As 3 dietas mais eficazes para perder peso

As 3 dietas mais eficazes para perder peso

Para perder peso é fundamental estar focado e ser consciente de que as dietas eficazes e saudáveis não são soluções imediatas, mas sim algo que levam tempo.
As 3 dietas mais eficazes para perder peso

As dietas milagrosas não existem e podem, inclusive, ser prejudiciais para a nossa saúde, além de causar o temido efeito rebote na maioria dos casos.

Neste artigo iremos explicar quais são as três dietas mais eficazes para perder peso, mas mantendo sempre a saúde, de maneira progressiva, equilibrada e sem sofrimentos. Conheça-as a seguir.

As dietas que realmente funcionam

Para que uma dieta seja saudável e eficaz temos que esquecer a ideia de passar fome, fazer grandes sacrifícios, ficarmos obcecados com calorias, abusar dos alimentos light, etc. Também temos que renunciar à necessidade de obter grandes resultados em poucos dias.

As dietas que realmente funcionam são progressivas e nos permitem perder peso ao mesmo tempo em que nos sentimos com mais vitalidade, menos problemas de saúde e melhor humor. Nosso corpo inclusive emagrece de maneira mais proporcional.

Dietas-que-funcionam

A chave destas dietas está na maneira de comer. Oferecemos a seguir três opções de dieta que permitem notar mudanças em poucos dias, mas que se forem seguidas com paciência e perseverança, ajudarão a alcançar o peso ideal sem sofrimento e de forma duradoura e sustentável.

  1. A dieta com menos carboidratos

Muitos nutricionistas recomendam reduzir os hidratos de carbono das dietas, já que eles oferecem uma energia que, se não for queimada pelo organismo, é convertida em depósitos de gordura. Além disso, hoje em dia consumimos uma quantidade exagerada de carboidratos, que para piorar a situação, são refinados e de má qualidade.

Nesta dieta iremos eliminar completamente as farinhas brancas e os alimentos elaborados com ela (pães, massas, biscoitos, etc). Também não deveríamos consumir alimentos feitos com farinha integral, já que hoje em dia eles costumam ser elaborados com uma boa parte de farinha branca, e acabam contribuindo para o sobrepeso da mesma maneira.

No lugar delas, podemos consumir pequenas quantidades de cereais integrais:

  • Arroz
  • Aveia
  • Quinoa
  • Painço
  • Amaranto

Estas pequenas porções de cereais integrais devem ser consumidas no café da manhã e no almoço, mas nunca no jantar.

Nesta dieta, por outro lado, iremos aumentar o consumo de proteínas e gorduras, ainda que a inclusão destas últimas possa nos surpreender. Iremos escolher sempre alimentos naturais, sem processar, de boa qualidade e fácil digestão.

No caso das proteínas:

  • Carnes brancas, de preferência orgânicas
  • Peixes
  • Queijos magros
  • Ovos
  • Leguminosas
  • Frutos secos (um punhado por dia) e sementes

No caso das gorduras:

  • Azeite de oliva, óleo de linhaça, de coco, de gérmen de trigo ou de gergelim
  • Abacate
  • Frutos secos (um punhado por dia) e sementes
  1. A dieta do “cuidado com o jantar”

Dieta-de-cuidado

Esta dieta consiste em comer de maneira equilibrada durante o dia, além de prestar uma atenção especial ao jantar, já que esta última refeição do dia é a que mais contribui para o sobrepeso.

Durante o dia devemos comer com moderação, sem abusar de nenhum alimento e com pequenas exceções eventuais. No entanto, devemos ser rigorosos com as seguintes indicações:

  • Devemos jantar antes das oito horas da noite. Se você ficar com fome depois, tome um chá ou coma uma maçã antes de deitar.
  • O jantar sempre irá conter um primeiro prato vegetal (salada, verduras, cremes ou sopas) e uma porção de proteína magra (ovos, peixes ou carnes magras) grelhada ou feita no forno. De sobremesa, se quisermos, podemos comer uma maçã ou uma pera.

Se nos mantivermos firmes com estas recomendações, podemos observar como iremos perder peso de maneira gradual, já que durante a noite o nosso corpo tende a eliminar toxinas e equilibrar-se, sempre que não tenha que estar digerindo as calorias extras do jantar.

  1. A dieta das porções

Dieta-para-o-dia-a-dia

Esta dieta se baseia na ideia de que, se engordamos, é porque comemos demais. Nós podemos nos permitir pequenas exceções de vez em quando, sempre que mantenhamos as quantidades moderadas.

Nestes casos a luta principal é para quem come por ansiedade e de maneira compulsiva. No entanto, esta dieta é muito adequada para quem consegue controlar bem a quantidade de comida que ingere.

Podemos fazer 5 refeições ao dia, mas é fundamental que nunca nos sintamos cheios. Temos que nos manter sempre com a sensação de que ainda poderíamos comer um pouco mais, como uma sobremesa por exemplo. No entanto, já nos sentimos satisfeitos sem esta quantidade extra.

Uma maneira de evitar a vontade de comer demais é nos acostumarmos a tomar um chá digestivo após a refeição, que nos dará uma sensação de saciedade.

Para esta dieta, devemos nos acostumar a colocar a comida sempre em um único prato. A porção colocada no prato é a que comeremos, e não nos daremos a opção de repetir.

Temos que entender a comida como uma maneira de atenuar a fome. Se mastigarmos bem os alimentos veremos que, na verdade, nosso corpo não precisa de grandes quantidades, mas sim de digeri-las e assimilá-las de uma forma melhor.