Às vezes, o que começa como uma simples loucura, converte-se no melhor de sua vida - Melhor com Saúde

Às vezes, o que começa como uma simples loucura, converte-se no melhor de sua vida

É provável que quando algo novo começa em nossa vida o acatemos com certo receio. Mas, em algumas situações temos que sair de nossa zona de conforto para encontrar a felicidade plena.
Às vezes, o que começa como uma simples loucura, converte-se no melhor de sua vida

Estamos seguros de que ao longo de sua vida você começou muitas coisas pensando que não valiam a pena, que aquilo não era sério ou, mais ainda, que era uma autêntica loucura.

Porque, às vezes, alguém começa algo tão irracional que não temos outra escolha a não ser nos deixar levar para ver onde vai dar.

Acreditemos ou não, é aí onde mora a magia do ser humano, em sermos capazes de nos abrir para novas experiências, para aprender com elas e descobrir que é aí onde se encontra nossa felicidade, nosso equilíbrio.

Então, diga-nos…. Quando foi a última vez que você se deixou levar pela alegria da vida, por essa loucura que nos esmaga e nos leva a fazer coisas que não pensávamos?

Convidamos você a refletir sobre isso.

O que se começa sem saber, o que se inicia com loucura e ilusão

Iniciar uma relação com alguém que parece completamente oposto a nós, com outros gostos, outro caráter e, ainda, tão afim em emoções, afetos e loucuras. Coisas como estas são, sem dúvida, as mais intensas, as mais maravilhosas.

A felicidade se esconde nos lugares mais insuspeitos, com as pessoas mais inesperadas e nos momentos mais curiosos. Cada pessoa conta com sua própria história pessoal onde, sem dúvida, achará muito desses instantes.

Recomendamos ler também “as pessoas rancorosas não perdoam nem esquecem

Porém, há vários aspectos que deveríamos ter em conta. Porque, acreditemos ou não, há muitas pessoas relutantes a “se deixar levar”, a aproveitar este tipo de momentos que aparecem em poucas ocasiões de nossas vidas e onde se requer uma série de atitudes.

Explicaremos.

Mulher andando na grama

A importância de se deixar levar

Aproveitamos nosso espaço em mais de uma ocasião para falar do conceito “flow”.

Fluir, deixar-se levar pelo curso da vida e o que nos traz sempre para o “presente” e conscientes de cada coisa que acontece é, sem dúvida, um modo de encontrar nossa felicidade.

  • Em alguns momentos, uma casualidade, uma circunstância inesperada que deixamos passar porque não nos atrevemos, ou porque não confiamos, fazem com que amanhã nos arrependamos de todos esses momentos não aproveitados.
  • Não se trata de agir sem pensar, de fazer qualquer coisa sem resguardar nossa integridade emocional ou física. Trata-se somente de ser receptivos e, antes de tudo, intuitivos.

Porque há pulos no vazio que valem a pena dar (ainda que com paraquedas).

Deixar-se levar é, acima de tudo, confiar em si mesmo e entender que para encontrar nosso bem-estar é preciso uma dose de valentia e uma pincelada de certa loucura.

Porque nunca sabemos onde irão nos levar certos caminhos

Nenhum de nós dispõe dessa sabedoria precisa e certeira que nos indica que caminhos devemos tomar, que pessoas convêm evitar e que portas são melhores abrir.

Considerando que nada é seguro e tudo pode ser provável neste mundo…. Por que não se atrever?

Na realidade, nosso ciclo vital, nossa identidade e nossos mapas pessoais vão sendo construídos em cada decisão que tomamos, em cada erro cometido e em cada oportunidade abraçada.

  • Não devemos nos esquecer de que os melhores caminhos estão sempre além dessa zona de conforto na que, às vezes, nos instalamos até perpetuar nossas rotinas e nossas infelicidades.
  • Caso perceba que o que o envolve agora não o faz feliz, não duvide em pôr um pé para mais além dessa zona cômoda onde tudo é controlado, mas onde nada o satisfaz.
  • O que há além da zona de conforto pode nos dar medo, pode nos pôr a prova e inclusive pode nos parecer uma loucura mas, em situações, todas essas emoções novas são o melhor remédio para nossos pesares.

Mulher louca mergulhando na água

O que começa sem saber como e se transforma em todo nosso ser

Exemplo: alguém lhe propõe que faça algo, uma sobremesa, um vestido, uma foto, que organize uma festa…. Quando o faz, todos elogiam o resultado, até tal ponto que lhe propõem que você se dedique a isso, que o torne em sua forma de vida, em seu trabalho.

  • Há vezes em que a vida nos traz ações casuais que começam sem darmos excessiva importância e, ainda, em pouco tempo, nos damos conta de que não é uma loucura, que não é uma tolice.

Que na realidade, pode ser o melhor que havíamos experimentado até o momento.

Para que estas coisas aconteçam é necessário que nos mantenhamos atentos e confiemos em nosso instinto. É aí que se encontra nosso melhor valor, o da segurança pessoal.

Nunca se esqueça disso!