9 hábitos que matam os neurônios e afetam a saúde cerebral - Melhor Com Saúde

9 hábitos que matam os neurônios e afetam a saúde cerebral

Para evitar a deterioração cognitiva, é muito importante estimular nosso cérebro diariamente, seja lendo ou praticando algum tipo de jogo mental que nos ajude a exercitá-lo.
Hábitos que afetam a saúde mental

Os transtornos que afetam a saúde cerebral costumam se originar em fatores hereditários, na idade, ou em algum tipo de lesão; no entanto, foi demonstrado que há determinados hábitos que também podem estar relacionados, pois matam os neurônios e diminuem a sua atividade.

A saúde cognitiva vai diminuindo conforme passam os anos, o que faz com que, em idades mais avançadas, ocorra uma perda de memória e outras dificuldades para realizar tarefas comuns, que antes eram muito simples.

No entanto, há quem apresente este tipo de problema quando é mais jovem, devido à deterioração que sofrem pela prática constante de atividades que comprometem a função cerebral.

Embora em quase todos os casos os efeitos não ocorram de imediato, todos deveriam ser conscientes de que, a longo prazo, estes hábitos geram danos que são irreversíveis.

Destacando a importância de manter uma função neuronal adequada para conservar a boa saúde cerebral, a seguir iremos compartilhar estes nove costumes pouco saudáveis que a afetam.

  1. As situações estressantes

Mulher-segurando-a-testa

Uma pessoa que passa constantemente por situações de estresse costuma ter mais dificuldade para se concentrar e usar as suas habilidades cognitivas ao máximo.

Isso se deve ao fato de que a resposta do organismo mata os neurônios e, em alguns casos, impede que novos neurônios se formem no hipocampo.

  1. Não tomar um bom café da manhã

O café da manhã não apenas desempenha um papel fundamental no metabolismo e no peso corporal, mas também é necessário para ativar o cérebro na primeira hora da manhã.

A falta de proteínas, vitaminas e nutrientes no café da manhã causa degeneração cerebral, o que mais tarde pode levar à morte de neurônios pela sobrecarga que ocorre durante as atividades do dia a dia.

  1. Dormir pouco

Mulher-sentada-na-cama

Uma das consequências mais graves de não dormir o suficiente tem a ver com o dano cognitivo.

A falta de novo causa perda das células cerebrais e produz efeitos negativos a curto, médio e longo prazo.

Por exemplo, depois de uma noite com poucas horas de sono é mais difícil se concentrar e desempenhar todas as tarefas que precisam do pensamento para serem realizadas.

No futuro, pode ocorrer uma deterioração ainda maior, e podem aparecer transtornos degenerativos como a demência.

  1. Não praticar atividade física

O sedentarismo é outro dos maus costumes que causam problemas na saúde cerebral. A inatividade do corpo diminui a liberação de várias substâncias químicas importantes, e posteriormente se traduz na perda de habilidades.

Por outro lado, foi demonstrado que fazer exercícios pode alterar a estrutura e o funcionamento do cérebro, o que influencia a sua saúde.

  1. Ambientes contaminados

Os ambientes com altos índices de contaminação afetam aqueles que estão expostos de forma direta a ela.

O cérebro é o órgão que mais consome oxigênio, e este tipo de ambiente limita o fornecimento que ele requer.

  1. Fumar

Cigarro

As substâncias tóxicas presentes no tabaco não apenas têm um impacto negativo a nível pulmonar, mas também atacam de forma significativa as funções cognitivas.

Tanto consumidores diretos quanto fumantes passivos correm riscos altos de sofrer de perda de memória e Alzheimer ao chegarem à terceira idade.

  1. Comer em excesso

Ingerir alimentos em quantidades exageradas provoca a redução da circulação e limita o transporte de oxigênio do corpo até o cérebro.

Se somarmos a isso o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas, devemos saber que elas aumentam os níveis de colesterol e causam inflamação nos principais tecidos do corpo.

Não cuidar das porções altera a função nervosa e diminui a capacidade de memorizar de forma imediata.

  1. Forçar a atividade cerebral quando estamos doentes

A maior parte das condições de saúde causam algum tipo de fraqueza a nível corporal, incluindo a capacidade de cumprir as funções cerebrais.

Trabalhar, estudar ou fazer alguma atividade cognitiva quando estamos doentes é muito prejudicial para os seres humanos. Este hábito reduz a eficácia do cérebro e acaba com os neurônios responsáveis por muitas de suas habilidades.

  1. Falta de estímulos

Livro

Existem muitas atividades que estimulam cada uma das funções cerebrais para mantê-las em perfeito estado independentemente do tempo que passar.

Ler um livro, praticar jogos mentais ou qualquer outra coisa que envolva pensar é uma forma de exercitar o cérebro para que ele não desenvolva doenças graves.

Ao buscar uma solução para estas práticas negativas podemos obter um impacto positivo neste aspecto da saúde cerebral.

De forma adicional, é bom manter uma alimentação saudável e praticar rotinas saudáveis que atuam a favor das atividades cognitivas. Não se esqueça disso!