Hospital onde os animais podem visitar seus donos - Melhor com Saúde

Conheça o hospital onde é permitido que os animais visitem seus donos

Longe de supor uma ameaça para a saúde dos pacientes, a visita de seus bichos de estimação no hospital lhes dá uma injeção de energia e otimismo.
Conheça o hospital onde é permitido que os animais visitem seus donos

O Hospital Juravinski de Ontário, no Canadá, é um dos poucos centros médicos onde os pacientes podem receber as visitas não apenas de seus amigos e familiares, como também de seus animais de estimação.

Porque, afinal, eles também fazem parte da nossa vida e nosso coração e, assim como nos explicam os responsáveis por esse lindo projeto, longe de causar problemas devido à presença de bactériasos doentes se recuperam muito antes do esperado e, seu ânimo, assim como o sistema imunológico, melhoram.

Cada animal que entra no hospital deve passar antes por um bom banho e um sistema de desinfeção. Tudo é controlado para que os cães e gatos possam dar essa tão necessária dose de alegria que todo paciente precisa.

Hoje, em nosso espaço, queremos falar a respeito dessa iniciativa tão interessante. Confira!

O Hospital Juravinski e sua sensibilização com os pacientes

O “Companion Pet visitation Program” (Programa de visitas dos pets) foi criado há pouco tempo por causa de uma triste e comovente história.

Donna Jenkins era a diretora do Hospital Juravinski, ela teve de enfrentar a morte precoce de seu sobrinho de 25 anos por causa de um linfoma.

O jovem, antes de morrer, pediu para Jenkins para ver seu cachorro, e a fez prometer, além disso, que faria todo o possível para que os outros pacientes também pudessem ver seus mascotes quando dessem entrada no hospital.

Comentou com ela que poucas coisas poderiam trazer tanta felicidade quanto abraçar a esses queridos amigos.

Desde então, o centro criou um serviço por meio do qual os familiares podem entrar em contato com a defesa sanitária e os serviços sociais para que essa visita seja atendida, programada e por fim, aconteça.

Paciente com mascote

Os milagres são vistos cada dia com esta nova iniciativa

Este projeto é financiado pela organização beneficente “Zachary’s paws for healing“, que tem o nome do sobrinho da diretora, que faleceu vítima de câncer.

  • É por meio dela que os familiares podem entrar em contato para receber toda a informação e ajuda necessárias para permitir essas visitas que, desde que sejam organizadas, trazem resultados incríveis.
  • Quando os pacientes devem enfrentar muitos dias de hospitalização, o desânimo afeta notavelmente sua recuperação.

Algo tão simples como receber a visita de seu cão ou gato faz com que os níveis de endorfina subam, regula sua respiração e acelera a recuperação.

  • Outro aspecto que deve ser considerado é o grande benefício que as visitas dos mascotes está causando na área da oncologia.

Os pacientes que devem enfrentar a quimioterapia passam esses duros instantes com mais calma e maior harmonia segurando em seus pés, ou em seus braços seus mascotes.

Os mascotes se “preparam” antes de visitar seus donos

Hospital onde é permitido que os animais visitem seus donos

 

 

Uma das razões pelas quais os mascotes têm a entrada vetada em hospitais ou centros de saúde é por serem uma fonte direita de infecções.

Por isso, os responsáveis pelo Hospital Juravinski chegaram às seguintes conclusões:

  • Os animais supõem as mesmas ameaças que os familiares que visitam os doentes.
  • Para controlar essa fonte de bactérias basta organizar uma lavagem e desinfecção adequada do pelo do animal antes dele entrar no hospital.
  • Os animais devem estar com coleira para controlar seus movimentos.
  • Eles só podem visitar seus donos, é proibido que um cachorro ou gato entre em contato com outro paciente que não seja do seu círculo pessoal.
  • Os mascotes entram no hospital acompanhados pela família mas também por um assistente social que controla cada situação e movimento (os pacientes costumam estar ligados a máquinas, soros, outras vias, etc. e tudo isso supõe um risco que precisa ser controlado).

Paciente com mascote

A ajuda terapêutica que os animais nos oferecem

O apoio emocional que os bichinhos de estimação nos oferecem na hora de nos ajudar a passar por momentos difíceis é, sem dúvidas, extraordinário.

Esse suporte vai mais além do plano emocional, porque as terapias com animais, por exemplo, nos demonstram a grande capacidade dos mascotes na hora de oferecer ajuda física e inclusive psicológica.

  • Muitas crianças com autismo conseguem controlar seus instantes de ansiedade ou ataques de pânico graças à atenção de um cachorro treinado para isso.
  • Pacientes com diabetes ou epilepsia também são atendidos por cachorros de assistência capazes de prevenir aumentos ou quedas de açúcar, ou de cuidar para que seus donos não sofram danos durante as crises epilépticas.

 

Conheça também Mahe, o cão e amigo que cuida de crianças com autismo

Todo um exemplo de convivência, nobreza e carinho que eles nos demonstram mais uma vez, o grande apoio e o valioso presente que são nossos mascotes.