Alimentos que ajudam a regular a tireoide - Melhor Com Saude

Alimentos que ajudam a regular a tireoide

Manter uma dieta adequada é fundamental para melhorar estas condições e a nossa qualidade de vida
regular a tireoide

A tireoide é uma das glândulas mais importantes e mais subestimadas que temos em nosso corpo. Localizada na parte da frente do pescoço, ela é responsável por secretar hormônios que controlam diversas funções no organismo, incluindo a manutenção do peso, a forma como usamos energia, a metabolização dos alimentos e até a qualidade do nosso sono.

Existem duas condições principais que acometem a tireoide e podem causar uma série de desequilíbrios no organismo: o hipotireoidismo, no qual a tireoide trabalha menos do que deveria, e o hipertireoidismo, caracterizado por uma atividade exagerada da glândula.

Muitas vezes estas condições demoram a serem detectadas, e costumam ser tratadas com medicação ou até cirurgia. No entanto, existem algumas formas naturais de regular o seu funcionamento, através da inclusão de alimentos específicos em nosso dia-a-dia.

Hipotireoidismo

Esta condição é caracterizada por uma diminuição na produção de hormônios da tireoide, e pode causar fadiga, cansaço, sonolência, redução do metabolismo e até ganho de peso. Para combatê-la, é importante manter uma dieta equilibrada e rica em nutrientes.

Alimentos para regular a tireoide

Peixes

Aposte em peixes como o atum, o salmão e a truta, que são ricos em ômega 3, capazes de reduzir inflamações, aumentar a imunidade e diminuir o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Eles também são fonte de selênio, mineral fundamental para o bom funcionamento da tireoide.

Nozes e castanhas

São uma ótima fonte de selênio e um lanche prático para levar com você e comer entre as refeições. As mais recomendadas são macadâmia, avelã e a castanha-do-pará. Fique de olho na porção, pois elas são muito calóricas, por isso um punhado é suficiente para a macadâmia e a avelã e duas unidades são a medida certa para a castanha-do-pará.

regular a tireoide

Grãos integrais

Um dos sintomas mais comuns do hipotireoidismo é a prisão de ventre. Para combatê-la, aumente a ingestão de grãos integrais, ricos em nutrientes e fibras que melhoram o funcionamento do intestino.

Frutas e vegetais

Para evitar o ganho de peso que pode ser causado pela hipoatividade da tireoide, vale a pena aumentar o consumo de alimentos com alta densidade nutricional, que oferecem muitos nutrientes em poucas calorias. Por isso, tente incluir vegetais e frutas em todas as refeições, já que são riquíssimos em vitaminas, minerais e antioxidantes.

Alga marinha e frutos do mar

O elemento mais importante para o funcionamento da tireoide é o iodo, já que ele é o precursor da produção hormonal feita pela glândula. A alga marinha, também conhecida como nori, é riquíssima em iodo e pode ser usada em pratos japoneses, saladas e sopas. Os frutos do mar são outra opção para obter o iodo, portanto não se esqueça de incluí-los na dieta.

Leguminosas

Leguminosas como feijão, lentilha, ervilha e grão de bico oferecem proteína, antioxidantes, carboidratos, fibras, vitaminas e minerais. São uma ótima fonte vegetal de energia, muito úteis se o hipotireoidismo provoca cansaço e falta de disposição.

Hipertireoidismo

O hipertireoidismo ocorre quando a tireoide trabalha além do necessário, produzindo mais hormônios do que seria esperado. Ela acelera o metabolismo e pode causar deficiências nutricionais, perda de peso e massa muscular, por isso é necessário manter uma dieta hipercalórica (possivelmente com mais de 3000 calorias) para conseguir manter o peso.

Proteínas magras

As proteínas são importantíssimas para quem sofre de hipertireoidismo, já que são usadas como “blocos de construção” no organismo e ajudam a manter a massa magra. Inclua na dieta opções magras de proteína animal como peixe, frango e ovos, e não se esqueça das fontes vegetais, como nozes e leguminosas.

Soja

Soja para regular a tireoide

A soja é um alimento rico em isoflavonas, incluindo um tipo específico chamado genisteína. Estudos mostram que esta substância pode ser mais eficaz do que muitos medicamentos na tentativa de inibir as funções da tireoide, sendo capaz de reduzir seu nível de atividade.

Laticínios

Da mesma forma que a tireoide hiperativa faz com que o corpo “roube” proteína dos músculos, ela também remove o cálcio do sangue, que é eliminado através da urina. Para lidar com esta situação, o organismo retira cálcio dos ossos, enfraquecendo-os.

Por esse motivo, é importante consumir alimentos ricos em cálcio, como o leite, iogurte e queijo diariamente.

Vegetais crucíferos

Vegetais como a couve, espinafre, brócolis, couve-flor e repolho contêm goitrogênicos, um composto químico que bloqueia a habilidade da tireoide de usar o iodo e, com isso, força a glândula a produzir menos hormônios.

Amêndoas

É recomendado aumentar o consumo de amêndoas, pois elas são ricas em zinco, mineral que é esgotado devido à hiperatividade da tireoide e precisa ser reposto. Outras fontes são o amendoim, nozes e sementes de abóbora.