O que fazer em caso de asfixia ou sufocamento: Manobra de Heimlich - Melhor com saúde

O que fazer em caso de asfixia ou sufocamento: Manobra de Heimlich

Só realizaremos a manobra de Heimlich em caso de obstrução total, quando a pessoa não consegue tossir, falar ou respirar.

Pode ser que você tenha passado por isso alguma vez, ou que essa situação nunca tenha te ocorrido. Em quaisquer dos casos não é nada demais conhecer uma técnica que pode salvar vidas.

Os sufocamentos (ou asfixia) são mais comuns do que imaginamos, um pedaço de comida ou um objeto podem ficar engasgados em nossas vias aéreas e nos asfixiar pouco a pouco. É uma sensação terrível, tanto para quem a vivencia como primeira pessoa, quanto para quem é testemunho dela, e pode ser pior se, por exemplo, sucede com uma criança pequena.

Por isso hoje ofereceremos essa informação simples onde, mediante algumas regras básicas, é possível salvar uma vida.

1. Identificar o tipo de sufocamento

  • Obstrução parcial: se vemos que a pessoa emite sons, se tosse, por exemplo, é um sinal positivo. Significa que suas vias aéreas não estão totalmente obstruídas. Tossir é um mecanismo de defesa para expulsar restos de comida ou objetos, por isso devemos incentivar par que a pessoa continue tossindo. Caso consigamos ver o que está obstruindo a respiração, podemos extraí-lo utilizando os dedos polegar e indicador.
  • Mesmo que situação se inicie com um sufocamento parcial, devemos nos manter atentos para que a obstrução não se torne total. Caso sejam crianças menos de um ano, vale lembrar que o simples fato de que estejam chorando e tossindo é um bom indício.
  • Obstrução total: a pessoa não emite nenhum som, mas está consciente. Não é capaz de tossir porque o objeto em questão tampa por completo suas vias aéreas. Nesse momento devemos aplicar a Manobra de Heimlich.

2. Manobra de Heimlich em adultos ou crianças maiores de 1 ano

deglut.

Lembre-se, iniciaremos a manobra de Heimlich apenas se a pessoa em questão (ou criança maior de 1 ano) não puder tossir, falar, gritar e consequentemente, respirar. Se não prestarmos ajuda imediata a pessoa acabará por perder a consciência, por isso é importante atuar rápido e mantendo a calma, para que estejamos seguros do que fazemos. É uma manobra simples:

  • Se posicione atrás da pessoa mas um pouco de lado, ou seja, se você é destro fique um pouco mais para a esquerda e se é canhoto mantenha-se a sua direita;
  • Depois, envolva seu peito com uma mão e incline a pessoa ou criança um pouco para frente, de forma que o objeto que está obstruindo a garganta se movimente em direção a boca, ou seja, para frente, nunca para dentro;
  • Nesse momento comece dando 5 golpes secos entre a omoplata da pessoa sufocada, faça-o com a parte a mão localizada entre a palma e o pulso;
  • Depois de cada golpe observe se o objeto finalmente saiu;
  • Se o bloqueio continuar e a pessoa não conseguir respirar, aplique 5 compressões no abdômen: feche o punho e coloque-o sobre o umbigo da pessoa, na boca do estômago. Com a outra mão aberta sobre a mão que está no umbigo pressione seu estômago para trás, com movimentos secos e bruscos. Repita a operação até que o objeto em questão saia pela boca (atenção: não aplique essa ação em mulheres grávidas e crianças menores de 1 ano, nem com pessoas obesas);
  • Se as vias respiratórias da pessoa continuarem fechadas depois de três ciclos de compressão e três golpes nas omoplatas, chame uma ambulância. Nunca deixe a pessoa sozinha, continue aplicando a técnica de Heimlich.

Sufocamento em crianças com menos de 1 ano

  • Se observar que a criança não chora e nem tosse, coloque-a rapidamente de barriga para baixo ao longo de seu antebraço ou sobre sua coxa, com a cabeça para baixo e apoie sua cabeça;
  • Dê 5 golpes firmes nas costas da criança com a parte da mão entre a palma e o pulso. Observe o interior de sua boca e elimine qualquer obstrução que seja visível. Nunca introduza os dedos na boca do bebê a não ser que possa ver e chegar até o objeto, já que poderia empurra-lo ainda mais para dentro e piorar o sufocamento.
  • Se a via aérea continuar bloqueada, aplique até cinco compressões no peito (dê a volta na criança e oprima seu peito com os dedos). Depois de cada compressão comprove se o sufocamento passou.

Como pôde ver a técnica é bem simples, basta mantermos a calma e aplica-la com segurança. Ela é sempre eficaz, logo, vale a pena conhece-la para saber como agir e quem sabe, salvar uma vida.