Comida picante: vantagens e desvantagens

Comida picante: vantagens e desvantagens

Longe de ser prejudicial para nosso estômago, a comida picante protege a mucosa gástrica. Além disso ela estimula o metabolismo, e por isso pode ajudar a perder peso.
Comida picante: vantagens e desvantagens

Existem muitos mitos em torno da comida picante: que provoca hemorroidas, acidez estomacal ou que pode causar contrações nas mulheres grávidas. Por outro lado, diversos estudos científicos demonstram que algumas substâncias químicas presentes em alimentos tais como o chili, o curry ou a pimenta podem ter efeitos positivos para a saúde. 

Continue lendo e conheça a verdade sobre a comida picante, quais benefícios ela pode trazer e quando devemos evitá-la.

Mitos sobre a comida picante

Um mito bastante divulgado é que a comida picante provoca hemorroidas. Isto não é verdade. Se uma pessoa tem hemorroidas, deve evitar a comida picante para não agravar a inflamação, mas o picante em si não provoca as hemorroidas.

Outra crença bastante popular é que as comidas picantes podem provocar contrações em mulheres grávidas, mas a verdade é que não existem estudos científicos que demonstrem o fato ou que sugiram uma relação entre o consumo de alimentos picantes e um parto prematuro.

O que pode acontecer é o alimento picante acentuar os sintomas das pessoas que sofrem com gastrite ou acidez estomacal. Muitos médicos recomendam que seus pacientes evitem as comidas picantes caso tenham sintomas de gastrite ou úlceras estomacais.

No entanto, de acordo com os resultados de certos estudos científicos, a comida picante não seria a causa da gastrite. Pelo contrário, quem consome pimenta e outros condimentos picantes estaria protegendo sua mucosa gástrica, além de obter outros benefícios que mencionaremos a seguir.

Benefícios para a saúde

Muitas das características dos condimentos picantes devem-se a uma substância química chamada capsaicina, que é a responsável pela sensação de queimação ou coceira quando entra em contato com a mucosa bucal.

Os resultados de um estudo conduzido na Inglaterra sugerem que este composto pode ajudar o organismo a eliminar células cancerosas. Outras pesquisas demonstram que a aplicação tópica de capsaicina pode reduzir a dor neuropática.

Além disso, a capsaicina foi capaz de reduzir a pressão arterial em animais de laboratório, de acordo com pesquisas realizadas em uma universidade na China.

Os condimentos picantes vêm sendo utilizados pela medicina natural desde a antiguidade para estimular a circulação sanguínea, promover a transpiração, melhorar a digestão e por suas propriedades antissépticas e anti-inflamatórias.

Comer comida picante para perder peso

A comida picante estimular o metabolismo, aumentando o calor corporal e acelerando a velocidade com a qual o organismo queima calorias. Por isso a comida picante pode ajudar as pessoas que desejam perder peso.

E como se fosse pouco, um estudo conduzido na Austrália sugere que ela ajuda a melhorar os níveis de colesterol no sangue e reduz a demanda por insulina, o que pode ser um fator para a prevenção da diabetes.

Chili e pimenta japalapeño, com moderação…

chile-jalapeño

Mesmo que os condimentos picantes pareçam ser benéficos para a saúde, temos que consumi-los com moderação. Um estudo realizado no México demonstra que as pessoas que consomem diariamente o equivalente a nove jalapeños (ou mais), têm mais chances de desenvolver câncer de estômago. De qualquer maneira, mesmo as pessoas fanáticas pela pimenta dificilmente chegariam a um nível tão elevado de consumo.