8 mitos sobre o câncer que você deve esquecer completamente

8 mitos sobre o câncer que você deve esquecer completamente

O câncer é uma doença que pode chegar a ser devastadora, mas a verdade é que são muitas as teorias falsas e os mitos que passaram de geração em geração sobre ela.
Mitos sobre o câncer

Provavelmente você já ouviu ideias sobre como o câncer começa e se dissemina.

Ainda que sejam muito equivocadas, elas parecem fazer sentido em alguns casos, especialmente quando essas teorias estão arraigadas em conceitos um pouco antiquados.

O problema principal é que uma ideia falsa sobre esta doença pode chegar a causar preocupações infundadas, e inclusive complicar decisões de prevenção e tratamento. Por isso, indicaremos a seguir quais são os mitos sobre o câncer. Não perca!

1. O câncer é sempre mortal

Nem todos os tipos de câncer são mortais. Atualmente, os índices de sobrevivência ultrapassam 70% dos casos.

Isso irá depender de há quanto tempo paciente já estava com a doença antes de seu diagnóstico, e das possibilidades de recuperação segundo sua saúde em geral. Também deve-se considerar o tipo de tumor e a localização da doença.

É preciso entender que quando fala-se de cura, a referência diz respeito ao longo tempo que transcorreu sem que houvesse rastros da doença no organismo. Em algumas ocasiões é possível que passem anos antes de uma recaída, e em outros casos ele nunca mais volta.

2. Consumir açúcar fará com que o câncer piore

relacao-acucar-e-cancer

Isso é falso. As células cancerígenas consomem mais glicose do que as células normais, mas isso de forma alguma implica a ideia de que se você deixa de consumir açúcar, o câncer vá diminuir ou desaparecer.

O que é certo é que uma alimentação com um alto consumo de açúcar pode ter como consequência um ganho excessivo de peso. A obesidade, por sua vez, está relacionada com um risco alto de sofrermos vários tipos de câncer.

Assim, não caia no erro de acreditar que parar de consumir açúcar é uma receita mágica, mas também não descuide do que você come.

3. Os adoçantes artificiais causam câncer

A ciência demonstrou que nenhum dos adoçantes artificiais, como a sacarina e demais opções, causam câncer no ser humano. Eles podem não ser muito saudáveis, mas não há riscos de câncer.

Assim como o açúcar, ao consumi-los em excesso você ganhará peso. Logo, por uma questão de saúde é recomendável optar por produtos mais saudáveis.

4. O câncer é contagioso

Esta não é uma doença contagiosa que se propaga entre as pessoas. A única circunstância na qual ela pode ser transmitida de uma pessoa para a outra é em transplantes de órgãos ou tecidos, mas esse risco é extremamente baixo.

Outro caso semelhante é quando o câncer é causado por um vírus, como o HPV (vírus do papiloma humano) ou bactérias. Apesar de os vírus ou bactérias poderem passar de uma pessoa pra outra, sua transmissão não garante o desenvolvimento da doença.

É uma possibilidade, mas não a única.

5. É tudo questão de atitude

Na atualidade, não existe evidência científica que demonstre que a atitude de uma pessoa melhore ou diminua seu risco de sofrer da doença ou morrer devido a ela. Se você tem câncer, as mudanças de humor são muito normais.

É provável que as pessoas com uma atitude positiva tenham mais oportunidades de estabelecer relações sociais que lhes ajudem a lidar com a situação. Além disso, a atividade física e o apoio emocional podem ajudar a combater a doença.

6. Os mitos sobre os telefones celulares causarem câncer

telefones-celulares-e-cancer-500x301

Quem nunca ouviu a mãe dizer para não manter o celular próximo porque as ondas que o aparelho emite podem gerar alguma doença grave?

Este é outro dos mitos, já que o câncer é causado por mutações genéticas e os telefones celulares emitem um tipo de onda de energia de baixa frequência que não causa dano aos genes.

Portanto, estes dois fatores não têm nenhuma relação. Assim, não se preocupe em manter o celular próximo, nem por usá-lo continuamente.

7. Se alguém em minha família tem câncer, é possível que eu também o tenha

Poucas vezes os casos de câncer são herdados. Esta doença é causada por mutações nos genes e, ainda que saiba-se de famílias onde estas mutações foram herdadas, não acontece em todos os casos.

O ideal é manter um certo controle só para garantir que as doenças familiares não ocorram em sua vida.

As estatísticas dizem que se sua avó sofreu de câncer nos seios e algum fator hereditário se tornou presente em sua descendência (sua mãe, suas tias ou você), apenas 5% a 10% seriam afetados por ela.

Os 90% restantes são causados por mutações que acontecem como consequência do envelhecimento e da exposição a fatores ambientais, como o cigarro e a radiação.

8. O uso de tintas para o cabelo aumentam o risco de desenvolvermos câncer

Não existe evidência científica que indique que o uso pessoal de tintas para o cabelo aumente o risco de desenvolvermos câncer.

Alguns estudos demonstraram que os cabeleireiros e barbeiros que se expõem regularmente a grandes quantidades de tintas para o cabelo e outros produtos químicos poderiam ter um risco maior de sofrer câncer de bexiga.

Ainda que seja uma coincidência, não significa que você deva deixar de tingir seu cabelo. Neste sentido, não há risco, já que não se aplica a tinta várias vezes por mês.

Estes são alguns dos mitos sobre o câncer. Obviamente ainda há muitas outras ideias erradas, mas essas são as mais frequentes.