As doenças cardíacas não só afetam o coração - Melhor com Saúde

As doenças cardíacas não só afetam o coração

Não podemos esquecer de que as doenças cardíacas podem afetar todo o sistema cardiovascular e, eventualmente, produzir complicações até mesmo fatais
As doenças cardíacas não só afetam o coração

A Sociedade de Cirurgia Vascular de Chicago (Estados Unidos) explica que a doença cardíaca está normalmente ligada a arteriosclerose.

Assim, as doenças cardíacas não afetam somente o coração. Podem atingir as pernas, pés, rins e até mesmo o cérebro.

Além disso, há um avanço progressivo à medida que a placa vai se acumulando nas artérias. Tudo isso irá resultar na “doença arterial periférica” (EAP).

Quando as artérias estão bloqueadas é cada vez mais difícil que o sangue contendo oxigênio circule por todo o nosso corpo.

Doença cardíaca e doença arterial periférica

Estas doenças arteriais periféricas ocorrem quando a patologia cardíaca atinge pés e pernas.

Quando o sangue não atinge as extremidades, os pés desenvolvem um tipo de ferida sem cura. Mesmo nos casos mais graves pode haver o risco de amputação.

De todas as doenças cardíacas a EAP é uma das mais difundidas nos Estados Unidos.

  • Os pacientes que sentem dor durante a caminhada precisam conversar com o seu médico e realizar um teste não-invasivo.
  • Dessa forma, a pressão arterial será aferida nos tornozelos e outras complicações podem ser prevenidas.

Visite este artigo: Método natural para reduzir a pressão arterial em cinco minutos sem medicamentos

Bons hábitos para prevenir doenças cardíacas

O cigarro traz problemas cardíacos

O melhor para manter as artérias e veias em um estado saudável é considerar algumas orientações de saúde.

  • A primeira coisa é conhecer os próprios dados, ou seja, a pressão arterial, os níveis de açúcar no sangue e colesterol.

Fatores que podem favorecer o desenvolvimento destas doenças são:

  • O tabaco
  • O estresse
  • O sedentarismo
  • Uma dieta rica em gorduras, proteínas, e carboidratos

Por sua parte, a prática regular de atividade física é uma das melhores medidas preventivas.

É importante que aqueles que sofrem de doenças vasculares sejam tratados por especialistas. O especialista irá avaliar os fatores de risco do caso e irá proporcionar o tratamento ao paciente.

  • No caso de os tratamentos não-invasivos não serem eficazes, o próximo passo é o desbloqueio dos vasos sanguíneos.
  • Serão utilizados procedimentos abertos, com base em derivações de artérias bloqueadas.

Doenças cardíacas e cardiovasculares

Circulação no coração

Embora ambos os tipos de patologia possam ser confundidos, é certo que envolvem diferentes áreas do nosso corpo.

Como sabemos, o coração é um músculo forte que funciona como uma bomba. Continuamente bombeia o sangue através do sistema circulatório, com um fluxo contínuo a todas as partes do corpo.

Doenças e problemas cardíacos e de vasos sanguíneos não acontecem de forma súbita.

Ao longo do tempo as artérias que transportam o sangue para o coração e o cérebro podem ser obstruídas, especialmente por causa do acúmulo de colesterol e gordura.

Assim, através da diminuição do fluxo sanguíneo para o coração por bloqueios nas artérias, os ataques cardíacos são originários.

  • O fluxo sanguíneo insuficiente para o cérebro causado por um coágulo de sangue ou hemorragia provoca acidente vascular cerebral.

Doenças cardíacas em mulheres

Mulher com dor cardíaco

Há mulheres que pensam que as doenças cardíacas são um problema masculino. A realidade é que estas doenças afetam seriamente a mulheres.

Quer saber mais? Leia:  90% das doenças cardiovasculares podem ser prevenidas: 5 chave

Tipos de doenças cardíacas e cardiovasculares

Aterosclerose

Esta doença ocorre porque as artérias estão tornando-se cada vez mais finas e endurecidas.

À medida que envelhecemos é normal apresentar um certo endurecimento das artérias. No entanto, a pessoa que sofre de aterosclerose, apresenta as paredes internas das artérias mais estreitas devido à formação de placas.

Síndrome de Brugada

É uma doença de origem genética.

É causada pela alteração nos genes que dirigem a formação de proteínas cardíacas, que regulam a passagem de íons através da membrana celular (canais iônicos).

Púrpura trombocitopênica idiopática

Este distúrbio hemorrágico ocorre quando as plaquetas do nosso sistema imunológico são destruídas.

Estas plaquetas são imprescindíveis para que haja uma coagulação normal do sangue.