A depressão, a dor que se transforma em sombra

A depressão, a dor que se transforma em sombra

Longe de passar o dia inteiro na cama chorando, as pessoas com depressão podem levar uma vida normal, mas não encontram prazer nas coisas que fazem e tudo lhes causa agonia.
A sombra da depressão

A depressão, uma dor que se transforma na sombra de quem sobre com ela. Uma enorme dor que aperta e afoga quem se vê preso por ela, cegando a vida e precipitando uma grande escuridão que cobre com seu manto de sombras à pessoa que sofre e também àquelas que estão ao seu redor.

Tristeza, irritabilidade, apatia, perda de interesse pelo entorno, incapacidade de sentir prazer por algo, falta de apetite pela comida, sentimentos de culpa, dificuldade para pensar, para se concentrar ou para tomar decisões, pensamentos recorrentes de morte ou idealização de planos ou tentativas suicidas…

Isso, durante muito tempo, todos os dias e quase a todos os momentos, é o que sente uma pessoa com depressão. Uma dor que se torna imensa e que escurece cada pequeno brilho que surge na vida de quem sofre com ela.

Mulher com depressão

Ter depressão não é sinônimo de estar em uma cama chorando

Tendemos a pensar que as pessoas que sofrem de depressão estão o dia todo na cama chorando. No entanto, a tristeza frequente e intensa é apenas uma pequena parte de como a depressão se manifesta.

De fato, pode inclusive ser que aqueles com depressão não mostrem tristeza, e sim que se comportem de maneira autoritária, com uma irritabilidade excessiva, insensibilidade, agressividade, etc. Ou seja, a depressão às vezes se manifesta com um mau humor constante e intenso.

De acordo com os manuais diagnósticos como o DSM-5 ou o CIE-10, a presença de um episódio de depressão mais forte deve cumprir muito mais critérios do que a presença da tristeza ou da irritabilidade.

Isso quer dizer que, embora um destes dois sintomas seja necessário, não será suficiente para o diagnóstico.

Ondas de tristeza da depressão

Nenhum de nós está livre desta terrível doença

Isso pode acontecer com todos nós.

Um dia você começa a se dar conta de que fica difícil se levantar da cama, de que a sua vida não faz sentido como fazia antes, de que não há nada que o anime ou que o entusiasme, e de que você sente no seu interior uma grande angústia.

Então, de alguma maneira, você começa a se sentir vencido pelas circunstâncias que o rodeiam, tudo causa agonia e produz um grande esgotamento, você precisa se forçar para sentir algo mais diferente desta dor interna que se transformou na sua sombra.

Há dias em que você se levanta pior e outros em que se sente melhor. A falta de estabilidade emocional está com você. Você não se compreende, só sente uma profunda falta de vontade, uma grande inquietude, que o precipita rumo à escuridão mais profunda.

Você não consegue entender o que está acontecendo, não conhece o bem-estar, sente-se vazio. Você não consegue evitar não se sentir bem quando sai de casa, quando alguém conversa com você ou quando você tem que enfrentar um novo projeto.

Bonequinho com depressão

No entanto, saiba que toda esta dor pode ser superada. Precisamos de um profissional que nos ajude a compreender, que dê coerência à nossa situação e que nos apoie para superá-la. Uma ferida tão profunda precisa de complemento psicológico para ser curada, pois devemos curar nossos pensamentos.

Quando a ansiedade e a depressão se juntam

Devemos saber que muitas vezes a depressão se entrelaça com a ansiedade, dando origem a um quadro misto ansioso-depressivo que pode ser ainda mais confuso e doloroso para os afetados.

Assim, a ansiedade se caracteriza pelo medo, o pânico, o nervosismo, a evitação, a instabilidade, a tensão muscular, a hipervigilância e a percepção de ameaças e perigos.

Em comum elas têm a irritabilidade, a preocupação, a dificuldade de concentração, a insônia, a fadiga, a agitação psicomotora, o pranto, os sentimentos de inferioridade, a culpa e a baixa autoestima.

Se você se sentir identificado com o que descrevemos neste artigo ou pensa que pode estar passando por uma depressão, consulte um especialista e compartilhe as suas preocupações com as pessoas que o amam.

Busque um tratamento que ajude a focar novamente seus pensamentos e seu entorno, pouco a pouco, e assim você irá se sentir melhor.

Tratar a depressão marcará um antes e um depois na sua vida.