Descubra por que seus filhos deveriam colorir mandalas

Descubra por que seus filhos deveriam colorir mandalas

Além de favorecerem a concentração, as mandalas também podem ser muito benéficas para as crianças com necessidades especiais, já que ajudam a relaxar e reforçam as suas capacidades.
Colorir mandalas

Colorir mandalas é uma arte terapêutica da qual todos podemos desfrutar com frequência.

Faz alguns anos que o uso das mandalas nas salas de aula das escolas está trazendo grandes benefícios para o desenvolvimento físico e emocional das crianças.

Estamos diante de um recurso simples, econômico e atrativo que oferecerá aos seus filhos um mecanismo maravilhoso para potencializar desde a sua concentração e sua imaginação até a própria expressão de suas emoções.

Hoje, em nosso espaço, queremos mostrar por que o relaxante exercício de colorir mandalas também é muito benéfico para as crianças. Descubra a seguir.

Colorir mandalas: a arte do círculo

Mandala

Gustav Jung dizia que as mandalas (“círculo”, em sânscrito) nos trazem esta figura essencial, e transcendental, que representa o equilíbrio e a perfeição.

Nosso cérebro é um claro exemplo da evolução humana, no qual temos integradas determinadas imagens capazes de nos oferecer calma e harmonia.

  • A figura dos círculos transmite às crianças um “limite visual” em cujo centro ocorre a fantasia, o movimento e a magia. Mais além, estaria o caos.
  • A mandala é um estímulo visual que convida as crianças a criar, a imaginar, a encontrar a harmonia em meio da desordem.
  • Para os budistas, a mandala e esta forma circular nos ajudam a “estruturar” nosso interior. Por isso é tão adequado oferecer a nossas crianças estes desenhos desde que são pequenos.

Colorir mandalas, uma estratégia para potencializar a concentração

Mandala para colorir

Se ao fascínio natural das crianças pelas cores e pelo exercício de colorir acrescentarmos o atrativo visual das mandalas teremos de imediato esta combinação ideal para conseguir o seguinte:

Quando pintam, as crianças ficam em silêncio e se concentram. Existem mandalas de menor ou maior complexidade, e quanto maior for a diversidade, maiores serão os processos cognitivos que apliquem: atenção, flexibilidade, imaginação…

Uma mandala deve ser preenchida para criar um efeito, um impacto visual e emocional. As crianças sabem disso, e esperarão terminá-la para poder mostrar a obra final com orgulho.

Este processo para a finalização da mandala estimula na criança a capacidade de conquista e a responsabilidade.

As mandalas, aliadas para crianças com necessidades especiais

Criança com necessidades especiais que gosta de colorir mandalas

Atualmente, são muitos os educadores e pedagogos que fazem uso das mandalas nas aulas de educação especial.

  • Colorir mandalas é muito útil para crianças com síndrome de Down ou autismo, pois lhes permite relaxar, controlar os movimentos estereotipados e encontrar um canal de expressão maravilhoso.
  • As crianças com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) aproveitam muito este exercício: colorir mandalas os relaxa, permite que se concentrem e reforça a sua capacidade de alcançar seus objetivos.

Colorir mandalas para desenvolver a motricidade fina e a coordenação “mão-olho”

Hoje em dia nos chama muito a atenção como nossos filhos são notavelmente hábeis com as novas tecnologias: movem telas, abrem mensagens, ampliam imagens…

O estímulo visual dos dispositivos e telas é muito favorecedor, mas se for utilizado em excesso ele pode excitar exageradamente seus sentidos e seu cérebro.

Devemos limitar o uso deste tipo de tecnologia na medida que for possível.

Ao invés disso, colorir mandalas oferece um grande benefício a nível de amadurecimento para o cérebro de uma criança pelas seguintes razões:

  • Potencializamos a coordenação “mão-olho”
  • A “pinça inteligente” dos dedos permite que melhorem também muitas das conexões cerebrais que as crianças entre 2 e 8 anos devem potencializar de forma gradual, mas constante.
  • Graças a isso, poderemos notar como melhora a previsão de sua escrita, sua forma de manipular objetos, de amarrar os cadarços.
  • Eles irão focar melhor a atenção no dia a dia e poderão diferenciar melhor os estímulos ao ter desenvolvido tanto a atenção através do hábito de colorir mandalas.

Como aplicar a arte de colorir mandalas no dia a dia das crianças

Colorir mandalas

Colorir mandalas não deve ser uma “tarefa”. Não devemos impor que as crianças façam isso; é necessário que elas vejam a atividade como um prazer.

  • Encontre o melhor momento do dia para oferecer a eles as lâminas para colorir. Se neste dia eles já pintaram mandalas na escola, é melhor não fazê-lo em casa para não sobrecarregá-los.
  • Permita que as próprias crianças escolham as mandalas que mais despertem o seu interesse. Existem imagens com animais, estrelas, figuras de árvores ou simples desenhos geométricos que eles mesmos podem escolher.
  • Vá aumentando a complexidade pouco a pouco. Desta forma, iremos motivá-los ainda mais com o passar do tempo.

Para concluir, lembre-se de que na Internet você pode encontrar várias páginas nas quais pode escolher e imprimir de forma gratuita muitas mandalas prontas para colorir.