Rins: fique atento aos principais sintomas de problemas

Rins: fique atento aos principais sintomas de problemas

É fundamental saber reconhecer os sintomas das doenças renais para poder obter um diagnóstico precoce, de modo que o tratamento possa ser iniciado o antes possível.

Você sabia que as pessoas que sofrem de problemas nos rins, em sua maioria, não estão conscientes disso? Isso acontece porque os primeiros sintomas são quase imperceptíveis. Até que os sinais de insuficiência renal e de uma doença renal apareçam podem levar muitos anos.

Por isso, nesse artigo falaremos sobre os principais sintomas de uma doença no rim. Confira!

Conhecimento é poder: sinais de possíveis problemas nos rins

Médicos afirmam que os pacientes, conscientes ou não de doenças nos rins, sem importar em que fase se encontre sua doença, precisam conhecer os sintomas para que o conhecimento os permita agir com rapidez. Assim, é possível receber tratamentos mais eficazes e menos duradouros.

A seguir, conheça os sinais mais habituais de uma insuficiência renal. Se você sofre de pelo menos três deles, é vital que não se preocupe desnecessariamente e que procure um médico para realizar exames de sangue e urina, que serão fundamentais no diagnóstico.

Igualmente, é preciso considerar que muitos dos sintomas que citaremos a seguir, não estão relacionados apenas a problemas renais, por isso, é importante conhecê-los. São eles:

  • Mudanças de micção: quando os rins falham, o primeiro sinal é percebido na urina. As idas ao banheiro para urinar, principalmente durante a noite, aumentam. A urina sai espumosa e com bolhas, a tendência é urinarmos com mais frequência ou em maiores quantidade e a urina costuma ser ou pálida ou muito amarelada. Ainda, a urina pode conter sangue, podem ocorrer episódios de incontinência urinária e muita pressão na parte inferior da pelve.
  • Inchaço: quando os rins são insuficientes, não conseguem se desfazer dos fluídos extras, acumulando esses fluídos no corpo e causando inflamação nas pernas, tornozelos, mãos e rosto.
  • Fadiga: os rins saudáveis produzem um hormônio chamado eritropoietina. Este hormônio é responsável pela produção dos glóbulos vermelhos, que são encarregados de transportar o oxigênio até o sangue. A medida que os órgãos renais falham a produção desse hormônio diminui, então, os músculos e a mente se cansam mais rápido do que o habitual. Pacientes sem energia ou vontade para fazer algo dormem muito, se sentem sempre esgotados, debilitados, exaustos, sem que façam muito esforço. Este quadro é conhecido como anemia, que a maioria das vezes também é causada pela falta de ferro na alimentação.

Aprenda a detectar problemas nos rins

  • Erupção cutânea ou coceira: os dejetos do sangue são eliminados através dos rins. Quando eles não funcionam corretamente, acumulam na corrente sanguínea os dejetos e essa “intoxicação” pode causar coceiras fortes, que vão mais além da pele e podem ser sentidas nos músculos ou ossos.
  • Sabor metálico na boca ou hálito com gosto de amônia: esses mesmos dejetos acumulados no sangue (que chamamos de uremia) fazem com que o sabor dos alimentos mude e provocam halitose. Alguns pacientes conseguem notar que já não gostam mais do sabor da comida ou que perdem peso porque não sentem mais vontade de comer como antes. O gosto na boca a qualquer momento do dia chega a ser asqueroso e escovar os dentes, fazer gargarejos, mascar chiclete, dentre outras opções buscadas nessa ocasião, não resolve o problema.
  • Náuseas e vômitos: novamente, a causa é a uremia, que também pode causar perda de apetite, de peso (vários quilos), e fazer com que o estômago não consiga reter alimentos ou líquidos, rejeitando tudo o que seja ingerido.
  • Falta de ar: a dificuldade de respirar pode estar relacionada a uma falha nos pulmões, causada de duas formas diferentes. Primeiro, porque o fluído extra que o corpo não consegue eliminar é acumulado, também, nos pulmões, e segundo porque a anemia (falta de glóbulos vermelhos que transportam o oxigênio para o sangue) deixa o organismo debilitado, causando a falta de ar. Essa falta de ar é sentida sem que o paciente tenha se exercitado ou esforçado.
  • Frio em qualquer época do ano: a anemia pode fazer com que uma pessoa sinta frio mesmo que esteja quente, ou que esteja bem coberta. Tomar um chá ou café bem quente, ou tomar um banho quente, são opções que não costumam resolver. Em um verão com altas temperaturas é possível que o paciente sinta muito frio, seja em casa, na rua ou no trabalho. Calafrios, dormência nos membros, suor frio, são sintomas relacionados.
  • Enjoos e dificuldade para se concentrar: a anemia causada pela insuficiência dos rins quer dizer que a mente não está recebendo a quantidade de oxigênio necessária. A consequência disso pode trazer inconvenientes para nos lembrarmos de algo, enjoos, pouca concentração em qualquer tarefa, dispersão, pouca atenção ao falar, etc. Assim, não se lembrar do que fez na semana anterior, o nome de um familiar, se sentir enjoado o tempo todo, etc. pode ser frequente.

dor nas costas pode ser problema nos rins

  • Dor nas costas: algumas pessoas que sofrem de problemas nos rins e não sabem, podem atribuir esse sintoma a um grande esforço, uma má postura no trabalho ou até a noites de sono mal dormidas. Porém, quando essa dor se mantém, ela tem outro significado. O incômodo, punção ou até câimbras que se  localizam na parte inferior das costas, e, inclusive, dores nas pernas podem significar problemas relacionados aos rins, como é o caso da policistose renal (ou seja, acumulo de cistos nos rins ou no fígado). Esse problema também costuma causar imensas dores na região.

Imagens oferecidas por wonderferret, Hey Paul Studios, MilitaryHealth y Betsy Weber.