Como mudar sua dieta para reduzir o risco de enfarte e AVC

Como mudar sua dieta para reduzir o risco de enfarte e AVC

Em um estudo recente publicado na revista “American Journal of Clinical Nutrition“, nos alertaram sobre algo que todos nós já intuíamos: nossas dietas tradicionais são,em geral, pouco saudáveis. Se todos fizéssemos pequenas mudanças na nossa nutrição, os riscos de enfarte e AVC (acidente vascular cerebral) se reduziriam em um terço.

Embora a cifra não seja muito elevada, é uma porcentagem que tem que ser levada em conta se a considerarmos como uma das variáveis que, realmente, podemos controlar. Se cuidarmos da nossa alimentação e melhorarmos os hábitos de vida, poderemos ter mais chances de evitar o risco de sofrer dessas doenças que, a cada ano, levam milhares de vidas. Começamos a colocar em prática?

Conselhos de nutrição para reduzir o risco de enfarte e AVC

Embora seja certo que muitas destas enfermidades têm um componente genético, vale a pena ter em conta que também está em nossas mãos o poder de preveni-las. Tanto os enfartes como os acidentes vasculares cerebrais (AVC) costumam ser uma das principais causas de morte em homens e mulheres. E, ultimamente, está aumentando entre a população feminina.

Os casos de AVC aumentam e não só porque a população envelhece, mas também por nossa deficiente alimentação, o estresse e, inclusive, o sedentarismo. Outro dado que põe de relevância esse estudo publicado na revista “American Journal of Clinical Nutrition” é que estamos acostumados a esperar a ter 50 anos para começar a melhorar nossos hábitos de vida.

É nessa época em que começam a surgir os problemas cardíacos, o colesterol alto ou a hipertensão. Mas, que tal se começarmos a nos cuidar muito antes? Não é mais saudável prevenir os problemas o quanto antes?

Sem dúvida, vale a pena estarmos conscientes dessas doenças e iniciar, desde hoje mesmo, pequenas mudanças na alimentação e nos hábitos de vida, mediante os quais, vamos nos sentir melhor, independente da idade que tenhamos.

Tome nota dessas melhorias na sua dieta.

1. Vamos nos esquecer do sal e das gorduras

Que-sao-as-gorduras-saturadas-e-en-que-alimentos-se-encontram

A maioria das dietas tradicionais inclui, em geral, um alto conteúdo de gorduras e sal. Não importa se estivermos na Europa ou nas Américas, nos últimos anos parece que estamos perdendo todos os costumes mais saudáveis que costumávamos ter. Talvez se deva ao nosso estilo de vida, ao trabalho, às pressas…

Acabamos comprando muitos desses pratos preparados, que comemos às corridas e com os que ficamos saciados. Ou inclusive é possível que o nosso estilo de cozinhar seja muito rico em carnes vermelhas, em frituras ou em pratos com um alto índice calórico que ocasiona mais problemas do que benefícios.

Mude o estilo da sua alimentação, deixe de lado, hoje mesmo, as gorduras e o sal.

2. Diga sim aos vegetais de cor vermelha

tomate (1)

Existem numerosos vegetais que são muito adequados para prevenir o enfarte e oAVC. Quer um exemplo do que não deve faltar nunca na sua dieta? O tomate. Graças ao licopeno presente na sua composição, podemos prevenir muitas dessas doenças, dada a sua capacidade para reduzir a aparecimento de trombos. E, como dado curioso, dizemos que o próprio molho de tomate é mais rico em licopeno do que os tomates frescos, porque esse pigmento se libera muito melhor durante o cozimento.

3. Substitua as farinhas brancas pelas integrais

pao-linho-bookchen

É um fator primordial para reduzir o risco de enfarte e de AVC. A partir de hoje mesmo, tente substituir o pão branco por pão de centeio ou de aveia, algum que disponha sempre de grãos inteiros e nunca refinados. Consuma também arroz e massa integral, já que, graças a eles, você vai reduzir o colesterol, evitar os picos de açúcar e vai controlar o apetite.

4. Diga sim aos morangos e às maçãs

Batido-de-aveia-e.morango_

Que tal se incluirmos nos nossos cafés da manhã uma maçã verde? E se no seu almoço você preparar uma saborosa salada de espinafres, morangos e nozes? Você deve saber que as maçãs são ricas em fito-nutrientes, ideais para combater as doenças cardiovasculares,  ao mesmo tempo em que são perfeitas para reduzir o LDL ou o chamado mau colesterol.

E o que dizer dos morangos… Você sabia que eles são muito ricos em potássio, em fitoquímicos e vitamina C? Uma combinação perfeita para combater o risco de AVC. Não duvide, então, em comer todos os dias 6 morangos frescos e bem limpos, mas lembre-se: Não acompanhe seus morangos com açúcar!

5. Meia colher de canela por dia

canela-ion-bogdan-dumitrescu-249x252

 

Só 15 gramas e assim você está cuidando da sua saúde, prevenido o risco de enfarte e de AVC. Explicamos por que a canela é tão saudável:

  • Reduz o nível de açúcar no sangue.
  • Permite baixar os níveis de colesterol LDL e os níveis de triglicérides.
  • Evita a formação de trombos.
  • Reduz a pressão alta.
  • Ajuda a perder peso.

6. Peixe azul duas vezes por semana

Segundo dados desse estudo publicado na revista “American Journal of Clinical Nutrition“, as pessoas que comem peixe azul duas vezes por semana evitam o surgimento de enfartes e AVC em uma porcentagem muita elevada. Eles são ricos em proteínas e, sobretudo, nesse óleo tão saudável presente no Omega 3 que previne o aparecimento de trombos. Lembre-se de incluí-los em sua dieta e de cuidar da sua saúde.