Consequências de tomar Redbull ou outros energéticos

Consequências de tomar Redbull ou outras bebidas energéticas

Além de poder se tornar um vício, o consumo de bebidas energéticas acelera o ritmo cardíaco. Uma única lata tem uma quantidade de cafeína equivalente a seis xícaras de chá.
Consequências de tomar Redbull ou outras bebidas energéticas

As bebidas energéticas se tornaram muito populares há algumas décadas, e desde então a ciência tem investigado os efeitos colaterais que elas podem causar na saúde.

O Redbull é, provavelmente, uma das bebidas mais famosas e consumidas em todo o mundo, por representar um estímulo para o cérebro naquelas pessoas que, por uma ou outra razão, precisam se submeter a um intenso esforço físico, ou a diversas situações de estresse.

Com o lema “Redbull te dá asas”, a empresa convenceu milhares de consumidores de todo o mundo a ingerir esta bebida como uma forma de recarregar naqueles momentos de alta exigência física e mental como, por exemplo, em longos dias de trabalho, ao estudar para exames na universidade, realizar tarefas relacionadas aos estudos, etc.

De fato, a bebida funciona e serve para prolongar as energias quando o corpo precisa delas. No entanto, nos últimos anos vários experimentos científicos demonstraram que uma única lata ingerida causa alterações em várias funções do corpo.

Seu consumo diário poderia levar ao desenvolvimento de vários problemas cardiovasculares.

Por que beber energéticos é prejudicial à saúde?

Energéticos como o RedBull podem prejudicar o coração

As bebidas energéticas são refrescos comerciais que combinam substâncias como a cafeína, os aminoácidos (como a taurina), carboidratos (como derivados da glicose), vitaminas e, em alguns casos, extratos de plantas medicinais, como o ginseng e o guaraná.

Uma única lata destas bebidas contém quantidades elevadas de cafeína equivalentes a: quatro xícaras de café filtrado, dois espressos, quatro latas de coca cola ou seis xícaras de chá: uns 300 mg, aproximadamente.

Uma pessoa saudável pode ingerir de forma moderada entre 100 e 300 mg de cafeína por dia, e um máximo de 400 mg. Os especialistas concordam que esta alta dose não causa um risco para a saúde, sempre que os energéticos não forem combinados com outras substâncias, como o álcool.

Esta combinação e o consumo exagerado podem causar efeitos secundários perigosos como:

  • Taquicardia
  • Palpitações ou aumento da pressão arterial
  • Insônia
  • Nervosismo
  • Falta de coordenação motora

Além disso, um dos principais problemas reside na combinação de cafeína com outras substâncias que podem ser bastante perigosas, como por exemplo o aspartame, composto que estudos demonstraram ser neurótico, metabólico, fetal, hipoalergênico e cancerígeno.

Ele também tende a causar um vício, fazendo com que o consumidor não se sinta satisfeito com apenas uma lata e tenha que beber várias para satisfazer a sua necessidade.

Alguns países proibiram a venda de Redbull e bebidas energéticas

Estima-se que, no último ano, foram distribuídas cerca de 3,5 milhões de latas de Redbull nos 143 países do mundo que permitem a sua comercialização.

No entanto, os testes que confirmam seus efeitos negativos na saúde preocuparam as autoridades de vários países, e hoje a venda de energéticos está proibida na Noruega, Dinamarca e Uruguai.

No Kuwait, as bebidas energéticas são proibidas para menores de 16 anos, após o escândalo que ocorreu quando dois membros da seleção nacional de squash morreram por causa de um ataque cardíaco ao ingerir estas bebidas.

Quais são os principais perigos das bebidas energéticas?

coca cola com Red Bull

Os riscos relacionados a este tipo de bebida surgem quando elas são tomadas em excesso ou combinadas com substâncias como o álcool.

Ainda faltam mais provas científicas para determinar quão perigosas elas podem ser, mas no momento há algumas advertências para os consumidores sobre seus possíveis efeitos:

  • Não devem ser ingeridas depois de exercícios físicos intensos, já que a sua função energética acelera o ritmo cardíaco e pode chegar a causar um infarto fulminante.
  • Não funcionam para substituir líquidos, pois a cafeína tem efeitos diuréticos que, nestes casos, poderiam aumentar o risco de desidratação.
  • Devido ao seu alto teor de compostos que diluem o sangue, seu consumo excessivo pode provocar uma hemorragia cerebral, pois o coração tem menos trabalho para bombear o sangue mas, ao mesmo tempo, aumenta o esforço físico.
  • A mistura de Redbull e outros energéticos com bebidas alcoólicas pode até ser mortal, pois ataca o fígado de maneira direta.
  • Tomar todos os dias uma lata desta bebida aumenta o risco de desenvolver doenças nervosas e neuronais irreversíveis.
  • As pessoas com problemas cardiovasculares, que estiverem grávidas, que tenham síndrome da fadiga crônica, sensibilidade à cafeína e transtorno de coagulação do sangue devem evitá-las sempre.