Aprenda a prevenir os cálculos renais - Melhor com Saúde

Aprenda a prevenir os cálculos renais

Além de beber 8 copos de água diariamente, tome suco de laranja. Ele contém citrato, que minimiza a possibilidade de formação de cálculos. É fundamental permanecer bem hidratado.

As pedras no rim nada mais são do que pedaços de material sólido que se formam como resposta aos altos níveis de certas substâncias na urina. Tais substâncias geralmente estão presentes na urina, porém, a níveis ideais ou níveis mais baixos, não causam problemas.

O destino das pedras pode se dividir em dois: elas podem permanecer nos rins ou podem descer pelas vias urinárias. O tamanho delas também pode variar e, ainda assim, seu efeito é diferente.

Por exemplo, se é uma pedra pequena ela pode sair sozinha e causando pouca dor ou inclusive nenhuma dor. Se a pedra é maior, pode ficar presa nas vias urinárias e obstruir o fluxo da urina, o que sem dúvida alguma causará sangramentos intensos e muita dor.

Qual é a causa da formação dessas pedras?

A formação das pedras nos rins geralmente tem causa, principalmente, por níveis altos, mas níveis altos de quê? De substâncias tais como oxalato de cálcio e fósforo na urina. Existem alguns alimentos que podem causar as pedras nos rins em alguns casos.

Como sei que tenho um risco maior de desenvolver pedras nos rins?

Confira abaixo os fatores que contribuem para se ter mais risco de desenvolver pedras nos rins:

1. Problemas digestivos;

2. Infecções repetitivas ou frequentes nas vías urinárias;

3. Bloqueio das vias urinárias;

4. Doenças que alteram os níveis das substâncias presentes na urina;

5. Antecedentes familiares de problemas urinários;

6. Um fator importante que pode nos afetar neste caso é o hábito de beber pouco líquido ou tomar determinados medicamentos que não são benéficos para os rins.

Conhecendo os sintomas

Os sintomas mais característicos quando apresentamos pedras nos rins são:

1. Sangue na urina;

2. Dor aguda e insuportável na parte inferior do abdômen (entre o peito e a bacia);

3. Dor ao urinar.

* Sem dúvidas, se a pedra for grande a dor será maior, também haverá náuseas e vômito. Se a pedra for pequena, ela sairá sem problema e talvez não surja nenhum sintoma.

Quando sei que é urgente e que devo procurar um médico?

Procurar médico para identificar cálculos renais

Se você apresentar algum dos sintomas que citaremos a seguir, é importante procurar um médico com urgência:

1. Vômitos;

2. Sangue na urina;

3. Febre e calafrios;

4. Dor na parte inferior do abdômen e nas costas, frequente e que não desaparece;

5. Urina com aspecto ruim, mau cheiro e cor forte;

6. Dor frequente ao urinar.

Como prevenir os cálculos renais?

Tamanho dos cálculos renais

Existem diferentes métodos efetivos para prevenir o problema, tais como:

  • Conheça os tipos de cálculos renais (pedras) para que, caso ocorram alguma vez, possa combatê-los da forma mais adequada, consumindo alimentos que não tenham as substâncias que estão afetando seus rins.
  • Controle seu peso. Pessoas que têm mais massa corporal e a cintura maior costumam ter um risco igualmente maior quanto ao desenvolvimento de cálculos.
  • Beba pelo menos 8 copos de água diariamente. Seguir esta regra à risca é muito importante, principalmente para aqueles que costumam praticar exercícios ou quando o clima está muito quente. Nesse ponto, pode ser muito eficaz consumir suco de laranja, pois contém citrato, com o qual é possível minimizar graus nos quais o ácido de cálcio e o ácido de oxalato costumam se cristalizar e formar as pedras.
  • Reduza o consumo de proteínas de origem animal, tais como o peixe, ovos e a carne. Estes alimentos contêm substâncias naturais que se decompõem ou metabolizam em ácido úrico (como as purinas). Nesse caso, evite também as sardinhas e o fígado, substitua algumas proteínas por outras, tais como nozes e legumes, por exemplo.
  • Minimize o consumo de sódio (sal). Não o elimine por completo, mas tente utilizar, se possível, em menores quantidades.
  • Consuma alimentos que contenham boa quantidade de potássio, tais como os vegetais (abóbora, batata e tomate) e as frutas (melão, banana e damasco).
  • Tenha muito cuidado ao tomar suplementos multivitamínicos que contenham cálcio ou oxalatos.
  • Consuma produtos lácteos com pouca gordura.
  • Geralmente, pessoas com mais de 40 anos são mais propensas a sofrer formação de cálculos renais.
  • Os antecedentes. Pergunte em sua família sobre a existência ou aparição de pedras nos rins, se tal “doença” é comum ou se ninguém nunca a apresentou.
  • Ajuda profissional. Visite um urologista pelo menos uma vez por ano. 

*NOTA: o avanço da formação de cálculos renais só depende de você, assim, se não desejar que isso ocorra é preciso mudar os hábitos. Se os sintomas são insuportáveis, não se esqueça de procurar ajuda médica, pois, a falta de cuidado com a situação pode piorar o quadro. Comece por revisar sua alimentação, não se esqueça.