As boas pessoas choram escondidas - Melhor com Saúde

As boas pessoas choram escondidas

Ainda que aparentem ser muito fortes e que pareça que elas podem enfrentar todos os problemas, seus e alheios, a verdade é que as boas pessoas têm um limite e também precisam de apoio.
Boas pessoas choram escondidas

autoesAs boas pessoas carregam muitas decepções em seu coração e, ainda que aparentem ser fortes e estarem sempre com um amável sorriso, em algumas ocasiões elas costumam vestir uma armadura na qual se escondem para chorar, para desafogar em solidão várias de suas amarguras.

As boas pessoas nem sempre foram alegres, mas dispõem desta força vital que lhes ensina a ser valentes e enfrentar as dificuldades olhando para o futuro e fazendo todo o melhor por aqueles que as rodeiam.

No entanto, algo que devemos saber é que é preciso ter espaços próprios, instantes nos quais podemos priorizar a nós mesmos para estimular nossa autoestima, porque quem vive dando tudo pelos demais, em algum momento pode acabar vazio.

Convidamos a todos a refletir sobre isso neste artigo.

As boas pessoas vestem uma segunda pele que as torna especiais

As pessoas de coração nobre vestem uma couraça com a qual mostram ao mundo sua força, superação e valentia. No entanto, esta não é mais do que uma armadura de proteção, porque em seu interior se esconde um coração sensível demais às dores do mudo.

Podem pensar que são capazes de solucionar tudo, de dar a melhor resposta a qualquer problema, e que são o abraço que envolve toda alma que precisa de apoio.

No entanto, é preciso levar em conta que quem vive somente para consolar acaba recolhendo tristezas demais.

É necessário considerar os seguintes aspectos:

As boas pessoas são personalidades altamente sensíveis

Pode ser que mais de um de vocês se pergunte quem consideramos “boas pessoas”. Todos temos muito claro o que nos faz bem, todos fazemos o melhor pelos demais e valorizamos o respeito, a convivência e a harmonia.

Então, quem tem o mérito de se considerar uma melhor pessoa do que os demais?

  • Na realidade, este é apenas um termo para designar este tipo de personalidade que prioriza mais as necessidades alheias do que as próprias.
  • Elas percebem de uma forma mais intensa o sofrimento e as preocupações dos outros. São mais receptivas e emocionalmente mais sensíveis.
  • O fato de mostrar mais proximidade pelos demais faz com que sofram mais decepções do que seria necessário, e este tipo de dor emocional não pode ser controlada de forma tão adequada.
  • Não se recuperam tão rápido. Uma palavra maldosa, um ato egoísta, deixa uma marca neles e, ainda que a dissimulem e aparentem ser fortes, seu interior fica ferido.

Boa pessoa chorando

Evitam mostrar suas feridas, falar de seus problemas ou se mostrar vulneráveis

Esta é uma característica muito comum das pessoas de coração nobre. Esta segunda pele da qual falamos no início atua como uma espécie de revestimento sob o qual escondem sua dor emocional.

  • Assim como há pessoas que gostam de evidenciar suas decepções ou o quanto estão doídas com o mundo, as personalidades mais nobres evitam fazer isso e, mais ainda, escondem e dissimulam o que sentem muito bem.
  • O problema reside no fato de que elas acumulam decepções demais e fatos não solucionados, não enfrentados. Toda esta dor emocional deixa marcas e a carga pode chegar a ser insustentável.
  • Apesar disso, elas seguirão aparentando normalidade e seguirão dizendo que sim, ainda que este dia não possam lidar com a sua alma, ainda que desejem procurar um lugar para estar em solidão.

Como controlar a dor emocional que acumulamos às escondidas

Pense que cada decepção, cada briga e traição vai deixar uma marca no seu interior. Leve em conta também que quem se acostuma a perdoar exageradamente faz com que os demais se vejam no direito de machucar.

Não devemos permitir isso. As boas pessoas não têm asas, não são anjos destinados somente a cumprir desejos, a curar solidões e a aliviar problemas. São de carne e osso e, além disso, dispõem de um coração mais frágil do que a maioria.

Mulher triste

Por isso, é necessário colocar em prática as seguintes estratégias.

Tempo para você, tempo para o desabafo emocional

Se você não se sentir bem, não poderá dar o melhor de si a aqueles que o rodeiam. Pouco a pouco você pode cair em um círculo vicioso no qual a frustração acabará prejudicando o seu crescimento pessoal.

  • Dê a si mesmo tempo para se cuidar e atender. Você tem o direito de dizer “não”, porque um “não” a tempo e sincero mostra aos demais que você também tem as suas necessidades, e nem por isso você é uma má pessoa.
  • Pratique o desabafo emocional para canalizar muitas destas sensações que ficaram presas em você. Chore se precisar, escreva, passeie e fale com outras pessoas que possam entender e ajudar.
  • Você também precisa do apoio dos outros. Você não é um super-herói ou heroína: é uma pessoa com um coração sensível que também pede reconhecimento e carinho.

Ofereça as suas energias e emoções a quem as mereça de verdade

Chegará um momento em que teremos que ser seletivos. Há quem dê tudo por alguém e, em troca, receba apenas desprezos e vazios.

  • Devemos evitar investir tempo, esforços e emoções em quem nos faz mal, porque podemos sair muito prejudicados destas interações.

Não é por pensar em você que você vai ser egoísta. Trata-se somente de manter um equilíbrio adequado onde todos ganhem, onde a reciprocidade e o respeito nos permitam crescer com esta linguagem que nasce do coração e da sinceridade.