Castanha das índias, aliada contra as varizes - Melhor com saúde

Castanha das índias, aliada contra as varizes

Devemos evitar o consumo das flores, córtex e folhas cruas da castanha da Índia, já que são venenosas. Recomenda-se consumir os produtos manipulados em laboratório.

A castanha das índias se tornou nos últimos anos um dos melhores alimentos que ajudam a paliar o efeito das varizes e tratar da síndrome das pernas cansadas.

O problema da insuficiência venosa crônica afeta grande parte da população, é incômodo, dificulta nossa vida diária e tem um componente antiestético que faz das varizes uma das infecções mais molestas e de mais complexo tratamento.

Felizmente existem muitas pesquisas que apoiam a efetividade da castanha das índias como reguladora vasoconstritora e antiedemas, são utilizados os componentes das sementes para tratar todas estas doenças associadas, foram obtidos bons resultados nos pacientes que estiveram sob observação e supervisão médica. Veja em seguida.

O que é a castanha das índias?

A castanha das índias é uma árvore originada da Ásia, mas pode ser encontrada em todo o mundo, de fato estamos acostumados a vê-la majestosamente em nossos parques.

É surpreendente comprovar as grandes propriedades medicinais que cada uma das suas partes apresenta:

  • Folhas: são muito eficazes para tratar eczemas, dores menstruais, inchaços leves de tecidos originados por fraturas ou torções, e inclusive, a dor nas articulações.
  • Sua casca é muito utilizada para tratar a malária e a disenteria, e inclusive estudos estão sendo feitos para ver os efeitos em pessoas com lúpus e úlceras de pele.
  • Sementes: é precisamente o elemento das castanhas da índia onde mais foram feitas pesquisas. Existem milhares de publicações científicas que apoiam que seu principal componente, a “escina”, reduz de maneira significativa a inflamação e a dor nas pernas, é um excelente medicamento “venótico” que favorece a circulação e previne a retenção de líquidos. De fato, a “Base europeia de dados de medicamentos naturais” o qualifica como “efetivo”, o Colégio de Farmacêuticos de Barcelona (Espanha), apoiam suas propriedades vasoconstritoras.

Como funciona a castanha das índias?

As castanhas das índias contém um componente em suas sementes, a “escina” que favorece que o sangue flua com normalidade, conseguindo também que edemas não sejam produzidos ao promover a perda de líquidos mediante a urina.

É especialmente adequada quando sentimos aquele conhecido inchaço nas veias das pernas, a sensação de peso na altura dos joelhos, as inevitáveis câimbras que causam tanta dor.

A ação das castanhas da índia atua também potencializando a resistência capilar, anulando edemas e reduzindo a inflamação, é muito adequada quando temos as típicas veias aparecendo nas pernas, ou as temíveis úlceras e inclusive foram estudadas suas propriedades para aliviar os problemas das hemorroidas.

Como consumir as castanhas?

Castanhas-das-Indias

Podemos encontrar a castanha das índias em lojas de produtos naturais em forma de cápsulas, se trata de um extrato padronizado das próprias sementes que podem ser comercializadas habitualmente em forma de pastilhas, também em cremes, e inclusive pomadas.

A dosagem mais adequada é de 400 mg diários, que equivalem a duas cápsulas por dia, para serem tomadas antes do café-da-manhã e antes do jantar, desse modo, por exemplo, podemos reduzir as câimbras musculares noturnas.

.

Existe algum inconveniente?

Devemos adverti-los de algo importante: jamais consuma as folhas, flores ou cascas em forma crua, pois são venenosas. O indicado é consumir os preparados medicinais que são feitos em laboratório, onde são isolados todos os componentes e sintetizam somente aqueles que são benéficos. Também temos que limitar o consumo das cápsulas de castanha das índias nos seguintes casos:

Mulheres grávidas, pessoas com diabetes (já que pode reduzir o açúcar no sangue) e pacientes com problemas hepáticos, pois existe um componente que pode não ser benéfico para esta população.

Assim, podemos concluir que esta árvore de origem asiática e tão comum em nossas vidas, contém na seiva de suas cascas, folhas e sementes um benéfico aliado para nossa circulação, um tesouro natural que pode ajudar a muitas pessoas.