Três tipos de dança que modelam as pernas, os glúteos e a cintura

Conheça os três tipos de dança que ajudam a modelar as pernas, os glúteos e a cintura

Além de nos ajudar a conseguir melhorias a nível físico, a dança também é muito benéfica para combater o humor depressivo. Tente praticá-la pelo menos três vezes por semana.
Aula de dança para modelar o corpo

A dança é uma atividade prazerosa que pode oferecer muitos benefícios ao corpo se for praticada de forma regular.

Pelos movimentos que implica, atualmente ela é considerada um tipo de exercício que pode ajudar a manter o corpo em forma, além de melhorar a saúde e favorecer o funcionamento dos nossos órgãos vitais.

 A dança oferece uma forma diferente de se exercitar e combater o sedentarismo que está causando inúmeras doenças em toda a humanidade.

Existem muitos ritmos que permitem praticá-la de forma variada, trabalhando todas as áreas do corpo para emagrecê-las, tonificá-las e ter uma aparência mais firme e bonita.

Como se fosse pouco, não é preciso se matricular em uma academia ou ser um profissional da dança para aproveitar todos os seus benefícios; basta praticá-la diariamente em seu próprio lar, ou até no trabalho, para começar a sentir os efeitos positivos em todo o seu corpo.

Ainda que existam muitas maneiras de se exercitar com a dança, hoje decidimos compartilhar estas três variedades específicas que podem ser praticadas com regularidade para modelar as pernas, os glúteos e a cintura. Conheça-as a seguir!

  1. Salsa

Casal-dancando-salsa

A salsa é um ritmo caribenho que conquistou muitos lugares no mundo todo desde a década de 70. Desenvolvida por cubanos e porto-riquenhos residentes da cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, trata-se de um ritmo que surgiu da combinação do jazz e da música africana.

A salsa, além de ter intensa e revigorante, é classificada como um exercício aeróbico eficaz, já que trabalha o coração, melhora a capacidade pulmonar e queima calorias.

Dependendo da velocidade da música, é possível queimar entre 350 e 400 calorias em uma hora. Além disso, é bom para o resto do corpo porque:

  • Tonifica pernas, abdômen e quadril
  • Aumenta a resistência física
  • Melhora a saúde cardiovascular
  • Diminui a tensão e o estresse
  • Aumenta a agilidade e a coordenação
  1. Bachata

Pessoas-dancando-bachata

É um ritmo que surgiu na República Dominicana, caracterizado por ser um pouco mais lento do que o merengue e com um movimento acentuado dos quadris.

É uma dança romântica, sensual e rítmica que, na atualidade, se divide em dois estilos diferentes: um pouco mais lento e outro mais aeróbico.

Com a bachata podemos exercitar o quadril, as pernas e o tronco. Por isso, realizando-a de forma adequada e frequente, podemos obter benefícios como:

  • Queimar até 350 calorias por hora
  • Tonificar e modelar as pernas e os glúteos
  • Maior flexibilidade da coluna vertebral
  • Cintura modelada
  • Músculos tonificados
  • Melhor coordenação corporal
  • Mais capacidade de sedução
  • Maior autoestima
  • Sensação de bem-estar e alívio do estresse
  1. Kizomba

Casal-dancando-kizomba

Esta dança proveniente da África é praticada desde os anos 80 em muitos lugares do mundo, ainda que agora esteja se tornando mais popular nas aulas de zumba e academias.

Os movimentos que a kizomba envolve são uma excelente forma de trabalhar pernas, glúteos, braços e cintura.

Consiste em um movimento contínuo e oscilante da pélvis para a frente e para trás, que leva a um trabalho intenso do quadril e da cintura.

Entre os seus principais benefícios, é importante destacar:

  • Fortalece os ossos e os músculos
  • Ajuda a tonificar o corpo
  • Reduz o estresse e a tensão muscular
  • Aumenta a vitalidade e a energia
  • É excelente para reforçar a confiança e a segurança em si mesmo
  • Aumenta a resistência e a flexibilidade
  • Ajuda a prevenir doenças físicas como a osteoporose e a artrite
  • Evita a depressão
  • Protege o sistema cardiovascular
  • Melhora a circulação sanguínea
  • Ajuda a combater a celulite

Quantas vezes por semana posso dançar?

A verdade é que não existe um limite de vezes para dançar. Você pode fazer isso todos os dias, ainda que preferencialmente de forma moderada para evitar um esforço físico exagerado.

A prática de meia hora ou uma hora diária de dança é mais do que suficiente para aproveitar estes benefícios. Se você não tiver muito tempo, procure praticar no mínimo três vezes por semana.

Certamente você pode dançar o ritmo e o estilo de música que mais gostar, ou preparar uma rotina combinando estas três que recomendamos neste texto.

Anime-se a transformar a dança em parte da sua rotina diária e você verá como vai se sentir muito mais saudável tanto a nível físico quanto emocional. Não hesite em convidar o seu parceiro, familiares ou amigos para que a sua realização seja ainda mais divertida.