Colesterol em mulheres. Como reduzi-lo? - Melhor com Saúde

Colesterol em mulheres, como reduzi-lo?

As frutas vermelhas são ricas em antioxidantes e nos ajudam a reduzir o açúcar no sangue. Graças ao seu conteúdo de antocianinas, elas são muito eficazes para regular os níveis de colesterol.

O colesterol atinge homens e mulheres de maneira diferente. Talvez a maioria das pessoas não saiba, mas as mulheres sofrem a influência das mudanças hormonais e é isso que faz com que os níveis de colesterol subam em períodos tais como os de gravidez e da menopausa.

Por isso, não é demais saber como esse problema incide nas mulheres e qual é o melhor modo de reduzi-lo, respeitando sua própria natureza.

Sabemos que o colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente em nosso organismo e que nos ajuda a realizar muitas das funções vitais indispensáveis para a nossa saúde. Nas mulheres, ele está intimamente relacionado à síntese de muitos hormônios, bem como da vitamina D e dos ácidos biliares.

Para que ele seja transportado pelo sangue é preciso o trabalho de algumas lipoproteínas, que conhecemos como LDL e HDL, e o que põe nossa saúde em risco, especificamente, é o desequilíbrio que pode ocorrer entre elas.

Causas do colesterol nas mulheres

mulher-triste

Colesterol antes da menopausa

Muitos fatores podem potencializar o risco das mulheres apresentarem taxas altas de colesterol antes da menopausa. O problema costuma incidir antes dos 50 anos, obrigando-as a tomar medicamentos específicos ou mudar seus hábitos alimentares. Vejamos melhor quais são essas causas:

  • A gravidez: durante a gravidez a mulher sofre o aumento de estrogênios e hormônios devido ao desenvolvimento da placenta. Já que o colesterol é uma gordura essencial para a formação dos estrogênios e os hormônios placentários. Tudo isso pode levar a mulher a desenvolver uma hipercolesterolemia (colesterol ruim alto). Além disso, a mulher sofre variações nos processos anabólicos, que, por sua vez, aumentam o colesterol. Por isso, mulheres em período de gravidez devem realizar sempre um bom acompanhamento médico para que o profissional trate quaisquer problemas de maneira adequada.
  • Uso de pílulas contraceptivas (anticoncepcionais): muitos anticoncepcionais contêm estrogênio e progesterona. Tal e como indicamos, essas substâncias afetam os níveis de triglicerídeos e colesterol, causando alterações tanto no HDL como no LDL.
  • Hipotireoidismo: estudos recentes revelaram que em casos de hipotireoidismo a glândula tireoide produz pouco hormônio tireoide, tornando o metabolismo do corpo mais lento. Por sua vez, isso faz com que o colesterol suba devido ao fato de que o hormônio tireoide diminui a capacidade do fígado de processar o sangue. É preciso prestar atenção nisso.
  • Insuficiência renal: a insuficiência renal faz com que lipídios se acumulem no sangue devido a impossibilidade do organismo em processá-los de maneira adequada. Tudo isso faz com que nosso nível de colesterol ruim suba significativamente.
  • Obesidade: essa é a realidade mais comum e conhecida. A acumulação de gorduras descompensa de maneira imediata o equilíbrio entre o HDL e o LDL, aumentando assim o nível do colesterol ruim e a presença de gorduras aderidas nas veias e artérias, endurecendo-as de maneira perigosa.

Colesterol na menopausa

Durante a menopausa os níveis de colesterol sempre sofrem um inevitável aumento. A maior parte das mulheres se desespera sem saber qual é a causa do problema, visto que mantêm uma boa alimentação, se cuidam, entretanto os níveis aparecem descompensados. Qual é a causa? A resposta está no desequilíbrio do estrogênio durante a menopausa.

Até esse período a mulher apresenta níveis de estrogênio bons, mas a partir dos 50 anos sofrem mudanças que provocam o aumento do colesterol na corrente sanguínea. É preciso considerar essa possibilidade e manter um controle das taxas de colesterol, sempre consultando um bom médico que possa oferecer terapias hormonais que ajudarão a compensar os níveis.

Como as mulheres podem combater ao colesterol?

O poder das frutas vermelhas e azuis

frutas-vermelhas

Melancia, romã, morango, amora, mirtilo, ameixa… todas as frutas vermelhas e azuis têm a capacidade de diminuir o açúcar no sangue, combater o colesterol ruim e cuidar de nosso coração.

Para as mulheres, essas frutas poderão prevenir inclusive problemas como inflamações na urina, pois são antioxidantes capazes de oferecer grandes benefícios.

Além disso, essas frutas contêm antocianina, que é plenamente efetiva para diminuir os níveis de colesterol;

Se você é mulher, tente tomar todas as manhãs o suco natural de alguma dessas frutas ou comê-las acompanhadas de aveia. São muito indicadas para a saúde da mulher.

As pautas de uma dieta adequada

Frutas-e-verduras2

  • Evite consumir doces industriais, gorduras, aditivos, lácteos, carnes vermelhas, frituras, alimentos curados…
  • Aumente o consumo de frutas e vegetais de folhas verdes, de grãos integrais, aveia, semente de linhaça, frutos secos e tofu (queijo de soja);
  • Utilize sempre que possível um bom azeite de oliva;
  • Sempre que possível, opte por comer alimentos assados ao invés de fritos;
  • Pratique um pouco de exercícios, é simples, basta caminhar por 40 minutos durante o dia, o importante é evitar levar uma vida sedentária.