8 razões pelas quais nunca nos esquecemos de nosso primeiro amor - Melhor com Saúde

8 razões pelas quais nunca nos esquecemos de nosso primeiro amor

Muito além do primeiro beijo, nosso primeiro amor nos abre um mundo de possibilidades e nos ajuda a descobrir aspectos da vida que nos acompanharão para sempre 
8 razões pelas quais nunca nos esquecemos de nosso primeiro amor

20Mesmo que exista uma infinidade de coisas novas para experimentar na vida, existem momentos que não podemos esquecer.

Isso é algo que acontece quando falamos de nosso primeiro amor.

Mesmo que o amor sempre seja algo especial, quando se trata do primeiro, torna-se uma experiência única que é impossível de esquecer. Para o bem ou para o mal, esta relação desperta em você sentimentos novos.

Esta nova relação, sem importar o quão real, boa ou ruim foi, esteve acompanhada de sensações de intriga e emoção pelo desconhecido.

Pode não ter durado muito tempo, mas o acompanhará e o fará sentir uma mistura de emoções difíceis de serem explicadas durante o resto de seus dias.

Mas, por que isso acontece? Estas são algumas das razões:

O primeiro amor é poderoso

O primeiro amor se balançando

A primeira vez que nos apaixonamos sentimos que é a melhor coisa do mundo. Percebemos que nos preocupamos por outra pessoa muito mais do que pudéssemos imaginar.

Apesar de acreditar entender o que significava a palavra amor, a primeira vez que o experimentamos descobrimos um mundo de infinitas possibilidades de romance e emoção acompanhado de medo. 

Não se parece com nada que tenhamos sentido antes, por isso que terminamos guardando este novo descobrimento de modo permanente em nossa memória.

O primeiro coração quebrado também é poderoso 

A única coisa que vivemos com a mesma intensidade do primeiro amor é a primeira ruptura. Na maioria das ocasiões, este sentimento de angústia costuma se rodear de lembranças sobre aquela pessoa.

Por isso, não é raro que o primeiro rompimento seja mais doloroso do que qualquer outro. Não importa se a separação foi difícil ou amigável. Se pensar nele, é possível que descubra que ainda dói um pouquinho.

Terminar a primeira relação é difícil porque devemos deixar de lado sentimentos que pareciam quase mágicos.

A quantidade de esforço e dor que leva a separação é algo que nos marca para toda a vida.

O primeiro amor é inocente

Se apaixonar pela primeira vez é um ato de total inocência que costuma ir crescendo pouco a pouco sem que percebamos. 

Não se trata de algo que esteja em nossos planos, mas que simplesmente acontece, por isso se torna algo mais do que especial.

Depois de nos apaixonarmos pela primeira vez, nos tornamos conscientes do que queremos obter de uma relação posterior.

Isso significa que pouco a pouco colocamos certa pressão sobre nós para encontrar aquela pessoa que nos leve a sentir aquilo que sentimos da primeira vez.

Isso geralmente nos faz agir de uma forma determinada e pensar diferente para poder encontrar este tipo de conexão.

O primeiro amor vem acompanhado de outros começos 

Casal como primeiro amor

Quando experimentamos o primeiro amor, aquela pessoa especial consegue lhe fazer experimentar coisas novas. Isso, de certa forma, a torna responsável parcialmente por alguns dos crescimentos pessoais que vivemos.

Esta pessoa costuma se converter em testemunha de certas mudanças suas e, de certa forma, se torna seu primeiro apoio positivo.

Além disso, para algumas pessoas o primeiro amor também pode ter envolvido o primeiro contatos físicos em companhia das reações químicas e emocionais.

Dois exemplos muito claros são o primeiro beijo ou a primeira experiência sexual. Sem dúvidas, são primeiras vezes que ficam gravadas em nossas lembranças mais profundas, inclusive se foram momentos incômodos ou tolos.

O primeiro amor é o primeiro “nós” 

Mesmo que antes disso você já tenha formado parte de uma equipe ou parceria; com seu primeiro amor você costuma experimentar a primeira vez que realmente se sente parte importante de um “nós”.

A primeira vez que toma uma decisão baseada no sentido que tem para ambos como parceiros. Não unicamente para você é quando realmente sente a equidade que existe no que “nós” se refere.

Não é raro que esta primeira experiência ensine a importância de renunciar a algumas de suas experiências com o intuito de ter uma relação mais justa.

O primeiro amor representa juventude 

Com o passar dos anos, pensar no primeiro amor não só refere àquela pessoa em particular. Na maioria das vezes engloba todo o momento no qual nos encontrávamos.

Pode trazer de volta boas lembranças da juventude, uma época onde tudo era mais simples e fácil. 

O primeiro amor representa possibilidade 

Casal que sente amor

Além de representar nossos dias de juventude, o primeiro amor também pode nos fazer lembrar momentos de possibilidades que pareciam intermináveis.

Você já sabe, aqueles momentos em que toda a sua vida era um mundo de coisas novas e excitantes.

Pensar nesta primeira relação evoca uma grande variedade de tudo o que teria acontecido se eu tivesse tomado outras decisões em pontos chaves da vida.

O primeiro amor nos muda

O efeito positivo que o relacionamento traz é que marca com frequência um período de crescimento e desenvolvimento pessoal.

Este é derivado das novas experiências e do fato de enfrentarmos nossos medos do primeiro relacionamento.

O primeiro amor ajuda a nos formar como pessoa e a avançar no mundo. Foi a primeira vez que permitimos que outra pessoa tivesse um impacto significativo no que somos e, por isso, não a podemos esquecer.