Causas da dor na parte inferior das costas e como aliviar a dor lombar

Causas da dor na parte inferior das costas e como aliviar a dor lombar

A dor na parte inferior das costas, também conhecida como dor lombar ou lombalgia, é um problema que pode se apresentar como um leve incômodo ou como uma forte dor incapacitante, que impede a pessoa de realizar atividades simples do dia a dia, e até de se levantar da cama.

A região lombar é composta por uma estrutura complexa de elementos interconectados. Quando há alguma inflamação ou lesão na área, a dor é irradiada para outras regiões do corpo, causando muitos problemas.

A lombalgia é muito comum. As estatísticas indicam que entre 70% a 85% das pessoas sofrem de dor lombar em algum momento da vida, sobretudo as que têm entre 30 e 60 anos de idade, são sedentárias, estão acima do peso ou praticam atividades que exigem muito do corpo, como a dança, a corrida ou os esportes de alto impacto.

lombalgia_dor_nas_costas

Quais os sintomas da lombalgia?

Os sintomas mais comuns da dor na região inferior das costas são:

— Formigamento ou sensação de ardência na área.

— Dor aguda ou dor crônica por vários dias

— Dor que se irradia para outras áreas, como as pernas, os quadris e até os pés.

— Espasmos musculares.

— Rigidez muscular.

A dor lombar pode ser um sintoma de outros problemas de saúde, como a hérnia de disco ou a degeneração óssea e de cartilagens. As distensões musculares também podem ser uma causa, e o tratamento vai variar de acordo com a causa da dor. Apenas um médico pode diagnosticar do que o paciente está sofrendo e do que precisa para eliminar a dor.

Quais as causas da dor na parte inferior das costas?

Dor-nas-costas

A dor na parte inferior das costas é mais comum porque a região suporta uma grande quantidade de peso corporal. O problema afeta a tantas pessoas que, nos Estados Unidos, é a segunda maior causa de consultas médicas, só perdendo para a gripe e resfriados.

A dor lombar pode aparecer como consequência de levantar algo muito pesado, realizar um movimento súbito, de “mau jeito”, ficar sentado por muito tempo, manter uma má postura ou receber uma pancada no local. A dor lombar pode também estar associada a estes problemas:

— Traumatismos, lesões e fraturas.

— Degeneração das vértebras (causada sobretudo pelo envelhecimento, mas também pode haver predisposição genética, causas laborais e ambientais e outros fatores)

— Infecções renais ou pedras nos rins.

— Tumor na coluna vertebral.

— Obesidade.

— Problemas nas articulações, como artrite.

— Hérnia de disco.

— Infecções da coluna vertebral.

— Infecções dos órgãos reprodutores femininos, como endometriose, cistos nos ovários, câncer no ovário ou miomas uterinos.

dor-nas-costas

Como aliviar a dor lombar?

— Diante de uma crise de dor aguda, é fundamental evitar a prática de atividades físicas nas primeiras horas de dor. Isso pode ajudar a diminuir uma possível lesão muscular e ajuda o corpo a se recuperar até diagnosticar a causa do problema.

— Aplique uma compressa quente ou fria, como uma bolsa de gelo. Você pode usar a terapia com gelo nas primeiras 48 ou 72 horas e depois usar uma bolsa de água quente sobre a região afetada, para diminuir a dor.

— Permaneça em repouso, de preferência na posição fetal, com uma almofada fina entre os joelhos e a cabeça bem apoiada em um travesseiro. Não é recomendado tomar analgésicos antes de se consultar o médico, pois eles podem mascarar a dor, e levar o paciente a forçar ainda mais a coluna, piorando o problema.

— Se for possível, após a fase aguda, realize alguns alongamentos ou massagens na área, para relaxar os músculos. Se a dor piorar, interrompa essas atividades imediatamente.

A lombalgia pode ser prevenida com uma boa postura, com a prática de exercícios regulares que fortaleçam os músculos da região, com a eliminação do excesso de peso e de outros fatores de risco. Enquanto que, na fase aguda, os exercícios estão totalmente proibidos e o repouso deve ser absoluto, depois que essa fase passar, alongamentos e outras formas de mover o corpo são recomendadas. Mas tudo vai depender das causas reais da dor, que podem não ser musculares.

Lembre-se de que esses são cuidados paliativos. Diante de uma crise, é necessário consultar um ortopedista imediatamente, que poderá avaliar por que você está sentindo dor lombar e definir o melhor curso de tratamento. Ele pode incluir cirurgia, medicamentos, fisioterapia, mudanças na dieta e no estilo de vida, programas de exercícios e outras terapias.