Contraturas musculares: tratamento natural e prevenção - Melhor com saúde

Contraturas musculares: tratamento natural e prevenção

Além de aplicar calor na região afetada, podemos tratar as câimbras de dentro para fora, se consumirmos alimentos ricos em potássio.

As contraturas musculares são algo que, infelizmente, sofremos com certa frequência: por más posições, estresse acumulado, falta de exercícios, alimentação deficiente…

Tudo isso pode acarretar essa dor incômoda, quase sempre alojada no pescoço ou nas costas, que afeta nossa qualidade de vida, limitando nossas atividades e bem estar.

Mas, o que é exatamente uma contratura?

Imagine um longo dia de trabalho, depois de passarmos quase nove horas em frente ao computador, cheios de tensão, sem nos darmos conta da posição que tínhamos enquanto sentados ou se comemos de maneira adequada…

Quando chegamos em casa não conseguimos nem girar a cabeça: forma-se uma espécie de nó em nossos músculos porque o sangue não pode fluir com normalidade até as células, toxinas se armazenam ali e por fim, nossos nervos enviam uma mensagem urgente ao cérebro: “algo está acontecendo”. E essa mensagem de alarme vem em forma de dor, essa dor que nos indica a conhecida contratura.

Mas não devemos perder o ânimo, existem muitos remédios para tratar esse problema. Confira.

Tratamentos externos

  • Banhos quentes são muito benéficos, deixe a água cair sobre o pescoço ou costas, isso aliviará os músculos. O calor é um agente calmante, podemos aplica-lo duas vezes ao dia na região onde soframos o incômodo. Banhos relaxantes são ainda mais efetivos se incluirmos neles sair de Epsom, pelo menos 250 g em uma banheira. É eficaz porque é composto por magnésio, ótimo para contraturas.
  • Alecrim: podemos preparar uma infusão a base de alecrim, tomilho ou inclusive lavanda, uns quatro a cinco raminhos fervendo em água quente, para depois, coa-los para obter a essência das plantas aromáticas, que será capaz de desinflamar as regiões afetadas. Depois, misturamos o líquido com argila para obter uma pasta homogênea – é importante que ela esteja morna, quente, mas sem queimar – para depois aplicar na região durante 20 minutos.
gengibre

(Foto: Organicus Blog / Flickr.com)

  • Gengibre: suas propriedades anti-inflamatórias são muito conhecidas, por isso sua raiz é utilizada assada e cortada em lâminas para aplicar nos músculos doloridos. Podemos aderi-los ao músculo utilizando gaze e deixar durante 15 a 20 minutos.

Tratamentos internos

Alimentos ricos em potássio

Alimentos ricos em potássio são indispensáveis para fortalecer os músculos. Por isso é recomendável inclui-los em sua dieta para prevenir e tratar as contraturas. Confira alguns desses alimentos:

  • Frutas: banana, suco de ameixa, melão, morango.
  • Frutos secos: amêndoas ou nozes, amendoim.
  • Verduras: acelga, alcachofra, abóbora, cenoura, couve de Bruxelas, batatas.

Alimentos ricos em magnésio: o magnésio é básico para ativar as vitaminas em nosso corpo, além de ser fonte de energia para nossos ossos e músculos e atuar como anti-inflamatório, cardio protetor… Seus benefícios são inumeráveis, daí a importância de incluir esses alimentos em nossa dieta. Confira alguns:

  • Frutos secos: avelã, pistache, amendoim.
  • Frutas: damasco, tâmara, figos.

espinafre

  • Verduras: espinafre cru, beterraba, salsa…
  • Água mineral: contêm doses adequadas de magnésio, a quantidade costuma oscilar entre ¼ ml por litro.

Alimentos ricos em cálcio: esse mineral é básico para fortalecer nosso sistema locomotor, sustentar os ossos e fortalecer nossos músculos.

  • Verduras: couve, agrião, espinafre.
  • Legumes: Grão de bico, lentilha, soja.
  • Lácteos: leite, queijo parmesão, roquefor…
  • Peixes: linguado, pargo, salmão.

Dicas para prevenir as contraturas

  • Evite ao máximo o estresse e ansiedade;
  • Evite manter a mesma postura por muito tempo;
  • Fale ao telefone mantendo sempre a mesma postura;
  • Nunca carregue coisas do mesmo lado do corpo durante muito tempo;
  • Seu computador deve estar centralizado ao usa-lo, nunca mais a direita ou mais a esquerda;
  • Evite posturas ruins, incômodas;
  • Não durma de barriga para baixo;
  • Tente praticar exercícios de alongamento em algum momento do dia, pelo menos durante 20 ou 25 minutos.