Como a dança pode beneficiar a saúde? - Melhor com Saúde

Como a dança pode beneficiar a saúde?

Ao ter aulas de dança, é possível desafiar a mente e estimular a conectividade do cérebro. Diferentemente de outras formas de exercícios, não há limite de idade para a dança.

Dançar é uma boa maneira para que pessoas de todas as idades se mantenham em forma. Além de ser divertido, dançar traz muitos benefícios positivos à saúde. A seguir, leia mais sobre os benefícios da dança!

Dançar é uma das formas de eliminar a monotonia de nossas vidas, o que realmente pode nos beneficiar em nossa saúde emocional, mental, física, ou seja, geral. Quando decidimos iniciar algum tipo de exercício, devemos considerar o nível de diversão que esse exercício pode nos proporcionar. E a dança é isso, diversão!

Benefícios da dança para a saúde geral

saude-dança

Uma ajuda ao coração

A dança é uma grande atividade para pessoas com risco de sofrerem doenças cardiovasculares. Um estudo italiano demonstrou que pessoas com insuficiência cardíaca, que praticaram a dança como opção de exercício, melhoraram o desempenho desse órgão, bem como a respiração e a qualidade de vida, de maneira significativa, em comparação com aqueles que pedalavam ou caminhavam em esteiras.

Perda de peso

A perda de peso é outro dos benefícios que a dança proporciona se praticada com regularidade. Um estudo realizado pelo Journal of Physiological Anthropology, demonstrou que um programa de exercício aeróbico de entretenimento, tal como a dança, é tão útil para a perda de peso e o aumento da potência aeróbica quanto o ciclismo ou a corrida.

Aumenta a energia

Você se sente sem energia durante o dia? Dançar pode te ajudar a recuperá-la. Uma pesquisa publicada no The Scholarly Publishing and Academic Resources Coalition, demonstrou que um programa de dança semanal poderia melhorar o rendimento físico e aumentar os níveis de energia em adultos.

Melhora a flexibilidade, a força e a resistência

Dançar algumas vezes requer uma grande flexibilidade. A maioria das aulas de dança começa com um aquecimento que inclui vários exercícios flexíveis de alongamento. Quando dançamos, devemos nos esforçar para alcançar a amplitude de movimento de todos os grupos musculares.

Dançar aumenta a força, obrigando os músculos a resistirem ao próprio peso do corpo. Muitos estilos de dança, incluindo o jazz e o balé, requerem saltos, o que exige muita força nos principais músculos das pernas.

A dança é um exercício físico, portanto aumenta a resistência, que nada mais é do que a capacidade dos músculos de trabalharem intensamente por períodos cada vez mais longos de tempo, sem causar fatiga. Dançar regularmente é ideal para melhorar a resistência, especialmente danças mais “vigorosas”.

Benefícios da dança para a saúde emocional

saude-emocional

Proporciona felicidade

Dançar e algo que diverte a praticamente todas as pessoas. Se você observar uma pessoa enquanto ela dança, com certeza verá um grande sorriso em seu rosto. Sorrir e rir enquanto se dança é absolutamente natural! Esse é um sinal de que estamos nos permitindo aproveitar a atividade. Diferente de outros exercícios (ou atividades), a dança não impõe barreiras de idade, assim, qualquer faixa etária pode dançar e aproveitar dos benefícios desta atividade para a saúde.

Acaba com o estresse e a depressão

Foi descoberto que um dos benefícios da dança vem do fato de que ela ajuda a prevenir a leve depressão e melhora a confiança do indivíduo que opta por dançar. A depressão tem se tornado um problema crescente entre adolescentes e adultos de todas as idades.

Um estudo no International Journal of Neuroscience apontou que a terapia de movimento da dança, além de melhorar a depressão, também melhora o estresse psicológico por meio da regulação dos níveis de serotonina e dopamina no corpo.

Visto que a dança é uma atividade social, ela pode ajudar com os sentimentos de isolamento característicos de pessoas que sofrem de depressão e de pessoas mais velhas que vivem sozinhas.

Melhora a confiança e a autoestima

A dança também ajuda a melhorar a confiança. Cada vez que dominamos um novo passo da dança, experimentamos um ganho de confiança, além de um humor elevado. Esse aumento da confiança é refletido em todos os aspectos de nossa vida.

A dança é uma atividade social. Desse modo, pesquisas demonstraram que os fortes laços sociais e a socialização com outras pessoas contribuem para uma melhora da autoestima e de atitudes positivas. Dançar proporciona muitas oportunidades de conhecer outras pessoas.

Participar de aulas de dança pode aumentar sua autoestima e desenvolver habilidades sociais, afinal, atividades físicas diminuem o estresse e a tensão, e a dança em si, proporciona uma sensação geral de bem estar.

Benefícios da dança para a saúde mental

saude-mental

Melhora a memória

De acordo do um estudo publicado no New England Jounal of Medicine, a dança pode melhorar nossa memória e prevenir o desenvolvimento da demência a medida que envelhecemos.

A ciência revelou, ainda, que o exercício aeróbico pode reverter a perda do volume no hipocampo, a parte do cérebro que controla nossa memória. O hipocampo se encolhe de maneira natural durante a idade adulta, o que, frequentemente, nos conduz a problemas de memória e, às vezes, demência.

Combate ao mal de Alzheimer

Um estudo com participantes de terceira idade, publicano no New England Journal of Medicine, demonstrou que dançar frequentemente ajuda a evitar os efeitos da doença de Alzheimer e outras formas de demência, bem como aumentar a acurácia mental para as pessoas de todas as idades.

Também descobriram que algumas pessoas com a doença de Alzheimer são capazes de relembrar memórias esquecidas quando dançam músicas que costumavam esquecer.

Aumenta a inteligência

Durante séculos, os manuais de dança e outros escritos descreveram os benefícios da dança para a saúde, geralmente associada à atividade física. Agora, graças a estudos, foi demonstrado que a dança é capaz de aumentar a inteligência. A essência da inteligência é tomar decisões, a melhor dica, quando se trata de melhorar nossa acurácia mental, é nos envolvermos em atividades que requerem a tomada de decisões rápidas (em segundos), logo, para aumentar a inteligência, ao invés da memorização, simplesmente, devemos optar por trabalhar nosso físico dançando.

Uma forma de fazê-lo é aprendendo algo novo. Não apenas a dança, mas qualquer coisa nova. Ao ter aulas de dança, é possível que desafiemos nossa mente e estimulemos a conectividade do cérebro, gerando a necessidade de novas vias.

As aulas difíceis são as melhores, já que nos incitam a ter uma necessidade maior de novas conexões neurais, aumentando, assim,nossa conectividade neural.

Que tipo de música dançar?

Existem muitos estilos de dança. Jazz, salsa, merengue, bachata, reggaeton, zumba, hip hop, balé, contemporânea etc. Cada estilo é igualmente benéfico e todos proporcionam meios para termos uma vida mais saudável. Dançar pode nos ajudar de muitas maneiras, ou seja, todas as formas de dança são igualmente eficazes, o que nos resta é escolher o tipo de dança que preferimos e praticá-la constantemente para obtermos os benefícios da atividade em nossa saúde.