Descubra por que devemos tomar chá de menta depois de comer

Descubra por que devemos tomar chá de menta depois de comer

Ainda que os componentes da menta ajam como calmantes e sedantes que podem nos ajudar a relaxar, em excesso podem provocar o efeito contrário e causar insônia.
Descubra por que devemos tomar chá de menta depois de comer

A menta é uma fonte de frescor, saúde e bem-estar. É fácil encontrá-la em qualquer loja de produtos naturais, em qualquer supermercado e é muito provável que você mesmo tenha em casa um pequeno cultivo de alguma variedade de menta.

Menta piperita, menta arvensis, menta asiática, menta citrata… Existem muitos tipos de menta, e em cada país será mais típica uma ou outra. No entanto, qualquer uma é adequada para cuidar de nossa saúde, elaborar sobremesas deliciosas, ou ainda óleos essenciais.

Hoje em nosso espaço queremos contar por que seria recomendável tomar uma infusão de menta depois de suas refeições. Se você ainda não experimentou, convidamos você a colocar em prática hoje mesmo.

Por que devemos tomar chá de menta depois de comer?

Todos nós conhecemos os grandes benefícios das infusões em geral, sendo adequado o ato de introduzi-las em nossa dieta de forma regular.

Conhecendo suas contraindicações e nossas necessidades particulares, os chás sempre nos servem de ajuda para combater diversos problemas de saúde, ou favorecer ainda outros aspectos, como por exemplo, a perda de peso, pois podem agir como sedantes suaves antes de dormir.

O caso da menta é especial. Ela é conhecida por estes dois usos que agora apresentaremos e pelos quais é interessante que a tomemos sempre entre 10 e 15 minutos depois de nossa refeição principal.

Aprenda a preparar : Como fazer limonada de lavanda para tratar dor de cabeça e ansiedade

1. A menta melhora a digestão

São muitas as infusões que favorecem os processos digestivos, como é o caso do dente de leão, o chá verde ou a maçã.

Por que devemos então optar pela menta?

  • A menta permite que possamos absorver melhor os nutrientes dos alimentos através do intestino delgado.
  • Esta infusão é muito adequada para pessoas que sofrem com a Doença de Crohn, colo irritável, colite ou qualquer transtorno associado com nossos intestinos.
  • Ela faz, além de favorecer o processo digestivo, reduzir qualquer irritação das paredes intestinais, fortalecer a flora bacteriana e aliviar qualquer dor ou moléstia.

Poderíamos dizer que apenas notaremos que estamos fazendo a digestão.

  • A menta é um excelente antioxidante capaz de favorecer as funções do fígado, contribuindo para sua regeneração e fazendo que o mesmo consiga, além disso, depurar melhor as toxinas.
  • A menta é muito utilizada para processos associados aos vômitos ou as cólicas abdominais.
  • Outro dado que devemos ter em conta, é que esta infusão vai diminuir os gases quando os alimentos comecem a fermentar.

Neste caso, se na infusão você adicionar, por exemplo, um pouco de anis verde, suas virtudes se potencializarão ainda mais.

  • Evitará a retenção de líquidos e a típica prisão de ventre que sofremos em algumas ocasiões, e que nos dá essa incômoda sensação de “ventre muito volumoso”.infusão-de-menta

2. A menta ajuda a nos sentirmos saciados

Este dado é muito interessante caso estejamos seguindo alguma dieta de emagrecimento. Uma forma muito adequada de finalizar uma alimentação é termina-la com esta infusão de menta.

  • Devemos bebê-la entre 10 ou 20 minutos depois das refeições. Neste momento a digestão estará se processando e é nesse momento em que a menta pode nos oferecer todos os seus benefícios.
  • A menta não só nos ajuda a obter de uma forma mais eficiente todos os nutrientes dos alimentos que ingerimos, mas, além disso, seus óleos essenciais e seus componentes agem como calmantes e sedantes.
  • Reduzirá, além disso, a presença de açúcares e calorias vazias em nosso organismo, dissolvendo-os evitando que produzam um efeito negativo em nosso organismo.
  • A menta é uma planta natural que favorece o metabolismo gástrico e hepático e que age, além disso, como um diurético.
  • Ficamos saciadas e com uma adequada sensação de bem-estar e frescor na boca. Deste modo podemos enfrentar o resto da tarde, sem ter de fazer pequenas refeições entre as horas.
  • É importante que se evite utilizar o açúcar para adoçar a sua infusão. Tente tomar este remédio à base de menta de forma natural ou com um pouco de mel. É mais saudável.

Saiba como: Como fazer óleo de menta para melhorar a saúde

Contraindicações da menta que devemos ter em contaMenta

Como você pode observar, a menta se mostra como uma aliada excelente nas dietas de emagrecimento. Não obstante, lembre-se que esta perda de peso sempre será mais efetiva se nos alimentamos de forma variada, equilibrada e se tentamos levar una vida ativa.

Quer ler mais? Como plantar em sua casa alecrim, salsa e menta

É possível que você se pergunte também que quantidade de menta é a adequada para consumir ao longo do dia. Responderemos abaixo esta e outras dúvidas nos seguintes pontos:

  • Podem-se tomar duas xícaras de infusão de menta ao dia. É adequado incluí-la em nossa dieta durante uma semana seguida e descansar na seguinte.
  • Se nos excedermos no consumo de menta, podemos sofrer de uma gastrite. Isto se explica por sua capacidade para estimular a produção de ácidos gástricos.
  • Se tomarmos infusão de menta em altas quantidades, podemos chegar a padecer de insônia.
  • A menta contém mentol, por isso, não é recomendável para crianças menores de 2 anos.

Se você já padecer de cálculos biliares ou renais, também não será adequada.