Conheça alguns motivos pelos quais nosso estômago ronca - Melhor com Saúde

Conheça alguns motivos pelos quais nosso estômago ronca

Para evitar os ruídos do estômago é fundamental mastigar muito bem os alimentos para evitar a produção de gases. Também podemos tomar uma infusão para acalmá-los.

Esse som que escutamos no estômago quando temos fome não aparece apenas quando queremos comer, mas também pode ocorrer por outras causas. A maioria das pessoas pensa que esse primeiro motivo é o único, mas existem várias razões pelas quais nosso estômago “ronca” que com certeza muitos ainda não conhecem. Aprenda mais sobre elas nesse artigo.

Antes de começar, saiba um pouco mais sobre o aparelho digestivo

É bom aprender ou lembrar algo do que nos foi ensinado na escola sobre o estômago e o aparelho digestivo em geral. Dessa forma podemos explicar melhor porque a qualquer momento do dia ouvimos esses barulhos.

O sistema digestivo é um tubo que começa na boca e termina no ânus. Até aqui, nada de novo certo? Esse tubo está conectado a diferentes órgãos, todos importantes para a realização do processo de digestão. Uma das atividades primordiais é impulsionar o alimento: com ondas de contrações musculares que se movem e vão empurrando a comida (esse processo é chamado de peristaltismo). Essas contrações também servem para misturar o sólido com o líquido e com os sucos gástricos, para formar o bolo alimentar.

Dor-de-estomago

Esse som estomacal tem muito a ver com esse trabalho, já que enquanto o sólido e o líquido são “batidos” no estômago, produz-se ar e gases. As bolhas são pressionadas contra as paredes do estômago e produzem esse som que escutamos (e que às vezes até quem está do nosso lado escuta).

Esses sons acontecem o tempo todo e não apenas naqueles momentos em que sentimos fome (como se acredita popularmente). A diferença é que quando aparecem com o estômago cheio não percebemos porque a comida amortece o som das bolhas de ar.

Porém, se nosso estômago está vazio, porque ocorrem contrações musculares? Isso se deve ao fato de que duas horas depois de vazio, o estômago começa a produzir certos hormônios que estimulam os nervos e enviam uma mensagem ao cérebro (que nos diz “é hora de comer de novo”). O cérebro responde a esse chamado com uma ordem de movimentos nos músculos digestivos, o que quer dizer que estão se preparando para fazer  o peristaltismo. As contrações varrem o que ficou de comida no estômago e, além disso, podem causar fome e se repetir em um tempo determinado até que comamos e não escutemos mais barulhos.

Sons excessivos no estômago, porque acontecem?

O que descrevemos antes é uma situação normal que pode ocorrer no estômago de uma pessoa. O problema reside naqueles que sofrem constantemente com os sons estomacais mais intensos e que dificultam a realização de suas atividades. Os sons excessivos no estômago podem ter causas diferentes, que vão muito além da fome.

Dietas muito restritas

Ao comermos menos do que estamos acostumados o corpo não saberá como trabalhar à noite. As dietas extremamente restritivas que limitam uma grande quantidade de alimentos e calorias costumam causar sons excessivos no estômago, devido ao fato de que este quase sempre está vazio ou ao fato de que o que comemos é digerido em poucos minutos, por isso o aparelho digestivo envia continuamente sinais ao cérebro de que está com fome.

Consumo de bebidas gaseificadas

Como foi explicado antes, os sons no estômago ocorrem devido à formação de gases e ar quando a comida é misturada. Tomar refrigerantes e outras bebidas gaseificadas podem aumentar a quantidade de bolhas que batem contra as paredes do estômago.

Quando o corpo não consegue eliminar ou expulsar esses gases de forma natural, por meio de flatulências ou arrotos, faz isso no estômago. O mesmo pode acontecer quando temos o mau hábito de comer muito rápido e engolir ar junto com os alimentos.

refrigerantes-saudaveis

Intolerância a certos alimentos

O exemplo mais frequente é a lactose, presente no leite, no iogurte, no creme de leite e no queijo. Quando esse componente fica muito tempo no estômago ou no intestino, as bactérias o assimilam e produzem mais quantidade de gases ou bolhas nesse processo. É por isso que podemos nos sentir pesados ou cheios de ar quando comemos algo com lactose.

Úlceras

As úlceras no estômago também ajudam na produção desses sons, mas a diferença é que se trata de um som constante e forte, acompanhado de dores e muito incômodo, sem importar o que comermos. É preciso consumir alimentos adequados para não agravar a situação.

Síndrome do cólon irritável

Os sintomas são similares aos da úlcera, porque além dos barulhos no estômago sofremos de dores fortes, principalmente depois de comermos certos alimentos.

Colon-500x325

Como acabar com os roncos no estômago?

Sempre e quando os motivos do ronco no estômago não derivarem de uma doença ou patologia, poderemos aproveitar algumas receitas e dicas:

  • Mastigue melhor os alimentos. Assim o processo de mistura entre o sólido e o líquido não produzirá tantos gases.
  • Beba um chá depois de comer, aproveite uma infusão de menta, ideal para acalmar o estômago.
  • Não respire profundamente, isso é, enquanto está comendo, porque todo esse ar irá direto para o aparelho digestivo junto com a comida.
  • Coma menos. Os tira-gostos, simples de comer, não permitirão que o estômago mande um sinal de alerta para o cérebro, avisando-o de que está vazio.

Infecção-estomacal