangue.

É importante se submeter a checapes médicos regulares, em especial quando se tem fatores de riscos significativos.

Leia também: Descubra 5 formas de favorecer o fluxo sanguíneo cerebral

2. Pescoço rígido

A rigidez no pescoço pode estar sendo causada por momentos de estresse, má postura ou um sobre esforço muscular.

Entretanto, não se deve descartar a possibilidade de que se deva ao bloqueio ou sangramento de um dos vasos sanguíneos.

Se você não consegue encontrar o queixo no peito e sente que a dor estende-se até a cabeça, consulte imediatamente um médico.

3. Uma forte dor de cabeça

Mulher com dor de cabeça por infarto cerebral

A dor de cabeça é um sintoma comum que pode se manifestar por múltiplas causas, quase sempre sem representar algo grave.

Não obstante, quando se produz de forma severa e sem uma causa aparente, é conveniente ir ao médico para que seja feito um check-up.

As dores de cabeça intensas e palpitantes geralmente alertam um aumento da pressão arterial e, em casos mais graves, a proximidade de um ictus.

4. Paralisia de um lado do corpo

Conhecida também como paralisia hipoglicêmica, trata-se de um sintoma habitual entre quem vai sofrer de um infarto cerebral.

Normalmente ocorre enquanto a pessoa está dormindo, ainda que, em alguns casos, pode aparecer um pouco antes do descanso.

Na maioria das vezes não é fácil de diagnosticar, mas nenhuma circunstância deve ser ignorada.

5. Problemas visuais

Mulher com problemas na vista por causa de um infarto cerebral

Uma pessoa que não tem problemas visuais mas que, de repente, apresenta visão turva ou que diminui deve consultar seu médico.

Ainda que esse sintoma pode ser originado por vários problemas de saúde, não deve ser descartado, pois pode se dar por um ictus.

6. Fadiga repentina

Perder as energias de forma repentina sempre deve ser um motivo para se transformar em um sinal de alerta.

A fadiga é um sintoma habitual de muitos problemas graves de saúde, em especial, quando algo interrompe a correta oxigenação do cérebro.

As pessoas com risco de sofrer um infarto cerebral tendem a dormir mais do que o normal e até podem ficar inconscientes.

7. Dificuldade para caminhar e mover os braços

Dor na perna por causa de infarto cerebral

Ter dificuldade para coordenar os movimentos das extremidades é um sintoma frequente antes de se padecer de um ictus.

Nem todos que sofrem dessa doença o percebem, pois algumas vezes ele se manifesta momentos antes do ataque. A dor forte e anormal dos ombros é um motivo mais que suficiente para solicitar ajuda médica.

Visite este artigo: Os melhores exercícios físicos para manter seu cérebro em forma!

8. Vertigens, náuseas e confusão geral

É verdade que são sintomas de muitos problemas de saúde e quase nunca representam algo grave, mas é um motivo de consulta médica.

Eles devem ser atendidos e avaliados, sobre tudo, quando a pessoa tem algum tipo de problema cardiovascular que aumente o risco.

Concluindo, ainda que não seja fácil detectar a tempo o acidente cerebrovascular, é conveniente conhecer os possíveis sintomas que se manifestam antes de sofrê-lo.

Estar atento a esses sinais e solicitar ajuda médica imediata é a chave para evitar consequências trágicas.