Quais são as causas da queda de cabelo? - Melhor com saúde

Quais são as causas da queda de cabelo?

Para prevenir a queda, devemos manter hábitos de vida saudáveis, evitar o uso excessivo de chapinhas e secadores e usar produtos de qualidade para o cuidado capilar.

Como seguramente você já se deu conta, é muito normal que cada vez que lavamos o cabelo se soltem alguns fios.

O que não é nada normal é que a perda seja constante, ou seja, se ocorre a cada vez que nos penteamos e encontramos em nossa escova grande quantidade de cabelo ou vários cabelos em nossa almofada todos os dias.

Se você se pergunta quais podem ser as causas dessa constante perda de cabelo, o que te contaremos a seguir será de grande ajuda para que você descubra quais podem ser seus motivos.

Possíveis causas da queda de cabelo

Eflúvio telógeno

Também conhecido como calvície, pode ocorrer por diversas razões. Uma delas é logo após a gravidez, uma cirurgia importante, uma dieta para emagrecer, um episódio de estresse ou o consumo de alguns medicamentos; as perdas de cabelo podem ocorrer entre seis semanas a três meses depois de passar por um desses eventos e podem ocorrer perdas muito consideráveis.

Doença ou causas hereditárias

Em muitos casos a perda de cabelo ocorre porque a mãe ou o pai possuem o padrão do gene que não produz muito cabelo; a maioria das pessoas que sofre desse inconveniente começa a notar antes de completarem vinte anos.

O ideal seria que essas pessoas buscassem ajuda profissional para começar um bom tratamento o mais rápido possível para que dessa maneira detivessem o problema.

O hipotireoidismo

A grande maioria dos pacientes com hipotireoidismo são mulheres, elas são as que sofrem com mais frequência com a perda de cabelo, visto que a glândula tireóidea é a que se encarrega, dentre outras coisas, de regular o crescimento do cabelo.

Para se assegurar de que essa é a causa, o médico deverá recomendar alguns exames, segundo o resultado dos mesmos iniciará o tratamento indicado para deter a queda de cabelo.

O lúpus

No mundo existem ao redor de um milhão e meio de pessoas que sofrem dessa doença e a maioria é composta por mulheres. Essa é uma doença autoimune que ataca os tecidos saudáveis por erro.

Um de seus sintomas é precisamente a abundante perda de cabelo e incômodos no couro cabeludo, além de febre, dor e inchaço nas extremidades, anemia e dor no peito.

Síndrome do ovário policístico

Este problema começa por um desajuste hormonal que não provoca sintomas e que pode começar desde os onze anos, onde os ovários produzem muitos hormônios masculinos. O sintoma mais comum é a perda abundante de cabelo, mas pode ocorrer o aumento da quantidade de cabelo em outras partes do corpo.

Como ficou claro, são muitas as causas da perda de cabelo, mas apenas conhece-las não acabará com o problema, é preciso buscar ajuda imediatamente.

Além de conhecer as causas e buscar ajuda imediata, é importante seguir as recomendações indicadas para que possa obter resultados duradouros.

Como prevenir a perda de cabelo?

É muito importante nos mantermos bem hidratados, como já sabemos grande parte de nosso organismo é composto por água, por isso devemos tomar água o suficiente todos os dias e dessa maneira, evitar dentre outros problemas a queda de cabelo.

Manter hábitos saudáveis

Para manter um cabelo saudável é importante uma boa alimentação, fazer exercícios, dormir pelo menos oito horas diárias…

Realizar uma boa massagem uma vez por semana

Uma coisa muito importante para estimular o crescimento do cabelo e evitar sua queda é manter o couro cabeludo saudável, condição que alcançamos fazendo massagens com azeite de oliva, óleo de jojoba ou de coco. O ideal é realizar a massagem uma vez por semana e a noite.

Evitar ferramentas que maltratem o couro cabeludo

Quando apresentamos queda de cabelo acentuada e queremos evitar esse problema, o ideal é procurar reduzir o uso de pranchas e secadores, essas “ferramentas” ressecam e maltratam tanto o cabelo quanto o couro cabeludo.

Outras recomendações importantes que podemos pôr em prática é não manter o cabelo com tranças e não prende-lo quando estiver molhado, deixa-lo solto o maior tempo possível, além de procurar usar produtos de boa qualidade, xampus e condicionadores que contenham vitaminas A, B, C e E; isso ajudará a manter o cabelo saudável e evitará a queda.