8 benefícios que não conhecia sobre o azeite de oliva

8 benefícios que não conhecia sobre o azeite de oliva

Além de favorecer a absorção de minerais para manter a densidade óssea, o azeite de oliva também regula os níveis de açúcar no sangue e reduz o risco de sofrer de diabetes.
Benefícios do azeite de oliva

O azeite de oliva é um dos alimentos mais conhecidos e utilizados da gastronomia mundial. Seu suave sabor e o fato de ser considerado saudável fizeram milhões de pessoas o escolherem para consumo.

Ele provém do fruto da oliva, através de um processo de prensagem natural que se encarrega de manter todas as propriedades e nutrientes.

De todas as suas variedades, a mais recomendada é a extra virgem, pois é a que possui mais pureza e qualidade.

Do ponto de vista nutricional, trata-se de uma fonte significativa de ácidos graxos monoinsaturados, vitamina E, vitamina K e outras substâncias antioxidantes que conferem ao azeite incríveis benefícios.

O melhor é que seu agradável sabor facilita seu consumo cru, pois mesmo que se possa cozinhá-lo, as altas temperaturas podem danificar muitas de suas propriedades.

Existem muitas razões pelas quais as pessoas deveriam começar a incluí-lo em suas dietas. Neste artigo queremos destacar seu principais benefícios para a saúde. Conheça-os!

Bom para a saúde cardiovascular

Coração1

A ingestão diária de uma pequena quantidade de azeite de oliva extra virgem é um hábito ideal para prevenir as doenças cardiovasculares. 

Por seu elevado conteúdo de ácidos graxos monoinsaturados e ácidos graxos poli-insaturados, ele tem a capacidade de aumentar os níveis de colesterol bom (HDL) enquanto reduz a presença do LDL, também chamado de colesterol ruim.

Também se destaca por seu significativo conteúdo de vitamina E, cujo efeito antioxidante protege o organismo frente aos efeitos negativos da oxidação do colesterol, que pode obstruir as artérias.

Em resumo, trata-se de um alimento ideal para conservar a saúde cardíaca e do sistema circulatório.

Não se esqueça de ler: Deliciosa vitamina caseira com uvas e aveia para o coração 

É bom para o fígado e para a vesícula biliar

Esta variedade de gordura saudável é um grande complemento das dietas para desintoxicar o fígado e a vesícula biliar.

  • Incluindo o azeite no plano de alimentação diário pode-se reduzir o risco de fígado gorduroso e outros transtornos que afetam seu bom funcionamento.
  • Seus compostos anti-inflamatórios e sua capacidade para aumentar o colesterol bom contribuem para manter um equilíbrio nas funções deste órgão vital.

Esta qualidade é ainda mais aproveitada quando o azeite é consumido cru e em jejum, misturado com um pouco de suco de limão.

Melhora a saúde digestiva

Favorece a digestão

Por ser um tipo de gordura de fácil digestão, este óleo também é bom para manter a saúde de todo o sistema digestivo.

  • Seu elevado conteúdo de nutrientes essenciais e seu leve efeito laxante são eficazes contra incômodos comuns como a inflamação, a acidez gástrica e a prisão de ventre.
  • Sua ingestão melhora a absorção de nutrientes no intestino e, como se fosse pouco, estimula a depuração deste órgão.

O azeite de oliva está incluído na lista de alimentos com qualidades alcalinas, ideal para regular o pH do corpo e das secreções do estômago. 

Reduz o risco de diabetes

Uma das razões pelas quais esta fonte de gordura não falta na popular dieta mediterrânea é porque ela minimiza o risco de diabetes.

Tudo indica que seus nutrientes melhoram a resistência à insulina e também promovem a regulação dos níveis de açúcar no sangue.

Reduz a inflamação

Seus ácidos graxos ômega 3, o ácido oleico e o oleocanthal têm uma poderosa ação anti-inflamatória que reduz os sintomas das doenças que afetam os músculos e as articulações. 

Na verdade, seus efeitos calmantes foram comparados aos efeitos do popular ibuprofeno.

Previne os derrames cerebrais

AVC

Por ser tão saudável para o sistema cardiovascular e para a circulação sanguínea, o azeite de oliva também reduz o risco de acidentes vasculares cerebrais. Isso se deve ao fato de que evita a formação de coágulos e previne hemorragias. 

É antibacteriano

Consumir azeite de oliva cru contribui para a eliminação de infecções causadas pelo Helicobacter pylori, um patógeno que está presente no estômago e cuja ativação conduz a úlceras estomacais, dores de estômago e infecções.

Ajuda a evitar a osteoporose

O azeite de oliva também deveria ser considerado um aliado da saúde das mulheres durante a etapa da menopausa ou daquelas que têm fatores de risco de osteoporose.

  • Melhora a absorção do cálcio, magnésio e zinco, três minerais essenciais para manter a densidade óssea.
  • Também participa na adequada absorção de micronutrientes lipossolúveis, como as vitaminas A e D.

Como você acaba de descobrir, o azeite de oliva é um dos alimentos mais qualificados que a natureza nos oferece. Basta incorporá-lo na alimentação, seja nas saladas, sopas, cremes ou qualquer outra receita.

Logicamente, também pode consumi-lo puro, evitando ultrapassar as três colheres diárias.