Câncer de mama pode ser previsto? - Melhor com Saúde

O câncer de mama pode ser previsto?

Um novo teste genético pode prever o desenvolvimento do câncer de mama com até onze anos de antecedência. Assim, ele permitirá determinar o risco e agir anos antes do surgimento da doença.

Os médicos já estão familiarizados com certos sistemas que utilizam diariamente em suas práticas clínicas. Trata-se de alguns programas informáticos que tem a capacidade de avaliar as possibilidades que uma pessoa tem de chegar a sofrer de algum tipo de câncer, seja por motivos genéticos ou por seus hábitos vitais. Ainda que estes mesmos profissionais advirtam que este tipo de prática só é útil em alguns casos, como por exemplo, no caso do câncer de mama, saber que somos suscetíveis a desenvolver a doença serviria para atuar a tempo e, deste modo, detê-la ou evitar que se desenvolva.

Algo que se tornou conhecido a pouquíssimo tempo é que, além de poder prever este tipo de câncer, é possível fazê-lo com, pelo menos, dez a onze anos de antecedência, ou seja, é possível determinar o risco anos antes que a doença se apresente.

Prever o câncer de mama? Como isto é possível?

Um grupo de pesquisadores britânicos desenvolveu um novo teste genético pode chegar a prever o desenvolvimento de um câncer de mama.

sinais do câncer de mama

O principal motivo do estudo foi averiguar como os fatores externos, do ambiente, e alguns hábitos como fumar, abusar do álcool ou os hormônios (relacionados às mudanças genéticas ocorridas e que são responsáveis pelo grave risco que uma boa porcentagem de mulheres corre de apresentar a doença), podem influenciar no desenvolvimento do câncer.

Uma especialista em oncologia explicou as chaves deste novo estudo, que se soma a outros testes para ajudar a prever (dentro da genética familiar) este risco. Porém, estes sistemas estimam o risco ao longo da vida, mas são incapazes de prever o momento exato em que ele se materializará.

Pontos fundamentais do estudo sobre o câncer de mama

Amostras

Os agentes cancerígenos sistêmicos afetam a todas as células do organismo. Para obter o DNA de uma pessoa é coletada uma amostra de sangue, os glóbulos brancos contêm o mesmo DNA de todas as células que compõem o corpo do indivíduo, portanto, as análises genéticas para o câncer hereditário podem perfeitamente ocorrer mediante uma amostra de sangue comum.

Descoberta

Alguns pesquisadores encontraram um marcador biológico, a metilação do gene ATM, o qual tem uma alta capacidade de previsão do risco de desenvolver câncer muitos anos antes de ter um diagnóstico.

Indicadores biológicos

Por meio do processo de “metilação” foi possível observar que é um indicador biológico de exposições nocivas a agentes que podem ser extremamente cancerígenos, como é o caso do avanço da idade, as radiações ionizantes, o abuso do álcool e do cigarro, as partículas de hidrocarbonetos, dentre outros.

Quanto tempo antes?

Foi constatado que é possível prever entre um mês a onze anos antes da manifestação da doença. Uma pessoa que possui o gene ATM hipermetilado tem maiores probabilidades de desenvolver o câncer durante os próximos anos.

Conclusões científicas

É importante realizar outros estudos para dar um diagnóstico mais correto, totalmente seguro, sem a possibilidade de erro, afinal, existe a possibilidade de que mesmo que algumas pessoas tenham o marcador detectado no estudo, nunca cheguem a desenvolver a doença.

Perspectiva de comercialização

É muito possível que este teste ainda demore aproximadamente quatro anos para ser colocado a serviço da prática médica generalizada, mesmo que todos os estudos tenham demonstrado efetividade. Ainda assim, teremos que esperar algum tempo antes de desfrutar deste grande avanço científico.