Fumar: conheça 9 razões para parar - Melhor com saúde

9 razões para parar de fumar

Você já calculou a quantidade de dinheiro que gasta por ano com o cigarro? O valor gasto poderia pagar por uma viagem de férias maravilhosa.

Geralmente quem tem hábito de fumar não gosta que o pergunte se o cigarro está sendo prejudicial a sua saúde. Confira  dicas preciosas para parar de fumar!

Porém, se você é dependente dos cigarros ou quase isso, o mais provável é que você se interesse em conhecer estas 9 razões para deixar de fumar que provavelmente você nunca ouviu.

 

1. Se você fumar, seus futuros filhos também fumarão

Não é nenhuma surpresa que os filhos de fumantes sejam mais inclinados a fumar, mas, mesmo que deixe de fumar antes de nascerem, seus filhos podem chegar a ter o hábito.

Um estudo recente publicado na revista Pediatrics, demonstrou que os filhos de fumantes atuais e ex-fumantes tem a possibilidade de 23 à 29 por cento de cair em dependência, em comparação com apenas 8 por cento dos filhos de não-fumantes.

Incluindo os que se introduziram no hábito da nicotina de forma secundária, tiveram filhos que tinham ao menos 3.2 vezes mais chances de fumar quando comparados com os que os pais nunca fumaram um cigarro.

Os pesquisadores não estão seguros do por que os filhos adolescentes de fumantes imitam seus pais, mas pelo menos alguns pensam que poderia ser genético.

 

2.  Ao fumar você está ingerindo mais nicotina do que pensa

Fumar faz mal a saúde.

Uma pesquisa realizada por pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard descobriu que os níveis de nicotina nos cigarros subiram uns 11 por cento entre 1997 e 2005.

Então se você limitou o seu hábito de fumar somente aos fins de semana ou menos cigarros ao dia, é muito provável que ainda esteja consumindo o mesmo nível de nicotina.

Além disso, os fumantes tendem tragar mais nos cigarros chamados “cigarros light”, o que na realidade é muito mais perigoso.

De acordo com um artigo sobre o caso no British Medical Journal, os pesquisadores descobriram que as pessoas fumam os “cigarros light” mais e mais profundamente, enchendo seus pulmões com um material mais tóxico do que obteriam dos cigarros normais.

3. Você está contribuindo com a má saúde global

As vendas mundiais de tabaco aumentaram tanto que os fabricantes de cigarro americanos agora ganham mais dinheiro que um estrangeiro nos Estados Unidos, diz The Telegraph.

A Organização Mundial da Saúde informa que quase 80 por cento dos mil milhões de fumantes do mundo moram em países pobres e em desenvolvimento, que são menos inclinados a regular a venda de cigarros e as promoções.

4. Você perderá cerca de $2,922 (dólares) em tabaco por ano

Se os cigarros custam $8 o maço. De acordo com a calculadora da American Cancer Society, soma-se $2,922 por ano.

 

5. Te deixa mais fraco

Os cigarros afetam o sistema cardiovascular e reduzem a circulação do sangue até os órgãos, coração e o corpo inteiro, afetando a sua capacidade de trabalhar ao seu potencial. Mas você sabia que fumar também pode realmente debilitar a sua resposta muscular?

Ao fumar monóxido de carbono, você impede que seus músculos recebam oxigênio para produzir energia. Quanto menos oxigênio recebam os músculos, mais se limita a sua capacidade de trabalhar.

6. Você estará contribuindo com redes criminosas

Entre 12 à 33 por cento dos cigarros vendidos a nível mundial estão no mercado negro, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Isso significa que o dinheiro que você paga por um tabaco mais barato poderia estar passando nos bolsos do crime organizado, dos funcionários corruptos do governo e até as organizações terroristas.

O tráfico ilícito de tabaco é um negócio de bilhões de dólares, o que alimenta ao crime organizado e a corrupção.

7. Vai te deixar doente mais facilmente

Fumar te deixa doente facilemente

O cigarro paralisa os mecanismos de defesa naturais do corpo. As químicas que se encontram na fumaça do tabaco causam inflamação e danos celulares e podem debilitar o sistema imunológico.

O corpo produz glóbulos brancos pra responder a lesões, infecções e tipos diferentes de câncer. O número de glóbulos brancos se mantém alto porque fumando significa que o corpo está constantemente lutando contra danos causados pelo o tabaquismo que pode criar doenças em quase qualquer parte do corpo.

Além do mais, fumar altera o sistema de defesa natural do canal respiratório, porque fumantes sofrem um risco maior de contrair simples infecções bacterianas como Staphylococcus aureus  e Haemophilus influenzae.

8. Fumar é a mesma coisa que se expor constantemente à uma máquina de raio-X

Fumar um maço de cigarros ao dia durante um ano contribui aproximadamente 0.36 mSv (milisievert) de doses de radiação no seu corpo, informou a revista Scientific American.

Em lugar de fumar um maço de cigarros ao dia, você poderia realizar com essa quantidade de mSv 72 radiografias dentais ou voar 106 horas.

Segundo especialistas em segurança, devemos evitar receber mais de 3,1 mVs de radiação. Se através do tabaquismo se absorvem 0,36 mSv, convenhamos que você não está deixando muito espaço para as radiografias necessárias, como a mamografia (0,4 milisieverts).

 

9. Você está deixando uma mancha permanente da doença

Você já ouviu falar do fumo de terceira mão? Diferente do fumo de segunda mão, que acontece quando os não-fumantes permanecem em contato com a fumaça dos fumantes, o fumo de terceira mão representa os agentes tóxicos que ficam nas superfícies por muito tempo depois que um fumante deixou a área.

Os resíduos do fumo de terceira mão se acumulam nas superfícies através do tempo e resistem à limpeza normal. Esse tipo de fumo não pode ser eliminado simplesmente por ventilar o cômodo, abrir janelas, ligar ventiladores ou ar-condicionado ou fumando somente em certas áreas da casa.

Pesquisas recentes sugerem que provoca danos no DNA, muitos mais do que se imaginava antes. As nitrosaminas específicas do tabaco e alguns dos compostos químicos presentes no fumo de terceira mão, se encontram entre os mais potentes carcinogênicos que existem, segundo o Laboratório Nacional Lawrence Berkeley.

Ficam na superfície e quando superfícies são roupas ou almofadas, o perigo às crianças é especialmente grave

Imagem oferecida por Emil_95.